29
Aug
2012
E nao esqueca de olhar pra cima…
Escrito por Adriana Miller

Uma das grandes surpresas da Namibia foi o céu…

Durante o dia era de um azul inacreditável, mas era a noite que tudo se transformava!

Por estar bem na linha do Tropico de Capricórnio, a Namibia tem uma posição “astronômica” privilegiada, oque significa que o periodo entre o por do sol e o “nascer” da lua é mais longo que normal, deixando o céu completamente escuro e sem obstruções.

E some a isso o fato de estarmos no meio do deserto, a centenas de quilometros de distância das luzes da cidade e num ambiente praticamente sem poluição urbana nenhuma – o resultado é o pedaço de céu considerado mais perfeito do mundo! Por cientistas e sonhadores :-)

Estima-se que numa noite “limpa”, durante os meses secos de inverno (em que a noite é mais longa que o dia – que foi a época que fomos), é possível ver cerca de 2.500 estrelas individuais e 5 planetas a olho nú – algumas delas podem estar a cerca de 160.000 anos luz da terra!!

Além de lindíssimo e hipnotizante (sem falar romântico!!), as noites na Namibia são um prato cheio para os aspirantes a astronautas, ou quem simplesmente adora uma mística astrológica.

A constelação Orion é a mais fácil de se ver a qualquer epoca do ano, já a constelação de Touro é vista de Novembro a Maio, Virgem de Março a agosto, Aquario de Agosto a Janeiro, etc, e Escorpião, a costelação mais brilhante do zodíaco, é visivel na Namibia de Maio a Novembro.

Essas fotos do post foram todas tiradas pelo Aaron – aspirante a fotografo E aspirante a astrônomo e astronauta! – usando uma técnica de “strar trails”, onde todas as noites ele passava HORAS com sua camera no tripé, timer de controlo remoto na mão, e sua lente apontando diretamente para o horizonte – e então milhares (mesmo!) de fotos eram tiradas automaticamente, em intervalos iguais, durante o periodo de algumas horas entre o por do sol e o despontar da lua.

Já de volta em casa, as fotos foram todas “empilhadas” (stacked) no photoshop pra dar esse efeito de movimento,  onde o intervalo entre cada foto mostra direitinho o movimento de rotação da terra!

(já pedi pra ele fazer um post especifico sobre essa tecnica e ele va postar lá no seu blog de fotografia de viagem – que ele não gosta muito de divulgar, mas é otimo pra quem quer tirar fotos melhores em suas viagens!)

 

Categorias: Deserto Namib, Namibia, Viagens
27
22
Aug
2012
Namib – O Deserto das Dunas Vermelhas
Escrito por Adriana Miller

A primeira vez que prestei atencao mesmo na Namibia foi gracas a um documentario da BBC (sempre eles!), e por algum motivo fiquei fascinada pelas imagens do deserto Namib de dunas vermelhas.

Imediatamente o pais entrou pra minha “Bucket list”, quase como se fosse uma viagem impossivel, pra fazer um dia na vida (ate cheguei a falar sobre a Namibia na enquete da Bucket List dos blogueiros da Turomaquia!). Mas fiquei com aquilo na cabeca e fui aos poucos descobrindo que seria uma viagem bem mais possivel doque jamais tinha imaginado.

Todo o resto sobre o pais foram bonus (muito bem vindos e apreciados), mas minha unica exigencia eh que qualquer viagem pelo pais incluisse a regiao sul do deserto vermelho!

E assim foi – ja nos ultimos dois dias da viagem, apos explorar as dunas da Costa dos Esqueletos, cruzamos o tropico de Capricornio em direcao ao sul do continente Africano e fomos testemunhando a mudanca (ainda mais) drastica na paisagem.

As dunas de areia fofa da costa dos esqueletos foi escurencendo, pouco a pouco se misturando com a planice sem fim.

A viagem de carro foi um tedio, ate que aos pouco as dunas fixas do Namib comecaram a aparecer na beirada da estrada.

Esse deserto tem uma caracteristica muito particular, pois suas dunas sao fixas e nao se movem com o vento – o principal motivo eh que seu principal componente sao graos de ferro, que tambem eh a substancia responsavel pela cor das dunas: vermelho ferrugem.

E essa eh a melhor descricao da cor das dunas, já que elas são mesmo “feitas” de ferrugem.

O deserto Namib é uma area preservada e portanto não é possivel fazer passeios de Jeep como fizemos em Sandwich Harbour, e por isso mesmo a “Dune 45″ é a estrela!

As dunas são todas numeradas (para fins de preservação e identificacao), e a duna numero 45 é uma das mais altas e tem uma posição bem entral no meio de outras dunas, e é aberta ao publico!

Então acordamos ainda no escuro, esperamos os portões do parque abrir e dirigimos em direção a Duna 45 pra ver o sol nascer sobre o deserto!

Foi dificil escalar a duna no escuro, mas as cores do sol nascendo, refletindo nas dunas vermelhas são algo incomparavel nessa vida!

Mas a cereja do bolo foi mesmo que tivemos bolo! O dia em que subimos a Duna 45 e exploramos o deserto Namib era aniversário do Aaron, então sem ele saber eu preparei uma surpresa (comprei uns cupcakes e velinhas num mercadinho na estrada) e quando ele voltou pro carro depois de tirar fotos, nós estavamos todos epserando ele com bolinho e velinhas! E isso que eu chamos de aniversário! (Concordam que nao ha bem de consumo no mundo que se compare a um presente desses?!)

O nome do parque do deserto Namib é o parque Sossus, onde tambem fica a area de Sossusvlei, uma lago calcário completamente seco no meio das dunas vermelhas, com arvores cristalizadas ha cerca de 1000 anos atras!

Pra chegar lá é preciso seguir uma trilha especifica pelas dunas, e demoramos cerca de 2 horas de trekking entre as dunas (haja panturrilha!)até avistar o paraiso dos fotografos!

Sossusvlei!

Se não me engano, Sossusvlei tem um significado em Afrikaans que é derivado do dialeto local, e significa “pântano sem retorno”.

O solo é todo ressecado, com aquelas marcas e fissuras tipicas de deserto, e as arvores são incrivelmente secas, e muito preservadas, já que por ali não há nenhum vestigio de umidade (e consequentemente nao tem parasitas, animais, nem predatores…).

O pano de fundo perfeito pros fotografos de plantão!

Mas depois de levar quase duas horas andando na areia e escalando dunas, foi um alivio saber que na volta tinhamos a opção de pegar um jeep shuttle que em 5 minutos nos levou de volta ao estacionamento do parque…

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Deserto Namib, Namibia, Viagens
45