27
Oct
2009
Viaje na Viagem
Escrito por Adriana Miller

No mundo bloguistico alguns blogs ultrapassam  os limites de “blog” e se tornam portais: sao referencia para outros blogueiros, consumidores, midia impressa etc.

O Viaje na Viagem do Riq Freire eh um desses blogs – pois na verdade jah deixou de ser blog ha muito tempo!

Entao quando vi que o DriEveryWhere nao soh foi mencionada pelo Riq, mas virou um post-recomendacao minha reacao foi de pura euforia!

Eh sempre uma honra ser reconhecida per pessoas que admiramos mundo a fora!

Entao com voces: 48 horas no Porto, por Dri Miller – made in VnV, com direito a mencao honrosa ao post-coletivo com as dicas dos leitores Tugas!

 

 

Categorias: Blog, Midia, Porto, Portugal, Viagens
10
01
Oct
2009
Caves do Vinho do Porto
Escrito por Adriana Miller

Pra fechar a serie de posts sobre a viagem ao Porto, surgiram algumas duvidas nos comentarios sobre o tal do vinho do Porto; Pra quem nao conhece(ia) o vinho do Porto eh um estilo diferente de vinho, que esta mais pra licor/digestivo. Nao eh apenas uma marca, e sim, se chama Vinho do Porto por ser originario dessa regiao no norte de Portugal.

Eh um tipo de vinho produzido com uvas cultivadas exclusivamente na area do alto Douro, no norte de Portugal, perto das cidades de Regua e Pinhao. Assim como, corretamente, soh se pode chamar Champagne o vinho espumante cultivado e produzido na regiao francesa de Champagne, o mesmo acontece com o vinho do Porto.

Uma piada comum dos Tripeiros eh que o vinho “do Porto” eh na verdade produzido e armazenado em Vila Nova de Gaia (cidade vizinha, do outro lado do rio), pois eh ali que ficam suas famosas caves.

Gaia no lado esquerdo, e Porto do lado direito

As caves vistas de cima da Ponte D. Luis
O que diferencia o vinho do Porto de um vinho “comum” alem, das uvas especificas, eh o processo de fermentacao. Um vinho normal, tem um processo de fermentacao longo, que pode durar meses, ateh que todo acucar das uvas seja transformado em alcool. Jah o vinho do Porto tem seu processo de fermemtacao interrompido logo no inicio do processo, causado pela adicao de agua ardente ou brandy (conhaque) uns dias depois.

Com o processo de fermentacao interrompido, significa que o acucar natural da uva nao vira alcool, e “carameliza” e por isso o vinho do Porto eh tao doce, e um pouco “melado”. A alta concentracao de alcool nao eh puramente da uva, e sim do brandy ou aguardente, e logo eh um vinho de altissima concentracao alcoolica, com uma media de 20 e poucos graus, enquanto que um vinho de mesa comum tem uma media de 5 a 7 graus de alcool.

Portanto, com sua alta concentracao de acucar e alcool, o Porto deve ser bebido em tacas bem pequenas, e dependendo do tipo de uva utilizado eh recomendado como aperitivo (antes das refeicoes) ou digestivo (depois das refeicoes).

Ninguem sabe ao certo como esse processo foi descoberto ou desenvolvido, nem quando, porem existem registros de que os Portugueses jah faziam isso ha seculos atras, para que o vinho que era levado pelas Naus durante os descobrimentos durasse mais tempo e nao “azedasse” em climas diferentes.

Mas na verdade o vinho “do Porto” soh passou a ser conhecido assim e comercializado para todo o mundo, depois que os Ingleses de estabelerecem em Vila Nova de Gaia, no seculo XVII (e por isso tambem que as marcas de Porto mais conhecidas aso na verdade Inglesas e nao Portuguesas).

Uma viagem ao Porto nao esta completa sem uma tour em um das dezenas de Caves em Gaia! Todas sao de facilimo acesso aos turistas (basta atravessa a ponte D. Luis saindo da Riberira) e tem diferentes opcoes de passeios guiados ao longo do dia, todos os dias.

As visitas podem ser feitas em Portugues, Frances, Ingles, Alemao, etc, variam entre 15 minutos e algumas horas e quase todas incluem uma degustacao final, incluido no preco. Aliais, o preco eh bem modesto, sendo que algumas Caves inclusive nao cobram nada! Mas a media de preco fica na casa dos 4 Euros, e se voce estiver planejando comprar algumas garrafas pra levar pra casa, todas as Caves tem “gift shop” na saida com precos mais em conta que nas lojas.

Nos fomos nas Caves Calem e Sandeman que ficam logo no comeco da esplanada de Gaia, mas outras opcoes sao: Croft (a primeira marca a ser comercializada e exportada pelso Ingleses), Taylor, Porto Cruz, Graham’s, Porto Barros, Fonseca, entre outros.

Nao eh preciso hora marcada, nem grandes planejamentos, e o ideal seria passar o dia todo indo de Cave em Cave, degustando os diferentes tipos de vinho, comendo umas tapas ao longo do dia (afinal o vinho eh forte!) ateh virar entendedor! Com uma paradinha pra almocar em alguma das otimas opcoes espalhadas por Gaia e na Ribeira ou entao na Casa do Vinho do Porto (como por exemplo alguns dos restaurantes que foram recomendados AQUI).

Durante a visita eles explicam as diferencas entre os tipos de vinho, as caracteristicas da regiao do alto Douro (a geologia local absorve o calor do sol durante o dia, e libera lentamente durante a noite, com veroes muito quentes e invernos muito frios), as tradicoes das vindimas (ritual de colheita das uvas), e os processos de armazenamento, fermentacao, os diferentes tipos de madeira que viram os barris, as diferentes colheitas, etc, etc. Alem de ensinar como beber/degustar o vinho, qual tipo de uva/vinho combina com qual tipo de comida, etc.

Eh um passeio super legal e relativamente barato e tem que ser obrigatorio pra todo mundo que visita o norte de Portugal!

E se sobrar tempo, faca um passeio de barco Douro acima (ou AQUI ou AQUI ou alguma das muitas empresas locais diretamente no Porto) e vah visitar as vinhas pessoalmente!

O passeio pode ser feito de barco, saindo do Porto, ou de trem ou carro (melhor maneira). A viagem entre o Porto e a regiao dos vinhedos do Porto pode varias entre 1 hora e umas 3 horas, depende de quao ao norte vc quer ir.

Vale do Rio Douro, na altura de Cinfães

Alguns hoteis/resorts/estalagens organizam passeios gastronomicos e de degustacao de vinhos da regiao. Uma excelente opcao eh a Estalagem Porto Antigo que fica literalmente na beira do Rio Douro e eh uma casa historia que foi totalmente reformada (Antiga casa do explorador Portugues Serpa Pinto, – que por acaso eh originario da mesma vila onde nasceu meu avo! – que foi consul das colonias portuguesas em Zanzibar e Cabo Verde).

Categorias: Porto, Portugal, Viagens
7
24
Sep
2009
Porto – dia 2
Escrito por Adriana Miller

No domingo, tinhamos toda uma programacao planejada. Porm, quando acordamos, jah meio tarde, o dia estava simplesmente maravilhoso! Temperatura agradavel, um sol brilhante e ceu azul turquesa! Oque fazer entao? Refazer tudo de novo!

Comecamos o dia pela Catedral da Se, jah que a posicao do sol estava perfeita (fanaticos por fotografia sao assim mesmo, a viagem eh toda plenejada de acordo com os movimentos do sol!). Inclusive, demos sorte pois estava rolando uma missa de Bodas de Ouro lah dentro, que foi a coisa mais fofa do mundo! Decidimos que nossa comecmoracao de 50 anos de casados serah tambem! Hahaha (jah temos a festa de 10 anos e agora a de 50 planejados! hahaha)

De lah, cruzamos a Ponte Luis pelo tablado superior, que realmente foi uma das melhores dicas que recebi! AMEI! Que vista eh aquela!!! Fotos, fotos, e mais fotos!

Resolvemos descer de volta pra Ribera, pois realmente a area fica muito mais bonita e colorida no sol! Pegamos o funicular que sai ali pertinho da praca da Batalha e em alguns segundo, estavamos lah em baixo!

Ficamos na duvida: cruzar agora, ou cruzar depois? Mas resolvemos parar para almocar e aproveitar o estomago cheio e ir fazer uma das visitas pelas caves de vinho do Porto. Decidimos ir na Caves Calem, pois alem de ser logo uma das primeiras em Gaia (mais facil de chegar pra quem esta a peh na cidade) eh tambem um das maiores e com melhor infraestrutura. O passeio custou apenas 4 euros, com direito a explicacao sobre os diferentes tipos de vinho, de uva, o processo de fermentacao e armazenamento e terminou com, obviamente, degustacao! (depois vou fazer um post com mais detalhes sobre as Caves).

E porque nao, mais fotos da Ribeira?

E ai rolou a duvida? O tempo estava ficando curto pra dar uma esticadinha na Foz ou no museu de Serralves, mas em compensacao tinham varios barcos de passeio pelo Douro sando a cada 15 minutos… Nao pensamos 2 vezes e embarcamos!

Ai se arrependimento matasse! Eu achei que o passeio seria o suficiente para que o Aaron visse um pouco do interior de Portugal, as vinhas (afinal eh epoca de vindimas!), mas vilas e montanhas. Mas nao! O barco sobre o rio por uns 20 minutos, cruzando 4 pontes. Dah meia volta e desce ateh quase a Foz, mas sem chegar muito perto. Ai que raiva que me deu! E pronto, desperdicamos 1 hora do nosso dia!

Entao pre fechar o dia, voltamos pro lado do Porto ( a cidade – no sentido turistico da palavra – eh na verdade dividida pelo rio Douro em duas cidades: Porto e Vila Nova de Gaia), e resolvemos entao tentar de novo subir a torre dos Clerigos.

Mal sabiamos nos que estava rolando varios comicios eleitorais pela cidade, uma confusao que soh, transito parado, comercio fechado, etc… Entao demoramos muito mais que o normal, pra subir a Riberia e cruzar a cidade. E quando chegamos nos Clerigos?! Estava fechado! mas eu dei uma batidinha na porta, e um cara abriu a porta e nos deixou entrar “bem rapidinho!”. E lah fomos nos, esbaforidos correndo escadaria acima ateh chegar no topo!! A Torre dos Clerigos era toda soh nossa!

Na volta estavamos e-xaus-tos e fomos nos arrastando de volta pro aeroporto…

Categorias: Porto, Portugal, Viagens
9
22
Sep
2009
Porto
Escrito por Adriana Miller

Não é a primeira vez que digo que uma viagem a Portugal deveria ser obrigatória a todos os Brasileiros. Não ha melhor maneira de conhecer nossa propria historia, entender nossa cultura, as qualidades, problemas e defeitos, doque viajando por Portugal.

O pais do fado, do pastel de Belem, do Manuel e do Joaquim; nossa senhora de Fatima, as historias de navegação e conquistas pelo mundo e da historia do Brasil. Sendo um dos paises mais antigos e tradicionais da Europa, apesar da distancia do resto do continente (mas em compensação tão pertinho do Brasil). A historia em particular é fascinante, sejam as historias centenarias do que já foi um dos imperios mais poderosos do mundo, ou do passado recente de pobreza do facismo e pós guerra.

O porto é a segunda maior cidade do pais, mesmo tendo apenas pouco mais de 300 mil habitantes, e ainda preserva seus ares de cidade provinciana de muitos seculos passados. Eu sempre recomendo o Porto pros meus amigos como sendo a “porta de entrada” pra Europa, e uma das poucas cidades no continente que ainda tem a sensacão de autenticidade, de velho mundo de verdade. E varios dos meus amigos gingos que seguiram meus conselhos, concordam que o Porto é um das cidades mais fascinantes da Europa.

Pra mim foi muito bom voltar o Porto tantos anos depois, depois de ter viajado por tantas outras cidades.

Conhecer cidades e paises novos é sempre legal, mas as vezes só quando vc volta a algum destino (principalmente quando é um lugar com muito significado pessoal) é que consegue realmente apreciar a beleza e o charme real. Quando morei em Portugal, 15 anos atras com minha familia, moravamos numa cidade minuscula pertinho do Porto. Entao qualquer programação mais “cosmopolita” significava passar a tarde, o dia, o fim de semana no Porto. Nunca fui “local”, mas conhecia a cidade muito bem. E como dizem por ai, “intimidade é uma merda”, porque em situações assim começamos a enxergar mais os defeitos que as qualidades, e os detalhes muitas vezes nos escapam.

Entao, na minha memoria o Porto era uma cidade bonita, porem confusa, velha, suja, mal cuidada. NO caminho fui tentando preparar o Aaron, e que talvez ele não fosse achar o Porto aquele charme todo que tanta gente falou.

Nunca foi tao bom estar errada! Pra começar o aeroporto, novissimo com leitores eletronicos de passaporte, reduzindo as filas em um zilhao% na imigracao. O metro limpo, espaçoso e moderno que nos levou diretamente ao centro da cidade, e assim que saimos da estacao de metro de São Bento foi aquela surpresa…!!! Como se eu estivesse na verdade, chegando numa cidade completamente diferente daquela que me lembrava.

Continua tudo confuso (afinal eh uma cidade centenaria), o velho virou antigo e o mal cuidado era apenas autentico! Uma cidade realmente antiga que nao esta tentando “too hard” pra se modernizar a todo custo.

O Aaron nao parava de repetir o quanto estava “overwhelmed” e apaixonado por tudo, e nao parava de tirar fotos um segundo enquanto eu tentava achar o caminho certo pra chegar no hotel.

Nao vou descrever demais oque fizemos nem os lugares que fomos pois o post abaixo já está super completo, mas só pra dar um pouco de estrutura, assim foi nosso fim de semana:

Passamos apenas um fim de semana, saindo de Londres no primeiro voo da RyanAir, as 6 da manha, e chegamos no Porto umas 8 e pouco. Estavamos e-xaus-tos (pra pegar o voo das 6 significa sair de casa as 2:30 da manha! Pura guerra!), e decidimos adiar o inicio do dia, até porque o tempo esta bem ruizinho…

Na parte da tarde, fomos direto ao Majestic, na rua de Santa Catarina tomar um digno café, passear nas lojas e começar nosso roteiro.

Estação de São Bento e seus azuleijos maravilhosos

Rua de SAnta Catarina e o Café Majestic (onde o Aaron afirma que provou a melhor meia de leite e comeu a melhor torrada do mundo!)

Igreja das Almas e seus azulejos sensacionais

Aveninda dos Aliados e o predio da Camara (fiquei decepcionada que destruiram os jardins…)

Lello & Irmão

A Torre dos Clérigos com uma pausa para uma Francesinha com Frissumo de Ananas no caminho pra Ribeira

As ruelas da Ribeira, que definitivamente pararam no tempo…

São detalhes e detalhes que nao acabam mais… um emaranhado de ruas que sobem e descem, onde nos perdemos por hoooooras…

Até ficar cara a cara com ele, o Douro!

Tentando capturar todos os detalhes…

O antigo, o novo, o tradicional e o moderno.

E por fim nos rendemos ao que realmente vale a pena: uma boa taça (ou garrafa!) de vinho verde, azeitonas, queijo da Serra da Estrela, broa de milho e pra completar a noite, uma partida entre o Porto e o Bracarense cheio de torcedores fervorosos a nossa volta!

Enquanto o sol ia baixando na Foz e pintando a Ribeira de dourado…

Categorias: Porto, Portugal, Viagens
34
21
Sep
2009
O Porto como os Tripeiros – Post Coletivo
Escrito por Adriana Miller

O fim de semana no Porto foi uma delicia, e logicamente nao decepcionou! O Aaron ficou a-pai-xo-na-do pela cidade e como ele mesmo nao parou de repetir “overwhelmed!” com a cidade (e a comida!), e bateu seus proprios recordes (e meus tambem!) de fotos-por-segundo em um unico fm de semana.

A conclusao do fim de semana foi que o dia que ficarmos milionarios, vamos comprar alguns dos casaraoes da Ribeira e reformar tudo! E no caminho de volta pro Aeroporto ele ficou tentando me convencer que daqui a uns anos, em vez de morarmos no Brasil por uns anos, deveriamos tambem passar uns anos em Portugal (twist my arm!)! Hahahahahaha! E por fim, ficou incorformado de que demorei 4 anos a leva-lo pra conhecer Portugal!!

Pra mim, foi otimo voltar depois de tantos anos e ver a cidade com olhos de turista, e enxergar pela primeira vez o Porto com olhos de “extrangeiro” e achar tudo muito, muito mais charmoso e bonito.

Porem o problema de “voltar pra casa” e ir passear numa cidade onde vc se sente confortavel e conhecedora, eh acabar ignorando as caracteristicas turisticas, e as coisas imperdiveis da cidade. Por saber qual rua subir pra chegar na Praca da batalha, acabar ignorando as ruelas com igrejas pequenas cobertas de azulejos. Por saber qual a rota mais rapida pra chegar na Ribeira, ignorar as cenas das senhoras vestidas de preto estendendo lencois brancos na janela. E assim por diante.

E as dicas do post abaixo foram imprencidiveis, pois em vez de ficar perambulando pela cidade pra cima e pra baixo, como faria normalemnte (e estava planejando em fazer de novo), as dicas da Raquel, Lidia, Barbara, Susana e Bebli me lembraram de prestar atencao nos pequenos detalhes, e me apaixonar de novo pelo Porto!

Nao eh atoa que os Tripeiros sao muito mais gente boa que os Alfacinhas!!!!

(Traducao para leitores Brasileiros: “Tripeiros” – pessoas nascidas na regiao do Porto. “Alfacinhas” – pessoas nascidas na regiao de Lisboa. E rola uma disputa digna de Rio X Sao Paulo!)

Entao aqui estao as dicas dos comentarios, que ficaram tao boas, que merecem virar post!

Dicas da Raquel:

- Livraria Lello & Irmão (Clérigos)
- Restaurante: “A Marina” (Ribeira)
- Bar: Armazém do chá (Baixa) (http://twitter.com/armazemdocha)

E apesar de McDonald’s ter em todo o lado, vão ao da Av.Aliados (Antigo Café Imperial, pelo menos para tirar umas belas fotos.

E se gostarem, não se esqueçam de uma bela francesinha!

Dicas da Lids:

Depois de um passeio no Palácio de Cristal, tomar um Porto no Solar do Vinho do Porto é muito relaxante e óptimo para ver o por-do sol. (Só abre depois das 16h)

http://www.ivp.pt/pagina.asp?idioma=0&codPag=168&codSeccao=5&

As melhores e mais famosas francesinhas da cidade são na Rua do Campo Alegre, no Capa Negra. http://www.capanegra.com/index.php

Um restaurante bem na baixa do Porto é o Abadia, bem típico português e com comida óptima e preços razoáveis.
http://www.lifecooler.com/portugal/restaurantes/RestauranteAbadiadoPorto

A baixa do Porto tem melhorado muito a nível de diversão noturna e tem muitos barzinhos charmosos. Na rua Galeria Paris, bem junto dos Clérigos e da Livraria Lello, tem muitas opções de bares. A zona no final de semana é muito movimentada, por isso se não qiserem muita confusão é melhor evitarem ou chegarem mais cedo.

Um passeio no museu de Serralves e nos jardins adjacentes também é obrigatório para quem visita o Porto. Um chá, ou uma refeição leve no restaurante/ café do museu também é uma boa opcção.

Só mais uma dica: Os cafés da cidade o Majestic (Rua Santa Catarina) e o Guarani (Avenida dos Aliados) são dois dos mais antigos e bonitos. NO Guarani sexta e sábado à noite tem apresentação de fados e outros tipos de música. É muito turistico mas mesmo assim é bem válido tanto para uma refeição como para tomar um vinho ou um chá.

Dicas da Barbara:

Dica 1: Aproveita o sábado ou domingo pra ir no Museu de Serralves dar uma volta pelos seus jardins lindissimos e almoçar no restaurante que eles têm no museu, eu sou apaixonada pela comida, é tipo buffet, custa relativamente barato (16€) mas como entrada, prato principal e sobremesas (não imaginas como as sobremesas lá são boas). Sério, vale muito a pena!!! Fica na Boa Vista, é um pouco longe, se tiveres de carro é simples, senão o sightseeing chega lá! Outra forma é pegares o metro, descer na casa da música e pegar um táxi.

Dica 2:chegas naestação de sao bento e perguntas onde fica o Funicular dos Guindais, é um elevador de vidro que vai da sé do Porto (mais ou menos) e desce pra ribeira, a vista é linda

Dica 3: Tem um restaurante na Ribeira do Porto chamado Chez Lapin, fica perto do cubo e é conhecido, a vista é maravilhosa com o douro e a ribeira de gaia ao fundo e a comida delícia!

Dica 4: Gosto muito da cave Croft, eles são muito gente fina, nao se paga pra entrar e eles nao te fazem pressao alguma pra comprar alguma coisa. Sempre levo as visitas lá

Dica 5: Lugar legal pra sair a noite e tomar uns copos: Rua de Galeria de Paris, Fica ao pé da torre dos clérigos, uma rua cheia de bares bons, recomendo o Bar Galerias de Paris, Finos a 1,50€ e muuuuuuuuito bom jantar!
 

Dica da Susana:

O tabuleiro superior da ponte D. Luis a pé…melhor vista da cidade é impossivel!

Dicas da Bebli:

Um site muito bom é o http://oportocool.wordpress.com/. Tem reviews dos sítios, nalguns casos informa de preços esperados, e indica as moradas. Até dá para organizar por zonas, tipos de actividades, etc. De qualquer modo, no maps.google.com actualmente já se conseguem encontrar quase todas as “coisas” do Porto, por isso não deve ter problemas nessa parte.

Vou dar algumas dicas de coisas essenciais (provavelmente já conhece, mas dado que é a 1a vez do Aaron, acho que nunca é demais repetir!). Tentei organizar por zonas (e pode encontrar mais infos aqui http://www.portoturismo.pt/index.php?m=3&s=2&tipo=1):

- Sé Catedral (cuidado com as ruas estreitas abaixo da Sé… Não aconselho lá muito andar lá sozinho…);
- Igreja dos Grilos.

RIBEIRA e CAIS DE GAIA:
- Palácio da Bolsa (http://www.palaciodabolsa.pt/);
- Casa do Infante (da última vez que visitei não tinha assim grande coisa… Sugiro só visitar por fora);
- Igreja de S. Francisco (talha dourada LINDA);
- Ribeira (praça do cubo tem umas esplanadas e restaurantes);
- Cais de gaia: muitos restaurantes (alguns de preço um bocadinho alto, mas com uma vista excelente do Porto todo iluminado);
- Caves do vinho do Porto: dá para se fazer visitas com guia que explicam o processo todo necessário à produção do vinho, e no final há sempre uma pequena degustação;

BAIXA + ALIADOS + CORDOARIA:
- Museu Soares dos Reis (entrada grátis aos domingos);
- Igreja do Carmo;
- fazer um lanchinho da padaria/confeitaria Ribeiro (graaaaaaaaaaande variedade de doces!): Julgo que a rua se chama R. José Falcão. Mas é muito fácil de encontrar. Quem estiver na Praça Gomes Teixeira (com a fonte dos “leões”) em vez de descer no sentido da torre dos clérigos, vira para a rua do hospital privado dos clérigos, que tem um larguinho com um pequeno jardim, e é logo à esquerda (uma confeitaria pequenina sempre cheia de gente!);
- Livraria Lello (http://www.360portugal.com/Distritos.QTVR/Porto.VR/vilas.cidades/Porto/a5_lello.html);
- Saída à noite: bares das galerias Paris, Breyner 85 (rua do Breyner nº 85), café Guarani (Avenida dos Aliados);
- Torre dos Clérigos (vista muito gira do topo);
- Avenida dos Aliados (muitos edifícios Arte Nova) até Rua de Santa Catarina (rua de lojas) -> Capela das Almas (por fora é linda cheia de azulejos);
- Estação de comboios de São Bento (azulejos LINDOS);

BOAVISTA:
- Casa da Música;
- Monumento à Guerra Peninsular (é uma coluna bonita, na rotunda mesmo em frente à Casa da Música);
- Descer a avenida de autocarro para ver umas casa bonitas;

FOZ:
- Museu de Serralves (entrada grátis aos domingos): exposições de arte moderna, café/casa de chá muito agradável para um lanchinho;
- muitos restaurantes e cafés com vista para o mar na marginal;

O Palácio da Bolsa vale MUITO a pena visitar por dentro! O salão Árabe é lindo!!!

E dos jardins do Pavilhão Rosa Mota (ainda conhecido como Palácio de Cristal) consegue-se ter uma boa vista sobre o rio, óptima para fotografias (o Aaron de certeza que vai gostar!): http://www.flickr.com/photos/ivogomes/60018504/
http://www.flickr.com/photos/guida-medlam/3735485831/
http://www.flickr.com/photos/rickymor/3604168164/
http://www.flickr.com/photos/postas/3273373443/

Depois eu volto com meus relatos e (inumeras) fotos e conto oque foi e oque nao foi possivel de fazer em apenas 2 dias!

 

Categorias: Porto, Portugal, Viagens
9
18
Sep
2009
Dicas do Porto
Escrito por Adriana Miller

Post Pedido-especial pros Tugas que me leem!

Eu sei que estou um pouco atrasada e last minute, mas ainda dah tempo!

Conheco bem o Porto, mas ultima vez que fui pra passear foi em 2005 e imagino que muita coisa mudou…

Como eh a primeirissima vez do Aaron em terras Lusitanas, quero que ele tenha a melhor impressao possivel da minha terrinha do coracao, entao queria umas dicas “atualizadas” de bons restaurantes, caves do vinho do Porto (que eu sei que eh meio cliche, mas ele nunca foi! Mas nao quero que seja nenhuma das mais cheesy e teatrais…), bares e tal. Dicas que vao alem do basico… (mas que nao me levem a falencia!)

(Raquel, jah anotei as dicas! Obrigada!)

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Porto, Portugal, Viagens
16