12 Jul 2011
5 comentários

Fui Assim: Caçando vampiros na Transilvania

Beauty Everywhere, Fui Assim, Romenia, Transilvania

Em Maio fui passar um fim de semana prolongado na Romania, onde pegamos um tempo ótimo!

Esse post ficou meio atrasado, mas como varias meninas pediram os “creditos” das roupas que usei no fim de semana (que apareceram nas fotos dos posts), aqui estao:

Primeiro dia:

Jaqueta: Coming Soon (que é tipo um “trench” curto de jeans bem fininho, tipo uma sarja)

Blusa: Zara

Calça skinny Branca: Zara

Sapatilha: Zara

Colar: Accessorize

Volsa: LV Speedy

Oculos: Chloe (muita gente me perguntou qual o nome do modelo desse oculos, mas não sei mesmo… só sei que é Chloe e estou viciada nele!)

 

Dia 2:

camiseta: Asos

Jaqueta: H&M

Calça: Diesel

Sapatilha: Zara

Lenço: Alexander McQueen

Oculos e bolsa foram os mesmos!

 

 

Adriana Miller
5 comentários
16 Jun 2011
36 comentários

T.V. Everywhere: Transilvania!

Romenia, T.V. EveryWhere, Transilvania, Viagens

Antes do video, posso comentar o quanto a gente se divertiu filmando (e editando!) esse video da Romenia?!??!

Foi pura bobeira e tivemos que filmar as mesmas partes varias vezes pq a gente nao parava de rir, e realmente queriamos que fosse um video engraçadinho com toda essa coisa de “caçar vampiros” na Transilvania.

Eu queria ter usado a “Dança do Vampiro” do Asa de Aguia como trilha sonora, pois passei o fim de semana inteiro com essa musica na cabeça, mas como o Aaron não entdia nada, não achou a menor graça…

Adriana Miller
36 comentários
15 Jun 2011
27 comentários

Transilvania

Romenia, Transilvania, Viagens

Planejar nossa viagem a Romenia foi tudo muito bom, tudo muito bem, mas a verdade é que tinhamos apenas um objetivo: conhecer a Transilvania.

Não conhecia mais nada no pais, e sabia que com temp limitado, não daria tempo pra muito mais coisa mesmo.

E ainda assim, apenas com um fim de semana mal dá pra cobrir a região da Transilvania, que ocupa toda parte central da Romenia, no meião das montanhas Carpatianas.

Como contei no outro post viajar pela Romenia foi dificil, pois falta estrutura pra tudo. Admito que me surpreendi bastante (positivamente!) com a qualidade das estradas, e quando já estavamos lá, nos arrependemos de nao ter alugado um carro e ter feito a viagem de maneira mais independente.

Mas né, antes de chegar lá a imagem que tinhamos do pais era bem diferente, e de jeito nenhum que eu consegui convencer o Aaron a querer digir por lá.

Além disso a maiorias dos passeios e tours pela Transilvania,  das opções que conseguem mesmo cobrir boa parte das montanhas ou demoram varios dias (que nao tinhamos disponivel) e custavam bem caro (que nao tinhamos disponivel) ainda mais considerando um pais tao barato.

Cheguei a pensar em fazer tudo de trem, mas alem de ter levado uma surra do site precario das Ferrovias Romenas, apesar de muito barato, andar de trem por la seria uma aventura a mais que nao estavamos a fim de encarar (trens caindo aos pedaços, falta de segurança, e viagens que desperdiçariam hooooooras preciosas do nosso fim de semana!).

Entao acabamos fechando nossos passeios com os irmão Andrian & Valentin que nos alugaram o apartamento onde nos hospedamos, e como a diaria foi tão baratinha (30€ por noite) achamos que valeria mais a pena usar Bucareste como base e fazer passeios bate e volta nas cidades e castelo principais da Transilvania sul e Wallachia.

Então começamos nosso passeio pelo Castelo Peles, que fica na cidade de Sinaia, bem na subida das montanhas Carpatianas e fronteira entre a Wallachia a eTransilvania.

O Palacio tem inspiração Alemã/Bavaria e nem é tao antigo assim… Construido no final do seculo 19, foi considerado um avanço de modernidade e tecnologia.

O Rei Carol I, que foi o primeiro monarca da Romania moderna, era na verdade Alemão, e então não só queria que o palacio tivesse as caracteristicas de sua terra natal, mas que tambem tivesse todos os confortos necessarios.

Então o Palacio Peles foi o primeiro palacio Europeu (residencia Real) a ter aquecimento central, energia eletrica integrada e ate um sistema de limpeza por aspiração, um elevador e um cinema!

Por fora o palacio é bem bonito, mas por dentro é que é a grande supresa!

Nunca, repito, NUNCA vi um palacio tão bonito por dentro como o Peles!

O unico problema? A entrada no castelo custa cerca de 10€, e ai eles dizem que vc só pode entrar com sua camera e tirar fotos lá dentro se pagar outros 10€.

Na hora achamos que era furada ou algum golpe pega-turista, e deixamos nossas coisas na entradinha… Ah se arrependimento matasse! Logo que entramos no primeiro salão vimos que não só o interior do Peles teria valido os 10€ como eles poderiam cobram 100€ e ainda assim valeria a pena!

De Sinaia dirigimos em direção a Brasov que é a cidade principal da Transilvania e que serviu de palco para muitas batalhas comandadas por Vlad Tepes.

E por ser bem ali na subida das montanhas, Brasov tambem tem uma posição geografica privilegiada conectando o sul da Romenia e Bulgaria com o Imperio Astro Hungaro – fato que foi muito bem aproveitado durante a dominação comunista no pais.

Então até umas decadas atras a cidade se chamava “Stalin” (Oraşul Stalin), pois o então ditador socialista Nicolae Ceaușescu achou que seria uma boa puxar o saco de seus parceiros Russos.

Com o fim da ditadura e do comunismo, a cidade voltou ao seu nome original, e a população ficou tão feliz com sua recen adquirida liberdade que fizeram questão de publicitar para o mundo seu nome verdadeiro: Brasov – com direito a sinal Hollywoodesco de gosto duvidoso e tudo mais!

Brasov nada mais é que uma pracinha medieval cheia de casinhas coloridas e que não corresponde em nada, NADA com oque eu imaginava que a Transilvania seria!

Na verdade a Transilvania como um todo é tão bonita, fofa, limpa e bem cuidada que ficamos brincando que daria muito trabalho “enfeiar” as fotos no Photoshop, pois queriamos que os lugares tivessem uma pinta mais macabra e vampiresca convincente…

No centro da cidade, a atração principal é a Igreja Negra – uma construção Gotica Medieval que herdou esse nome por sua aparencia “carvão”, resultado de muitos incendios decorrentes de guerras e batalhas contra Turcos Otomanos – mas apesar dos pesares e estrutura maciça de pedra sobreviveu!

Mas a atração principal de Brasov é mesmo seu castelo mais famoso, o castelo de Bran, ou o castelo do Dracula.

Mas só pra deixar bem claro, esse não é nem nunca foi o castelo habitado por Vlad Tepes… na verdade, historicamente falando ele lutou algumas batalhas ali perto e possivelmente passou algumas temporadas por lá, mas o castelo de Bran nunca foi sua residencia oficial.

Mas como quem conta um conto, aumenta um ponto, olha só que coincidencia conveniente que bem na vizinhança de uma das cidades principais da Transilvania exista um castelo sombrio, que encaixe direitinho na descrição literaria do Conde Dracula e que ainda por cima se chama Bran?! (o nome do autor do livro é Bram Stoker, lembra?)

Pronto, isso foi tudo que precisaram pra alastrar a fama do “castelo do Dracula”.

Mas seja verdadeiro ou não, é claro que fizemos questão de conhecer e tirar muitas fotos!

No dia seguinte, nossa viagem continuou seguindo a lenda do Dracula, e acabamos passeando pela Wallachia, que fica nos arredores de Bucareste.

A primeira parada foi a cidadezinha de Snagov, que tem um Monasterio pitoresco bem no meio de de uma ilha, bem no meio de um lago e que por acaso é onde o Vlad esta sepultado.

Na verdade né, ninguem sabe ao certo se o corpo enterrado em Snagov é mesmo o Vlad, afinal em 1400 e poucos não existia DNA, mas como a lenda de sua sepultura é muito mais antiga que o libro do Bram Stoker, então é bem capaz de ser tudo verdade (pois a “lenda” foi crida antes da Transilvania virar caça níquel).

A lenda diz que na epoca em que Vlad foi assassinado, os monges de Snagov encontraram o corpo de um homem nobre (pelas roupas e joias) decapitado, e que apesar de não ter rosto, ele foi identificado por seus suditos como sendo Vlad Tepes.

Então sua sepultura tem lugar de honra bem ao lado do altar dentro a Igreja, que diga-se de passagem é super linda por dentro!

É uma Igreja Ortodoxa Cristã, e que seguindo a tradição da religião é toda construida em naves e cupulas e inteiramente, completamente pintada e decorada.

Como tudo na Romania: fotografou pagou, e o mongezinho mercenario nos cobrou 20€ para tirar fotos lá dentro!

Como estavamos traumatizado por termos sido pão duros e não ter nenhuma foto do Palacio Peles, aceitamos o golpe e pagamos assim mesmo.

Mas quer saber, valeu a pena! A Igreja nem é assim tão impressionante como outras Igrejas Ortodoxas, mas em copensaçnao Igrejas Ortodoxas NUNCA deixam dirar fotos em seu interior, então foi uma otima oportunidade de registrar a arquitetura e arte Ortodoxa.

E nosso passeio terminou no Palacio Mogosoaia, que fica bem pertinho de Bucareste, e foi bem interessante. O Palacio é relativamente recente e não tem nada a ver com a Transilvania, mas como tinhamos decidido encurtar o passeio pra ter tempo de conhecer Bucareste, uma paradinha em Mogosoaia foi uma otima opçnao pra fechar nosso dia!

 

 

 

 

Adriana Miller
27 comentários
Página 1 de 212