17 Aug 2011
15 comentários

A Cidade de Londres: The Square Mile

Atrações Turisticas, Bairros, Batendo perna, Conhecendo Londres, Inglaterra, Viagens

Quando a gente pensa em Londres, logo uma das primeiras coisas que nos veem a cabeça são: o Big Ben, o Palacio de Buckingham, London Eye, e vários outros pontos de interesse.

Mas na verdade nenhum desses lugares fica de fato na Cidade de Londres!

A area metropolitana da Londres moderna é composta de cerca de 32 bairros e condados, e alguns deles com autonomia e autoridade de cidade independente.

E um desses pequenos boroughs é justamente a cidade de Londres.

Conhecida como “The City” ou “Square Mile” (Milha quadrada) pois é na verdade uam cidade minuscula, com diametro de pouco mais de 1 milha quadrada (cerca de 2,90 Kmª), essa area no centro de Londres é na verdade a cidade original que criou a Londres que conheçemos hoje em dia.

A cidade Londinium foi construida pelos Romanos mais ou menos em 47 a.c. numa area onde os Romanos acharam que a maré do Tâmisa era mais favoravel as suas rotas comercias através do rio. E foram também os Romanos que construiram a primeira muralha de Londres, que ainda é visivel em algumas partes – que seculos depois serviu como base para a construção da Torre de Londres.

Mas Londres só virou uma cidade oficialmente mais de 10 seculos depois, quando William, O Conquistador venceu a batalha de Hastings e voltou a Londres – ele então construiu a primeira Torre de Londres como proteção aos pouquissimos Londrinos que permaneciam sob domínio Inglês. enquanto o resto do pais estava em guerra contra os Saxões.

A História da cidade é antiquissima e o legal é que apesar da modernidade de hoje em dia, a mistura de estilos, as muitas guerras e incendios, muitos dos marcos originais dessa cidade com mais de 2 mil anos de história ainda podem ser vistos, como parte da muralha romana, ou a a cruz que simboliza o ponto de encontro do primeiro Parlamento, que até hoje pode ser visto em frente a igreja de Saint Paul’s.

Mas foi depois do incendio de 1666, quando a cidade foi quase que inteiramente destruída que o governo resolveu criar um plano urbano pra reconstruçnao da cidade, incluindo saneamento, praças, ruas e avenidas – e muitas delas ainda existem, exatamente como foram projetadas no seculo 17 até hoje.

Nos seculos seguintes a cidade de Londres permaneceu sendo reconhecida como o centro financeiro e comercial do pais, sediando o Banco da Inglaterra, varios edificios politicos e regulatórios, e medida que o resto da cidade (ou no caso, os outros boroughs) iam crescendo e ocupando outros papeis na sociedade Inglesa (cultural, politica, artistica, etc) esse papel de centro financeiro cresceu ainda mais, e assim permaneceu até hoje.

Hoje em dia muita gente conhece essa area de Londres como “Bank” (nome de uma das principais estacão de metrô que atendem a essa area, e que fica exatamente em frente a sede do Banco Central da Inglaterra).

Não é exatamente uma area turistica, mas tem muita coisa legal pra ver, tursticamente falando, tanto no aspecto histórico, e mais que nunca, por sua arquitetura super moderna.

Um bom ponto de partida é o monumento ao grande incendio de 1666, o Monument.

Uma torre de marmore enorme bem na “entrada” da London Bridge, de onde se tem uma otima vista da cidade toda (a vista lá de cima é bem melhor doque a do London Eye por exemplo, pois além de mais alta, você consegue ver o Eye!).

Depois vem o centro financeiro da cidade (e do país!) em Bank, onde fica o Banco Central da Inglaterra, o Bank of England (que dá o nome a estação de metro) que é um predio lindo e imponente, onde corta a “City” se bifurca numa infinidade de predios de escritorios e bancos e afins.

E qualquer passagem pela City não pode ignorar o lado moderno da área, e muitos deles se tornaram tão icônicos da cidade quando os monumentos mais históricos, como é o caso do Gherkin, que é o apelido do predio St Mary Axe, um predio comercial que tem um formato de bala e apelidado pelos Ingleses de “pepino” (Gherkin), que tem um formato tão característico e único que acabou virando simbolo da cidade.

 Um outro predio que tem uma arquitetura polêmica e muito caracteristica é o predio sede do Banco Lloyds. Adorado por muitos e odiado por outros tantos, esse predio também é conhecido como o “predio do lado do avesso”, pois todas as suas estruturas basicas estão do lado de fora, em vez de estarem escondidos dentro das paredes.

Então é possivel ver as tubulações, os elevadores, cabos eletricos entre varias outras coisas, completamente ao léu. Além de ter muito, muito vidro e janelas. Sua arquitetura única já fez com que o predio fosse usado como locação para inumeros filmes, entre eles Mamma Mia, A Armadilha, Spy Game, entre outros.

 

 

 

 

Adriana Miller
15 comentários
14 Jul 2011
27 comentários

Little Venice

Bairros, Batendo perna, Conhecendo Londres, Parques, Pub & Restaurantes, Restaurantes

Londres tem cerca de 7 milhões de habitants. Isso sem contar os outros 3 milhões que trabalham e se locomovem pelo centro de Londres todos os dias.

Seja você um Londrino da gema ou tenha adotado a cidade como sua casa, todos temos uma característica em comum: a pressa!

Londrino está sempre apressado, sempre atrasado, sempre estressado. Lembro quando escrevi sobre o metro e disse que uma das regras de outro da convivência em Londres é nunca, jamais empacar na frente da catraca do metro, ou parar do lado errado da escada rolante?! E não estava exagerando, viu!

Entao é por isso que sempre me surpreendo como uma cidade tão grande e tão louca pode ter cantinhos pacatos escondidos da correria da cidade.

São lugares onde você dobra a esquina e parece ter sido teletransportado pra outra cidade, em outro país!

E Little Venice, no bairro Maida Vale é exatamente assim!

A “Pequena Veneza” de Londres é pequena mesmo – são apenas 2 canais que se juntam e fazem um laguinho no meio…. E se voce me perguntar sinceramente, acho que Little Venice esta mais pra Little Amsterdam que Veneza…!

E esse cantinho de Londres é isso mesmo que o nome diz: um pedaço do bairro que se parece com Veneza (e/ou Amsterdam), com direito a canais, laguinhos, pontes, casas-barco, jardins e restaurantes charmosos.

Se estiver sol então… o lugar se transforma!

É uma area pra passear com calma, sem pressa, parar pra tomar um café, brunch ou almoçar na beira do rio (não é o Tâmisa, e sim o Regents Canal).

E apesar de tão pequeno, dá mesmo pra pasar horas e horas por lá, pulando de café-barco em café-barco, tirando fotos das casa-barco, e quem tiver a fim de fazer um programa mais turistico, uma das grandes atrações da area são os “Bus Boat”, um “onibus de rio” (mas que não tem nada a ver com os “River Boat” do Tamisa, pois esses do Regent’s Canal são particulares) que cruzam os canais da cidade e em 45 minutos te levam de Little Venice ao centrão do burburinho de Camden Town!

Entao é o programa perfeito para um domingo de sol em Londres: começar o dia com um brunch em Little Venice e de lá seguir de barco para a feirinha de Camdem. Uma única cidade, dois mundos completamente diferentes!

São os dois extremos da cidade, e dois dos bairros mais contrastantes da cidade, que mais uma vez provam que em Londres tem espaço pra todo mundo ser quem quer ser!

Minha recomendação em Little Venice eh o The Waterways, um restaurante que fica na beirada do canal e serve uma comida Italiana otima!

Eles sempre aparecem no topo das listas de restaurantes da-moda-do-verao (mas funcionam e estão abertos o ano todo, claro) e são favoritos das celebridades locais (supostamente a Sienna Miller mora na area e esta sempre por lá!).

É sempre bom fazer reserva, mas num domingo de sol, basta aparecer por lá, pedir sua Pimm’s no bar e se juntar a multidao de Londrinos cool e trendy na varanda até uma mesa vagar…

 

Adriana Miller
27 comentários
27 Jun 2011
6 comentários

Sloane Square

Bairros, Batendo perna, Conhecendo Londres, Inglaterra

O bairro Sloane Square fica espremidinho entre suas vizinhas posh e fashionistas Chelsea, Knightsbridge e Belgravia, e muitas vezes ate da pra esquecer que aquela pracinha eh na verdade um bairro de verdade.

A praca leva o nome de seu antigo dono, o lord Hans Sloane, que era dono de toda regiao, antes de ser incorporada como parte de Londres.

A praca comeca (ou termina!) entre a ponta leste da popular Kings Road e a Sloane Street que conecta o bairro a Knightsbridge e sao recheadas de lojas, cafes, restaurantes, pubs, spas e lojinhas.

Uma de seuas principais atracoes eh a loja de departamento Peter Jones, que eh o “primo rico” do grupo John Lewis – otima opcao pra quem quer fazer compras em Londres sem as multidoes de turistas por perto!

Para um programa de fim de semana, a recomendacao eh uma peca no Royal Court Theatre que fica bem de frente pra praca e logo depois (ou antes!) um jantar na Chelsea Brasserie bem do lado.

Ou entao umas pints no pub Chelsea Potter na Kings Road pra fechar a tarde!

Mas deixando toda aura posh de lado, o bairro eh uma delicia de passear com suas ruas arborizadas e casinhas de tijolo em estilo “Pont Street Dutch” super fotogenicas!

Adriana Miller
6 comentários
Página 1 de 3123