13
Feb
2012
Cingapura: Clarke Quay
Escrito por Adriana Miller

Quando eu digo que Cingapura tem muita coisa pra fazer, juro que nao eh exagero! Só que isso nao significa que a cidade eh lotada de atracoes cartao-postal que voce tem que ficar ticando ao longo do dia!

Mas ainda assim eh aquele tipo de cidade que nao para, que nao dorme, e a qualquer hora do dia ou da noite voce poderia estar fazendo alguma cosia dferente.

Um dos culpados por esse fenomeno da cidade eh a area de Clarke Quay, que eh um antigo porto secundario que foi totalmente reformado e virou (mais um) complexo de entretenimento na cidade.

Eh um super shopping ao ar livre, mas por causa do clima de Cingapura, absolutamente nada por la eh “a ceu aberto”, entao Clarque Quay eh devidamente coberto e tem o primeiro sistema de ar-condicionado central natural do mundo, que permite que a area esteja sempre fresquinha e agradavel, mesmo sendo ao ar-livre!

O bairro foi reformado, mas sem perder suas caracteristicas historicas, mantendo suas casinhas coloridas e ruelas que se alternam com pontes e canais – que quem diria, virou o cenario perfeito pra se esbaldar! De dia e de noite!

Mas eh de noite (qualquer dia da semana) que a as luzes se acendem e a area se transforma! Sao centenas de bares e restaurantes pra voce escolher, com todos os diferentes tipos de culinaria e gastronomia do mundo, incluindo por exemplo uma filial do restaurante Indonesio Cafe Lotus, cujo original esta em Ubud em Bali, ou um dos favoritos dos locais, a cervejaria Pump Room, onde fabricam sua propria cerveja alem de ter um clima super legal e rolar musica ao vivo varias noites por semana.

Bem ali do lado fica tambem o Boat Quay, que eh a versao menorzinha do Quay e que tambem tem varias opcoes de bares e restaurantes.

O dia que eu voltar a Cingapura, com certeza vou tentar ficar hospedada ali por aquela regiao!

 

Categorias: Cingapura, Viagens
26
01
Feb
2012
Bali: W Hotel
Escrito por Adriana Miller

Apesar de termos amado nossa escolha de hotel em Bali, tivemos a oportuniade única de conhecer e fazer um tour pelo novissimo W Retreat & Spa de Bali.

O W também fica em Seminyak, e bem na beirinha da praia (apesar de não ter acesso direto nem praia “particular”) foi inaugurado apenas em Abril de 2011.

A arquitetura do hotel é incrivel, conseguindo ser super moderna e super tradicional ao mesmo tempo. Por um lado estão as linhas modernissimas e clean tipicas dos hoteis W, mas essas linhas foram incorporadas com um paisagismo que simula as linhas dos campos de arroz e montanhas da ilha.

Além disso, a propriedade onde o W foi construido possuia 4 mini templos, que segundo as leis locais, e regras do hinduismo não poderiam ser removidos nem destruidos, então os arquitetos do hotel consehuiram incorporar os templos perfeitamente, complementando a vibe geral do hotel.

O W tem uma filosofia muito diferente dos hoteis de luxo normais, e além de ter um espírito mais “jovem” (que não tem nada a ver com a idade de seus hospedes) o W tem uma filosofia de entretenimento onde oque mais se preza é o clima “social” das areas do hotel, sempre aberto para tudo e todos.

A primeira diferença fica logo no lobby do hotel, que ao contrario dos hoteis “comuns”, a recepção do W é na verdade um bar! Eles acreditam que a recepção dos hoteis devem sempre ser a “alma” da casa, a primeira impressão que te acolhe, e sempre com muita gente indo e vindo.

Outra das principais vertentes da filosofia original da cadeia de W Resorts é o serviço “Whatever/Whener” (qualquer coisa / qualquer lugar) que eleva a noção de “atendimento ao cliente” a um novo patamar – qualquer coisa, a qualquer hora, em qualquer lugar… o pedido do hospede é uma ordem!

Alem das suites do predio principal, o W Resorts Bali também tem 78 vilas privadas, variando entre 1 e 3 quartos, todas com piscina e jardim particular (de cair o queixo!!), e um total de 8 bares e restaurantes, além do beach club Woobar.

Nós aproveitamos para jantar no restaurante asiático fusion Starfish Bloo – que antes mesmo de olharmos o menu, já impressiona só pela decoração e arquitetura!

Com seu pé direito altissimo e mesas em “gaiolas” e aquarios, e com a cozinha totalmente aberta no meio do restaurante de um lado, e o mar de Seminyak de outro lado.

No menu muitos sucos e cocktaisl “exoticos” (provei o suco de Dragon Fruit com blueberry e papaya sensacional!) e as invenções do chefe premiado Jack Yoss nas variações asiaticas.

Além de uma infinidade de pratos de arroz, noodles e sushis, os mini rolls estavam incriveis, e adoramos os “hot stones”, onde você pode grelhar seu proprio peixe na sua mesa, usando uma pedra vulcânica em brasa colocada no centro da sua mesa!

E não deixe de provar uma das atrações: uma asinha de frango com molho de gergelin recheada com camarão!

E quando você estiver exausto de tanta praia e badalação, o W de Bali tem um Spa incrivel que foi eleito um dos melhores da Asia em 2011 e esta servindo como Spa-modelo para reformulação de varios outros hoteis da rede W e Starwoods!

Para reservar seu quarto no W Retreat em Bali, ou reservar uma mesa em um de seus restaurantes, clique aqui.

Categorias: Bali, Indonésia, Viagens
15
31
Jan
2012
Bali: Ku De Ta
Escrito por Adriana Miller

Uma das primeiras coisas a ser decidida e definida em relação a viagem em Bali foi a noite de revellion.

Eu já tinha ouvido falar sobre a Ku De Ta, mas não sabia ao certo oque nem onde era. Mas aí, a medida que fui pesquisando os detalhes da viagem, onde se hospedar e tal, tudo começou a se encaixar perfeitamente, e batemos o martelo em Seminyak.

O timing da viagem foi super intencional e eu queria de qualquer maneira passar o revellion em algum lugar quente, e de preferência na praia, e naquela de que “vale ou não vela a pena ir a Bali”, a verdade é que a festa de ano novo na Ku De Ta foi nosso principal fator decisivo.

Vi as fotos dos anos anteriores e li muitas ótimas reviews on line – ao mesmo tempo que ainda estava um pouco cínica em relação a tal festa (afinal sempre fui a primeira a repetir naquela máxima de que nenhum lugar do mundo produz festas de ano novo como no Brasil), mas sabia que no mínimo seria divertido e pelo menos teriamos alguma coisa “oficial” pra fazer na noite de revellion.

O Ku De Ta é um beach club nas areias da praia de Seminyak, e ao longo dos muitos anos de Bali foi se estabelecendo como o melhor bar, a melhor balada e um dos melhores restaurantes da ilha.

Foi um daqueles poucos lugares que atingiu seu auge nos tempos aureos de Bali-paraíso, mas que não se deixou decair a menina que a ilha foi pouco a pouco perdendo seus encantos.

Lá dentro você jura que Bali é o lugar mais incrivel do mundo, que todo mundo é lindo e que a vida é bela!

E não precisa ser apenas em clima de balada não! Ku De Ta bomba o tempo todo! Durante o dia suas espreguiçadeiras são as mais disputadas de Seminyak, seu gramado fica mais animado do que o Hyde Park em dia de sol, e seus sofazões e bean bags as mais confortáveis.

E isso tudo , claro, acompanhado de um menu super bom, que pode começar com um brunch pela manha, cardápio internacional de primeira para o almoço e janta, vários belisquetes ao longo do dia (afinal, praia cansa, né?), e sem esquecer do menu incrivel de sucos de frutas, bebidas e cocktails servidos diretamente na areia da praia!

E a medida que o dia vai avançando, o centímetro quadrado em frente ao Ku De Ta vai ficando cada vez mais cheio e o preço do aluguel das espreguiçadeiras na praia vai subindo a medida que o sol vai baixando… E se voce se concentrar, jura que esta nas areais de Ipanema, com o sol se pondo no mar, e aquela vibe boa de praia, palmas no por do dol e um ânimo renovado!

Para a festa de revellion, eu sabia que seria disputada (mas só quando chegamos em Bali é que me dei conta da magnitude da coisa) então comecei a mandar e-mails muitos meses antes, e fiz toda nossa reserva e pagamento on line, só pra garantir (e ainda bem que fiz, pois tudo esgotou semanas antes) e retiramos nossos convites um dia que fomos a praia por lá.

A decoração da festa foi uma coisa a parte, com um dresscode da festa que pedia “dress for love and life” (se vista para o amor e para a vida), e imagina a minha felicidade quando vi a quantidade de gente vestindo branco?!

O clima não poderia ser melhor, uma decoração lindissíma com temática Russa, e varios ambientes com DJs, banda, malabares e muitos bares difernetes.

Aliais isso é uma cosia que vale a pena mencionar: o serviço im-pe-cá-vel!

Além de terem triplicado o numero de bares de apoio, eles empregaram um verdadeiro exercito de garçons, e nem sequer tivemos que perder nosso tempo pra chegar perto de um bar – bastava ser copo ficar vazio, que em segundo chegava alguém, com um cardápio e uma lanterna na mão, prontos para anotar seu pedido; mais alguns segundos e lá estavam eles de volta com seu drink e seu troco!

Muito, muito impressionante e muito bom, principalmente considerando a quantidade de gente por lá, as pistas de dança, o gramado e tals. Os convidados da festa estavam lá pra se divertir e nada mais!

E faltando alguns segundos para meia noite, finalmente a contagem regressiva começou, naquele clima de emoção, a areia da praia e as ondas do mar… e MUITOS fogos de artifício!!!

Olha, realmente 2011 foi um ano incrível, e não poderia existir melhor maneira de fechar o ano – e começar o novo!!

Feliz 2012!!!

 

Categorias: Ano novo e resoluções, Bali, Indonésia, Viagens
23
28
Jan
2012
Bali, Seminyak: Praia, bares e restaurantes
Escrito por Adriana Miller

A nossa escolha por nos hospedarmos em Seminyak foi bem deliberada, e apesar de Bali ter inúmeras opções, pra todos os gostos e bolsos (que significa que não existe escolha certa nem errada, apenas a escolha que pode ter sido certa ou errada pra você e seu perfil e preferências), então de cara sabia que Seminyak seria nossa praia!

Um fatos decisivo era a noite de revellion, e pra isso, definitivamente queríamos estar por la. Eu sei que vivo comparando os lugares do mundo, com lugares no Rio de Janeiro, mas as vezes fica mais fácil pra fazer a correlação: Sob meu ponto de vista, Seminyak é a junção perfeita da Rua das Pedras com a Praia de Geribá (em Buzios).

A praia esta longe de ter a areais branquinha e aguas cristalinas, mas pelo menos é uma praia de “areia”, com bares, espreguiçadeiras e gente.

O centrinho da “vila” teria muitas opções de cosias pra fazer, comer e passear, além do fácil acesso ao aeroporto (chegamos na ilha bem tarde da noite, e voaríamos embora bem cedo de manhã – fatores sempre importantes na escolha da hospedagem), e as estradas principais que nos levariam a outras partes da ilha.

E o fato de que achamos o hotel perfeito que atendeu a todos os nossos pre-requisitos bem ali no meio do buxixo, selou a decisão! (ficamos no Amadea Resort & Spa, que ja falei aqui).

- Praia:

A praia foi sem duvidas a melhor que vimos em Bali. Logicamente não vimos todas, e nem sequer esse foi o foco de nossa viagem, mas foi a única praia em que minha alma Carioca se sentiu numa “praia”: com uma faixa larga de areia com bastante espaco pra estender a kanga (de Bali! hahahah), espreguicadeiras, bares e servicos.

Mas ao mesmo tempo, por ser uma praia de mar “aberto” na costa oeste da ilha, ela não é muito favorável a pesca, oque significa que os barcos de pescadores (vazando oleo e cheiro de peixe) e os barcos de turismo (vazando lixo e muita gente), passam longe.

Porem, apesar de ter um mar “aberto”, ela nao é das favoritas dos surfistas, e mesmo não sendo aquela piscina de agua calma, as ondas também nao eram fortes o suficientes pra atrapalhar nossa diversão.

E por estar na costa oeste da ilha e ter uma extensão considerável de areia, Seminyak se transformou no lugar ideal para o mais legais beach clubs do mundo! Que se tornam especialmente disputados durante o por do sol, quando a galera se junta na areia e nas mesinhas e lounges dos clubs pra curit o por do sol e os drinks!

- Bares e Resturantes:

Um dos principais e mais disputados (e consequentemente badalados) beach club de Seminyak é sem duvida alguma o Ku De Ta! Foi la que passamos nossa virada de ano, numa festa incrível e animadíssima que por fim pôs por terra aquele mito que só o Brasil sabe produzir boas festas de revellion! (então vai rolar post dedicado, porque o Ku De Ta merece!).

Outro restaurante que encabeça as listas de “melhor de Bali”, também fica logo ali, com os pes nas areais de Seminyak: o Balines/Italiano La Lucciola.

Esse restaurante estava no nossa lista, mas um dia, depois de assistir o por do sol na praia, resolvemos tentar achar um lugar pra comer por ali mesmo e sem saber oque era, avistamos o La Lucciola e pronto!

Apesar de nao termos reserva (alta temporada em Bali tem que fazer reserva pra tudo!), como ainda era bem cedo, conseguimos uma mesa bem na varandinha, com uma vista incrível!

No menu, muitas opções com frutos do mar, que misturam perfeitamente os ingredientes Balineses, com um toque Italiano, resultando em alquimias gastronômicas sem igual!

Mas nao da pra negar que um dos ingredientes principais realmente é o ambiente…. a vista…

O restaurante ocupa os dois andares de uma “casa” bem estilo praiano, todas as mesas tem vista direta pro mar, muitas janelas, muitas flores, muitas velas e os maravilhosos moveis Balineses (queria poder re-mobiliar minha casa toda nessa viagem!), oque criam aquele ambiente de sonho… dando aquela sensacao de que “era essa a Bali que eu sonhei!”.

 

Mas nao podemos esquecer da tal da “Restaurant Street” que é o centrinho de Seminyak, e que ajudou a transformar essa vila, no bairro trendy e cool de hoje em dia.

O nome verdadeiro da rua é Jalan Laksamana, oque explica porque um nome mais turístico foi prontamente adotado… em seus poucos quilômetros de cumprimento  ela sem duvida é uma das mais movimentadas e bem cuidadas da ilha.

Vários tipos de bares, restaurantes para todos os gostos, muitas lojas com roupas praianas (muitas marcas Australianas bem interessantes), algumas galerias de arte, lojas de moveis e design Balines, mercados, agencias de turismo e tudo mais que o turista pode precisar durante sua estadia.

Um dos bares que acabou virando nosso “point” durante os dias que passamos por lá foi o diner fuleiro Soho, que fica aberto 24 horas e tem os melhores (e mais baratos) sanduiches de Bali!

O Soho salvou nossos estômagos na noite que chegamos, e aquele Philly-Cheese-Steak sem igual em plena madrugada nos conquistou de cara!

Lanchinho pós-passeio? Soho. Fazer uma boquinha na madrugada pós balada? Soho (esse horário era exatamente o mais disputado!). Alomoço rapido pré-praia? Soho.

Deu pra entender, né? E mesmo com sua aparência de pé sujo, se esforçando pra lançar um estilo de diner Nova Iorquino, a verdade é que o lugar esta sempre lotado, 24 horas por dia, e os precinhos diminutos do menu dão o incentivo extra pra continuar voltando e voltando…

Mas como nem só de sanduíche sobrevive a Restaurant Street, um outro lugar ótimo que provamos foi o Italiano Trattoria.

Mesmo com uma superlotação e fila na porta (todas as noites), o serviço foi sempre impecável, eles sempre dão um jeito de ir atendendo e servindo todo mundo, e inclusive abriram um “puxadinho” na calçada do outro lado da rua pra atender a quantidade incrivel de clientes disputando uma mesa (e isso porque são duas filiais do Trattoria só em Seminyak, a poucos metros de distância).

A comida chega rapido, deliciosa, muitas opções de vinhos e cervejas, e no final de tudo a conta mal passa 10 dolares por cabeça…!

E pra variar um pouco o paladar, tambem seguimos a recomendação de uma amiga e fomos conferir o L’Entrecôte, um restaurante estilo bistro Francês, vizinho da Trattoria e igualmente disputado.

O melhor? O prato chefe do L’Entrecôte é seu PF de bife, salada e batata frita, que virou a marca registrada da casa. E pelo módico preço de 10 dolares por “menu”, que tambem inclui uma sobremesa!

Para opções mais Belinesas, a melhor opção é o Batu Kali, que por sorte era o restaurante do nosso hotel!

Uma otima seleção de sucos de frutas “exoticas” (mamão, abacaxi, maracujá, manga e afins, que é bem dificil de achar na Europa) que são tipica de Bali além de uma lista bem generosa de pratos asiaticos e Balineses, e mais umas tantas opções “ocidentais” e internacionais para os mais frescos.

Minha recomendação vai pro Nasi Goreng, que é um dos pratos tipicos da ilha e significa, literalmente “arroz frito com frango” e não tem erro!

E ainda existem muitos outros, e seria possível dar a volta ao mundo gastronomicamente sem sequer sair daquela rua!

 

Categorias: Bali, Indonésia, Viagens
13
05
Jun
2011
Mahiki
Escrito por Adriana Miller

Voce pode achar que nao reconhece esse nome, mas essa balada pequenininha em Mayfair em Londres nao sai da boca da midia ha bastante tempo.

Nao eh a maior da cidade, nem sequer eh um clube exclusivo aos Londrinos de sangue azul… mas nao da pra ignorar a presenca desse club na night de Londres.

Lembra quando o Principe William, e a entao plebeia Kate, terminaram o namoro? Ela foi logo pra balada pra causar ciumes nele (deu certo, neh?). Pra onde Kate foi? Mahiki.

E quando o Prince Harry foi enviado para o Iraque e seus amigos organizaram uma festa surpresa de despedida, onde eles escolheram? Mahiki.

Onde a Rhianna fez a festa de encerramento de sua tour Europeia?

Onde a Paris Hilton comemorou seu aniversario em Londres?

Mahiki. Mahiki. Mahiki.

Entao quando uma amiga terminou um namoro de quase 10 anos e quis afogar as magoas na balada, qual foi nossa escolha unanime? MAHIKI!

E nao pense que sao soh os nobres e as celebridades que atraem multidoes (e tabloides) pro Mahiki, nao. O club eh todo decorado em clima “praiano” tropical, e com um menu e lista de cocktails de matar de inveja qualquer resort no Tahiti.

Entao apesar de que a intencao era ir pra balada, nos chegamos a tempo ainda de jantar no Mahiki, que tem uma selecao otima de bar food de altissimo nivel. Nao espere refeicao completa, mas todas as opcoes que eles tem na (recem reformada e repaginada) cozinha sao sensacionais.

Mas o carro chefe mesmo sao os cocktails! Antes de cair no gosto das socialites o Mahiki eh e sempre foi um cocktail bar, e oque nao falta a seus barmen eh criatividade!

Sao dezenas de opcoes de cocktails individuais, e mas umas tantas opcoes de cocktails de “grupo”. Como nos eramos apenas 3, nossas opcoes eram mais limitadas, mas pra quem for em grupos com mais de 6 ou 8 pessoas, o best seller deles eh o “Tresure Chest”, um cocktail para 8 pessoas que vem dentro de “bau de tesouro” com direito a fogos, serpentina, gelo seco e os garcons fazendo muito estardalhaco!

As baladas em Londres tem a mah fama de acabarem cedo, e o Mahiki nao eh diferente… a farra acaba as 3 da manha e a porta esta sempre lotada, entao eh bom chegar cedo – pra conseguir aproveitar bem a noite!

Categorias: Bares & Baladas, Conhecendo Londres, Party
15
27
Feb
2011
Aura Mayfair
Escrito por Adriana Miller

Sabado foi um dia “club da Luluzinha”, e depois de passar praticamente o dia todo juntas, eu e Tati fechamos nossa noite no club Aura Mayfair.

O Aura é um bar/restaurante/club na rua St James, no bairro Mayfair – e fica praticamente na esquina do hotel Ritz.

Quando chiegamos na porta, ainda não sabiamos que já estavamos lá, pois na verdade o club fica no sub-solo do predio, mas na verdade o Aura de underground não tem nada!

O Aura Mayfair é bem pequeno e se auto proclama “exclusivo”, pois tem ocupação para no maximo 250 pessoas e é um “member’s club” – ou seja, só tem acesso livre ao estebelecimento, os membros pre-selecionados.

Então oque eu estava fazendo por ali? Foi uma dessas maravilhosas coincidencias, e quando decidimos tentar descobrir qual seria “a boa” do sabado, acabamos conseguinto entrar na lista de convidados da festa de um amigo de uma amigo.

A fila na porta foi um pouco irritante, mas nos proporcionou uma fonte inesgotavel de gargalhadas, enquando as pseudo-socilites e WAGs wanna be morriam de frio na porta! (isso é papo pra outro post, mas sempre me impressiona como as meninas Inglesas NAO usam casaco na balada, mesmo no auge do inverno!)

Eu geralmente não gosto de expressões clichê do tipo “badalada”, “gente bonita”, “da moda”, mas tá dificil conseguir descrever o Aura sem cair nessas expressões batidas…

E não é atoa que entre as listas de membros e convidados ilustres do bar estão nomes como Christina Aguilera, Janet Jackson, Flavio Briatore, Billy Zane, Naomi Campbell e é um dos unicos clubs de Londres na lista do “World Finest Clubs“.

Mas lá dentro a reladidade foi outra, e em vez de celebridades, na verdade vimos um club realmente bem pequeno (e precisando urgentemente dar um arrumadinha no banheiro… hum… “excentrico”…) com uma animação ímpar, e um DJ sensacional!

Não paramos de dançar nem um segundo, e não tinham uma unica mesa, cadeira ou balcão que não tivesse um grupinho de amigos dançando (em cima das mesas, não em volta)!

E realmente deu pra ver que o pessoal nas mesas fazem parte de um grupo “privilegiado” (como os Ingleses gostam de descrever seus rich and famous) – as garrafas de champagne Cristal e Vodka GreyGoose de 2 litros rolando como se fosse copo d’agua…

Aura Mayfair

48-49 St. James’s Street
London SW1A 1JT
020 7499 6655
Metro: Green Park

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Bares & Baladas, Conhecendo Londres, Inglaterra, Party, Viagens
9