15 Feb 2019
1 Comentário

Viagem de Cruzeiro: Oeste do Caribe

Américas, Belize, Cruzeiro, Cruzeiro no Caribe, Cruzeiros, Dicas de Viagens, Estilos de Viagem, Honduras, Ilhas Cayman, Mexico, Tulum, Viajando com crianças

2018 foi um ano onde o foco principal de nossa familia foi a mudanca de Londres para Denver – mas foi tambem um ano de muitas comemoracoes e grandes datas: meu aniversario de 10 anos de casamento, 40 anos da minha cunhada e 50 anos do co-cunhado!

A solucao para nao deixar o ano passar em branco? Uma viagem de cruzeiro para o Caribe com a familia toda!

Eu passei praticamente a vida toda com verdadeira fobia a viagens de cruzeiro – ate que fiz o primeiro, amei a experiencia e virei super fan!

Anos depois fiz um segundo cruzeiro, na Inglaterra mesmo, que so aumentou a vontade de repetir o estilo de viagem…. entao quando minha sogra fez essa proposta para a familia, aceitamos na hora!

Dessa vez fizemos a viagem em um navio da Princess Cruises, e o roteiro foi o Caribe Oeste.

  • O roteiro

Geralmente as empresas de cruzeiro vao organizando e separando seus roteiros pelo Caribe de acordo com as regioes – afinal o Caribe eh uma area bem extensa, e com uma infinidade de paises, ilhas e portos disponiveis. Nos ja tinhamos feito o roteiro “Caribe Leste” ha uns anos atras, entao dessa vez optamos pelo “Caribe Oeste”, que saiu de Fort Lauderdale na Florida e passou pelas Ilhas Cayman, Honduras, Belize e Mexico, com apenas 2 dias em alto mar (o primeiro dia de ida e o dia da volta).

No primeiro cruzeiro que fizemos, eu fiz questao de escolher um roteiro que tivesse o minimo possivel de dias em alto mar, mas agora que ja passei pelo terceiro cruzeiro, e entendo um pouco melhor o quao legal os navios sao (principalmente os mais modernos) e o tanto de coisas eles tem pra oferecer, que agora eu entendo perfeitamente porque os navios “de alto mar” (que quase nao param em porto nenhum e ficam apenas navegando), fazem tanto sucesso! Os navios sao muito divertidos!!

 

  • O navio

Dessa vez nos viajamos no Caribbean Princess, um navio da marca “Princess Cruises”.

Sinceramente? Nao gostei…

O navio em si eh relativamente antigo e nao ofereceia algumas amenidades e modernindades que os navios mais modernos oferecem, mas principalmente por ser uma bandeira/marca de navios que nao eh tao compativel com nossa realdiade de familia jovem, e as necessidades de quem viaja com criancas pequenas.

Apesar de que cruzeiros como um todo sao monumentais e gigantescos, esse navios especificamente nos pareceu bem apertado… eh dificil explicar como uma estrutura flutuante de 16 andares e que hospeda quase 4 mil pessoas pode ser descrito como “apertado”…. mas sei la.

Em comparacao com os outros navios que ja fiz, os quartos eram minusculos (dessa vez nos pegamos uma cabine interna, dessas sem janela nem nada, mas mesmo as cabines “externas” e com varanda etc eram bem pequenas), os restaurantes principais tambem eram menores que o normal, e as piscinas minusculas… E todos os ambientes tinham um leve ar de ultrapassado.

Mas ainda assim, o navio oferecia tudo que poderiamos esperar de um cruzeiro: otimas opcoes de restaurantes (tanto os restaurantes incluidos no preco do cruzeiro, quanto os de pagamento a parte), boas opcoes de shows e entretenimento, varios bares, casino, lojas, cinema, night clubs, sala de jogos, spa, cabeleireiro, etc, etc e mais uma vez foi uma experiencia muito, mas muito legal!

 

  • Viagem de cruzeiro com criancas

Eu ja fiz outros posts bem mais especificos sobre viajar de cruzeiros com criancas e bebes, em diferentes fases (no nosso primeiro cruzeiro a Isabella tinha 6 meses, e dessa vez ela tinha 5 anos e o Oliver 2 anos), onde explico e respondo perguntas especificas sobre alimentacao, seguranca, entretenimento etc para familias que querem viajar com criancas pequenas.

Mas mais uma vez, mesmo apesar de nao ter sido um navio ideal para uma familia jovem como a nossa, as criancas simplesmente adoraram, e de fato um cruzeiro eh uma viagem muito facil, pratica e confortavel para se fazer com criancas, e mais uma vez confirmamos que sim , queremos fazer muitos outros, ainda mais agora morando tao pertinho do Caribe e America Central!

Dessa vez, nesse navio especifico da Princess, as duas coisas que me decepcionaram foram: os kids club era bem limitado (uma salinha relativamente pequena), e apenas com programacoes para criancas acima dos 3 anos. A Isabella adorou assim mesmo, mas foi muito inconveniente nao poder deixar o Oliver brincar por la tambem…

E o outro ponto negativo foram as piscinas, que nao permitiam criancas de fralda na agua.

A realidade eh que esse eh o normal, e a maioria absoluta dos cruzeiros nao permitem bebes e criancas de fralda nas piscinas, mas alguns navios mais modernos tem a opcao de de “splash pads” (parquinho de agua) de agua razinha, onde bebes e criancas menores podem pelo menos brincar na agua e se refrescar um pouco.

Na epoca o Oliver estava prestes a fazer 2 anos, e pra ele, sinceramente nao fez a menor diferenca. Nos dias de paradas em portos, nos iamos passear e levavamos eles para a praia, onde ele podia brincar e nadar a vontade, e nos dois unicos dias que tivemos em alto mar, tentamos coordenar os horarios das sonecas dele, com o horario que iamos pra piscina com a Isabella.

Mas nao deixa de ser uma inconveniencia, ne?

Eu entendo perfeitamente que nao pode e pronto, e sabia bem disso antes de embarcar – eh uma questao de saneamento e seguranca da saude dos outros passageiros, mas de fato recomendaria que outras familias na mesma situacao optassem por navios que tem piscina para bebes.

 

Todos os outros posts detalhados sobre viagens de cruzeiros estao AQUI

 

Mais dicas e videos sobre viagens de Cruzeiro:

 

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
1 Comentário
18 May 2015
10 comentários

Cruzeiros com Crianças – Anthem of the Seas

Baby Everywhere, Cruzeiro, Cruzeiros, Estilos de Viagem, Viajando com crianças

A experiencia no Anthem of the Seas foi um pouco um dilema… como viajei a trabalho pelo blog, o Aaron e a Isabella não foram comigo, mas ainda assim oi impossível desvincular o quanto eles teriam se divertido também se estivessem la comigo!

Um dos motivos que eu acho que gostei tanto da experiencia no meu primeiro cruzeiro, foi justamente por ter achado uma viagem tão fácil de se fazer com bebe pequeno. Tudo é tão confortável, tão cômodo, sem perrengues.

Então aproveitei a vantagem de estar no Anthem of the Seas como “imprensa” pra poder entender bem como funciona o esquema de cruzeiros com crianças e viagens em famílias e com crianças pequenas a bordo dos navios da Royal Caribbean, pois entre as marcas e bandeiras de cruzeiros, eles são os que mais investem nesse aspecto de ser bem “familiar” e acomodar todas as idades.

Eu já escrevi um post bem compreensivo sobre minha experiencia de cruzeiro com a Isabella a bordo, mostrando um pouco sobre algumas das duvidas que eu tinha antes de embarcar pela primeira vez. Mas ainda assim sempre ficam duvidas e cada mãe/bebe/família tem situações diferentes que por sua vez tem duvidas diferentes.

Então passei algumas horas com o gerente do “Adventure Club” do Navio, e ele foi me explicando um pouco mais sobre as diferenças e vantagens de viajar de Royal Caribbean com crianças.

E realmente o Adventure Club é o máximo, e o tempo todo eu só pensava em “nossa, a Bella ia amar isso”, “Olha que legal! Pena que a Isabella não esta aqui também!”. Principalmente em certas comodidades que os navios da Royal oferecem que nós não tivemos em nossa primeira experiencia.

Porque sim, foi super divertido e fácil fazer um cruzeiro com a Isabella (na época com 6 meses), mas tivemos algumas limitações, justamente por ela ser tão bebezinha ainda. Demos sorte de termos viajado com minha sogra então ela foi uma super ajuda pra gente poder curtir o lado “adulto” do navio, mas acabei de descobrindo que na Royal isso não seria necessário!

 

– Kids club e berçário

Pra começar que os navios da Royal Caribbean oferecem entretenimento para todos os passageiros a bordo. Todos mesmo, a partir de 6 meses de idade (que é a idade mínima para crianças viajarem de navio)!

O cruzeiro que fizemos pelo Caribe (da Carnival) também tinha um clubinho para crianças, mas era pago a parte e só permitia crianças a partir de 3 anos, então não pudemos usufruir.

A Royal Caribbean oferece, em todos os seus navios, o programa “Royal Babies”, com berçário para bebes entre 6 e 18 meses.

Nesse berçário cada bebe é cuidado com atenção 1 a 1, sempre com a mesma pessoa responsável, para que ao longo da viagem o bebe se acostume com o ambiente e a pessoa que vai cuidar dele(a).

Eles cuidam de tudo: alimentação, esterelizacao, fraldas, sonecas, atividades. E eles tem até instalações especiais para armazenar leite materno, caso a criança esteja sendo amamentada pela mãe e a mãe quiser deixar leite materno. Ou então, melhor ainda, nos horários das mamadas a mãe pode ir ate o berçário e usar a salinha de amamentação para alimentar seu bebe, e depois voltar para suas atividades no navio!

Se a criança já come sólidos, eles preparam tudo la mesmo, trituram ou amassam os alimentos (fica a cargo dos pais decidirem a textura que eles preferem que a criança seja alimentada) que são preparados todos os dias pelos chefs dos restaurantes do navio.

E apesar de que o berçário e o kids club fica aberto  dia todo ate de noite (mas eles cobram uma taxa extra depois das 10 da noite), eles também oferecem esse serviço de berçário noturno, ou então babysitters individuais, que podem ficar no seu quarto (que seria minha preferencia, pois assim a Bella poderia ter a rotina da noite bem certinho, dormir na sua cama normalmente enquanto uma baba fica com ela na cabine). Cada babysitter pode cuidar de ate 3 crianças no mesmo quarto, então vale a pena pra quem tem vários filhos ou crianças viajando juntas também!

(isso foi uma cosia que senti muita falta em nosso cruzeiro, e acabamos dependendo demais de minha sogra pra ficar com a Isabella no quarto a noite).

Outra facilidade sensacional que eles oferecem eh o “Babies 2 Go”, que é um serviço que você pode comprar e reservar (com antecedência) com tudo que seu bebe pode precisar a bordo, pra poupar o trabalho (e peso!) de ter que levar itens como fraldas, lencinhos, leite artificial, papinhas orgânicas, pomadas etc.

Gente, eu levei TANTA tralha pro nosso cruzeiro, justamente pois sabia que nas lojas do navio não vendem fraldas, leite etc. e não queria perder tempo nas paradas em cada ilha e perder tempo catando supermercado, farmácia e afins. Imagina não ter essa trabalheira toda?! Chegar na sua cabine e o kit do seu bebe já estar te esperando?!

Já para crianças maiorzinhas, entre 1 ano e meio e 3 anos, o kids club fica num área separada dos bebes, com atividades e brinquedos específicos para a afixa etária.

Mas assim como no bercario, enquanto seu filho estiver por la, eles cuidam de tudo: alimentação, sonecas, fralda, e o que mais for preciso – inclusive tem uma equipe dedicada para crianças com necessidades especiais e deficiências, pra incluir todo mundo mesmo!

Cruzeiros com Crianças

A partir dos 3 anos, as crianças são agrupadas em turminhas de atividades e ai eh que fica divertido mesmo! Alem das brinquedos e atividades de “playground” normais, eles também organizam aulas de dança, de musica, aulas de culinária, de pintura, excursões pelo navio, esportes e festas temáticas!

E as atividades continuam ate os programas de adolescentes, com jogos, vídeo games, sessões de karaoke e cinema, festa matine e mais um monte de coisas!

 

Atividades e comunicação:

Como estamos na fase da Isabella começar a falar, mas ainda ter muitas dificuldades de se comunicar perfeitamente nas duas línguas (Português e Inglês), eu queria saber como funciona essa questão da linguagem e comunicação no kids club do navio.

Eu por exemplo fui uma criança super tímida e fiquei só imaginando que eu NUNCA ia querer passar o dia sozinha num kids club onde ninguém falasse minha língua!

Então um dos coordenadores me explicou todas as “técnicas” usadas para comunicação por meios lúdicos, alem da linguagem, e que – na medida do possível – eles sempre tentam ter varias opções de línguas disponíveis trabalhando no navio e no kids club.

Então para as línguas mais comuns (incluindo Português) geralmente eles sempre tem algum coordenador ou cuidador que consegue se comunicar com a criança e explicar as atividades, alem de que eles são super bem treinados e geralmente falam varias línguas, e sabem o básico de mais umas tantas! (O gerente do Kids CLub do Anthem é Canadense e ate me deu uns exemplos de palavras-chave que ele sabe falar em Português, caso tivesse que se comunicar com minha filha, por exemplo! Bem interessante! E tranquilizante!).

 

– Segurança:

Quando eu postei sobre meu primeiro cruzeiro, recebi muitas perguntas sobre segurança das crianças, enjoo e afins, e realmente esse era meu maior medo.

A Bella ficou numa boa o cruzeiro todo, e o único dia que eu tive um mini-pânico foi justamente por entrar numa paranoia de “e se acontecer alguma cosia e eu estou aqui em cima e ela esta la em baixo?!”, sabe? (ela estava dormindo tranquilamente no quarto com minha sogra, mas sei la né? Quem explica essas paranoias de mãe?!)

Bem, como em todos os navios, crianças e bebes tem um procedimento de segurança especial, e realmente eles não brincam com isso!

Bebes e crianças recebem colete salva vidas especiais, famílias tem prioridade de evacuação, e todas as crianças são identificadas por pulseirinhas coloridas o tempo todo – então mesmo se você perder alguma criança de vista, ela(e) sera facilmente identificado por algum funcionário, que o(a) trara de volta.

No Anthem of the Seas, com todo aparato tecnológico disponível, as crianças são “linkadas” a seus pais através das WOW bands (ou a pulseirinha equivalente de bebes). Então em caso de emergência, os funcionários poderão identificar seus filhos (caso eles estejam em alguma atividade sem você, por exemplo) e traze-los ate você, seja la onde você estiver.

E caso você prefira, no caso de crianças menores de 3 anos, ou que não possam de comunicar efetivamente (por exemplo, por causa da língua), os pais tem a opção de levar um pager, e caso haja alguma emergência ou problema, o kids club consegue se comunicar com os pais imediatamente (mesmo se você estiver numa atividade fora do navio).

Achei isso simplesmente o máximo! Por que foi uma das primeiras cosias que perguntei! Afinal, num navio TAO grande, e se acontecer alguma coisa?

Outra coisa que reparei dessa vez foi que como eu fiquei num quarto com varanda (da outra vez era apenas uma janela), todas as portas tem fecho de segurança (bem alto!) para evitar que crianças consigam abrir a porta da varanda sozinha!

Eu sei que sempre que eu menciono o fato de preferir quartos com varanda quando viajo com a Isabella, sempre aparece alguém que morre de medo do filho cair da vranda (?!), então fique tranquilo que em cruzeiro isso não aocntece!

 

– Alimentação:

Durante os períodos que a criança estiver no kids club, eles cuidam de toda alimentação, sem problemas nem custos adicionais; E como comentei acima, para bebes e crianças mais novas você pode encomendar os serviços de fralda, papinhas, leite e afins, e assim evitar ter que levar tudo de casa.

Mas e nos outros horários?

Essa foi uma pergunta que me fizeram bastante aqui no blog depois de nosso cruzeiro com a Isabella.

Bem, na época ela tinha acabado de fazer 6 meses, então ainda não estava 100% nos sólidos. Eu levei uma tonelada e meia de papinhas e leite, e durante nossas refeições dava alguma sopa de legumes (o caldo, por exemplo), ou pedia pratos como purê de espinafre, purê de batata e tals que fosse fácil de dar pra ela, alem de fazer papinhas de frutas todos os dias.

Mas via muitas famílias com crianças um pouco maiorzinhas alimentando seus bebes sem problema algum, e realmente seria difícil não achar alguma cosia que agradasse ate a criança mais chata pra comer (vulgo: Isabella hoje em dia!).

Mas como eu sei que a maior dúvida geralmente é em relação à crianças naquela idade nem-lá-nem-cá, quando já comem sólidos, mas ainda tem muitas restrições alimentares, não mastigam direito e tal – então fui investigar: e sim, nos restaurantes principais do navio (no buffet Windjammer e nos restaurantes onde servem os jantares incluídos no cruzeiro), eles não só possuem menus especiais para crianças, como eles também podem acomodar qualquer tipo de restrição alimentar, como por exemplo, legumes no vapor sem sal, que depois podem ser triturados numa papinha, ou até mesmo alergias alimentares.

Claro que não vai ser aquela coisa recém colhida por fadas mágicas e regadas a lágrimas de unicórnios e determinadas por você – eles só podem oferecer o que tiverem a disposição no cardápio do dia, então querendo ou não, e por mais acolhedores que os funcionários sejam, você esta viajando, numa pais diferente e seu filho irá comer coisas diferentes das que vocês comem em casa. Algumas opções serão melhores, outras piores – e todos vão sobreviver. #SeLiberteDoFeijãoTodoDia

 

– Atividades fora do Kids Club:

Claro que ter um kids club pra despachar as crianças e ter umas horinhas de paz é uma mão na roda, mas até mesmo o coordenador do kids club admitiu que muitos pais abusam do serviço e praticamente nem veem os filhos a viagem toda – então o serviço é limitado (em numero de horas) por família.

Mas as atividades infantis não se limitam ao kids club não, muito pelo contrário! As cosias mais divertidas estão justamente do lado de fora!

A primeira coisa que eu notei foram as piscinas: não só o Anthem of the Seas tem uma piscina separada para crianças (com chafariz, ondinhas, escorregas, e super rasinha e com chão acolchoado e anti derrapante), como também tem uma piscininha para bebês e crianças com fraldas.

Isso na verdade foi minha principal frustração no cruzeiro que fizemos no Caribe: não poder levar a Bella na piscina, pois eles não permitiam crianças com fraldas (que eu entendo totalmente, por uma questão de higiene – mas eles não ofereciam uma alternativa, o que foi bem frustante naquele calorão!). E na época chegaram a me falar que geralmente apenas os cruzeiros da Disney permitiam crianças de fraldas – mas a Royal Caribbean, apesar de não permitir fraldas na piscina “normal”, oferecem uma piscina exclusiva para crianças pequenas e com fralda!

E como comentei no meu outro post sobre cruzeiros com crianças, realmente quanto mais velhos eles forem, mais eles vão aproveitar DEMAIS um cruzeiro!

Mas mesmo para crianças novinhas, as opções são incríveis! Até o pulo de paraquedas indoor pode ser feito por crianças a partir de 3 anos!! Nem acreditei quando o instrutor me mostrou um mini macacão e mini capacete!!! Imagina a Bella naquela roupinha voando?!

Os musicais também tem sessões de matinée a tarde para crianças (no Anthem estava passando o musical do Rei Leão na matinee!), além das salas de jogos, video games, carrinhos de bate bate e afins!

 

– Adicionais: 

O navio fornece berço, sem custo adicional, para qualquer criança que necessite de um – basta solicitar o seu durante a reserva, ou antes do embarque. É sempre melhor reservar com antecedência, já que o número de crianças em certos roteiros á bem grande, e os berços são limitados.

Outra pergunta que me fizeram foi em relação a carrinhos – nós levamos o nosso Bugaboo pra Isabella, mas nem todos os carrinhos são práticos para viagem – mas isso não é uma cosia que o navio forneça, então você tem que levar o seu (eles até tem alguns lá no kids club, mas não são para serem usados pelos hospedes).

 

Mais uma vez essa viagem reforçou minha certeza de que cruzeiros são viagens perfeitas pra famílias e crianças pequenas, e apesar de ter curtido bastante as atividades de “gente grande” (bares, restaurantes maravilhosos, shows, nights, etc), eu morri de saudade da Isabella o tempo todo, sempre pensando no quanto ela teria adorado aquilo tudo!

E como estamos planejando outro cruzeiro para o ano que vem, faço questão de ser um cruzeiro com vários dias em alto mar, justamente pra gente ter bastante tempo de curtir demais o navio com a Bella!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
10 comentários
22 Oct 2013
58 comentários

Dica de viagem: Cruzeiro com bebês e crianças

Baby Everywhere, Cruzeiro, Cruzeiro no Caribe, Cruzeiros, Dicas de Viagens, Estilos de Viagem, Viajando com crianças

Depois de varias viagens de avião, trem e carro com a Isabella em seus primeiros 6 meses de vida, finalmente tomamos coragem de fazer um cruzeiro – dai que entre as muitas duvidas que tínhamos em relação a viagem (foi nosso primeiro cruzeiro), também bateram muitas dúvidas sobre como seria viajar de navio com um bebê pequeno.

Cruzeiro com bebês

Por um lado eu sabia que seria uma viagem “fácil” e confortável, e foi justamente esse o principal motivo pelo qual nos convencemos a encarar um cruzeiro: não teríamos que ficar trocando de hotel toda hora, muitos elevadores e uma ótima infra estrutura, de hotel 5 estrelas.

Mas ainda assim tivemos o cuidado extra de pesquisar bem e fazer muitas perguntas e certificar que estávamos preparados!

– Reservas:

Pra nossa decepção, bebes e crianças pagam tarifa inteira em Cruzeiros e não recebem desconto, nem pagam preços simbólicos como acontece em aviões e hotéis.

Pois eh, bebes de colo e crianças de qualquer idade pagam o mesmo perco de um adulto, o que foi um certo susto para nos, já que por enquanto não temos tido nenhum gasto extra pra viajar com a Isabella (em aviões bebes ate 2 anos pagam penas as taxas ou um valor simbólico se viajarem no colo dos pais, e geralmente ficam de graça em hotéis, ou então pagam apenas uma taxa de aluguel de berço) – eu ate entenderia que crianças maiorzinhas ou acima de um ano pagassem um preco proporcional (afinal tem muito entretenimento para crianças, comida 24 horas e tal), mas um bebe que mal comia papinhas, nao tinha idade pra participar de nenhum evento ou atividade infantil e tampouco ocupa espaço algum no navio nao deveria ter que pagar preço de adulto…

O unico “desconto” disponível sao eventuais promoções para terceiro ou quarto passageiro na mesma cabine, o que pode ser super vantajoso para famílias com crianças maiores ou adolescentes dividindo o quarto dos pais, pois os descontos podem chegar a 50% da terifa cheia.

Outro fator limitador para viajar com bebes em navios eh a idade mínima, ja que o bebe deve ter pelo menos 6 meses completos na data de embarque. Entao acabamos adiando nossa viagem em cerca de um mês para que ela pudesse viajar sem problemas (o que nao chegou a ser um problema).

– No balanço do mar…

O meu maior receio sobre fazer um cruzeiro era passar mal e me sentir enjoada (geralmente passo mal soh de ver barcos ancorados balançando no mar… blerg!), entao fiquei apavorada que algo do tipo pudesse acontecer com a Isabella!!

Então conversei com o pediatra e pesquisei bastante – além de me acalmar e reforçar que cruzeiros na balançam tanto assim, levei dramim pra mim e Dramim infantil pra ela, que seria apenas em ultimo caso.

20131022-201750.jpg

Acabou que o medo foi infundado e nem eu nem ela sentimos nada – eu confesso que ainda senti um pouco mais o lado psicologico de estar numa “caixa flutuante” em alto mar, mas a Bella ainda eh imune a essas paranoias, entao ficou super bem!

– Espaço e cabines:

Nós tivemos cuidado em escolher uma boa cabine – longe de ser a maior e mais luxuosa do navio, mas também nao foi a menor e mais baratinha. Mas ainda assim eu nao sabia o que esperar em relação ao tamanho e espaço disponível para todos nos e mais as malas e tralhas de bebe.

Para nossa surpresa as cabines acabaram sendo bem maiores do que eu imaginava, e tivemos espaço de sobra para o carrinho e um berço.

Ah! E vale frisar: no ato da reserva, ja aproveite e peca pra reservar também um bercinho para seu bebe. Nao tem nenhum custo adicional, mas como a quantidade de berços disponíveis eh limitada e cruzeiros sempre sao cheios de crianças, eh sempre bom nao bobear e reservar logo o seu.

20131022-201636.jpg

Entao quando fizemos check in e fomos pra nossa cabine, a caminha da Isabella ja estava prontinha esperando!

A cabine tambem tinha muitos armarios e um frigobar de bom tamanho, entao alem de desfazer todas as malas e organizar as nossas cosias e as roupas dela, tambem separamos umas portinhas pra guardar fraldas, lencinhos, leite em po e pronto, papinhas, potinhos, etc.

20130721_173531

E o banheiro, apesar de nao ser muito grande, tinha uma pia espaçosa o suficiente e com bastante prateleiras, entao tínhamos espaço de sobra pra lavar e secar mamadeiras e roupinhas.

– Infra estrutura e atividades:

Quanto maior for seu filho, mas eles vao aproveitar, isso eh fato!

Cruzeiro com bebês e crianças

Cruzeiros sao mesmo um programa bem familia e els fazem de tudo pra manter as crianças super entretidas e seguras e os pais tranquilos!

Entao todos os cruzeiros tem uma area de “kids club” com muitas atividades todos os dias, tipo um playground interno e externo.

Alem disso, todos os dias eles organizam gincanas, aulinhas (de musica, de culinária local, de dança, de pintura, etc) que ocupam parte do dia (para que os pais possam sair do navio e passear nas ilhas tranquilamente) e ate mesmo de noite (para que os pais possam jantar, ir no casino, nos musicais, etc).

No nosso navio a idade mínima para o kids club era 2 anos, entao a Isabella nao pode participar de nada, mas como estávamos com minha sogra, ela foi nossa babysitter quando demos nossas escapulidelas! :-)

Porem eles nao oferecem serviço de babysitter no seu próprio quarto (como muitos hotéis oferecem), mas eles tem um esquema tipo “berçário” para bebes menores durante a noite, e então se os pais quiserem jantar e assistir um musical por exemplo, podem deixar o bebe dormindo no berçário com as “tias” (e também oferecem o mesmo serviço durante o dia, se os pais quiserem fazer um passeio nas ilhas, ou curtir o spa, etc)

O que eu gostei mesmo foi do cuidado que eles tiveram com a segurança das crianças a bordo!

20130722_141427

Logo nas primeiras horas dentro do navio, fomos levados a uma salinha especial com mais algumas dezenas de pais e seus bebes, onde nos explicaram direitinho como proceder em caso de emergência, como usar o berço salva vidas para bebes, como contactar o serviço medico e mais qualquer outra duvida sobre a vida em alto mar com um bebe de colo.

Foi tao tranquilizador! E quando chegamos de volta no quarto o bercinho flutuante da Isabella já estava nos esperando, e ficou guardado junto com nossos salva vidas.

Para crianças maiores, eles dão uma pulseirinha identificadora especial, identificando os pais, a area de emergência, cabine etc. Então caso ocorra uma emergência quando seus filhos nao estiverem com voce, qualquer funcionario saberia identificar seu filho e leva-lo para sua area de emergência.

Uma outra regrinha, mas que me decepcionou um pouco, foi que bebes e crianças de fraldas não podem entrar nas piscinas do navio. Entendo perfeitamente, pois afinal basta um “vazamento” de fralda pra estragar as ferias das outras milhares de pessoas a bordo, mas por causa disso acabamos nao usando nenhuma das piscinas do navio.

De resto, os cruzeiros realmente sao feitos pra bebes e crianças e foi tudo TÃO fácil! Elevadores em cada esquina, corredores largos, ambientes confortáveis e espaçosos…!

– Comida e alimentação:

Quando fizemos nosso cruzeiro a Isabella tinha acabado de fazer seis meses, então ainda estávamos no iniciozinho da introdução de sólidos, papinhas e comidas de verdade, então estar num ambiente diferente nao atrapalhou muito nao, pois na época ela nao fazia mais que 1 ou duas refeições “sólidas” por dia, e o resto era todo leite.

Então levei bastante papinhas prontas de sabores já testados e aprovados, e no café da manha e no almoço aproveitava para dar alguma papinha de fruta amassada, ou creme de espinafre, pure de batata, caldo de sopa etc, pra ela comer um pouco de comida “de verdade” também – mas hoje em dia as papinhas disponíveis são tão saudáveis e gostosas que nao me estressei muito não! Estávamos todos de ferias e eu queria era ser prática (e nem sequer sou a mãe neurótica da papinha orgânica-feita-na-hora-esterelizada-filtrada-benzida).

Se fosse hoje em dia, que ela ja come varias vezes por dia, mas ainda não tem dentes nem mastiga comida sólida mesmo, acho que a alimentação seria mais complicada.

Teríamos que usar muito mais papinhas prontas, muitas frutas e legumes, e pedir pra cozinha “liquidificar” alguns pratos pra ela.

Mas para crianças maiorzinhas eh o paraíso, pois as opções de pratos para todos os gostos sao realmente muito boas, e deve ser impossível não achar alguma coisa que seu filho adore comer num navio!

– Lavanderia:

O cruzeiro foi a primeira viagem “longa” (mais que um fim de semana) que fizemos com a Isabella em que não ficamos numa casa (alugada, apart hotel ou casa de amigos e família) então eu não sabia direito o que esperar em relação a falta de infra estrutura de “casa”, e meu maior receio era não ter uma maquina de lavar e secar roupa a mão!

Porque não tem como negar: criança se suja mesmo (e tem mais eh que sujar mesmo!), rola no chão, baba tudo, entorna comida, a fralda vaza.

E por mais que você leve roupas suficientes pra viagem toda, o volume de roupa suja eh muito grande, e raramente conseguimos reaproveitar alguma peca.

20130725_020546

Mas para minha surpresa navios sao super bem equipados nesse quesito!

Além do esquema de lavanderia de hotel (que você coloca sua roupa suja num saquinho da lavanderia e a camareira leva embora, e eles lavam, secam e passam e devolvem no seu quarto tudo prontinho no dia seguinte – por um preço bem alto!) eles também tinha varias lavanderias espalhadas pelos corredores das cabines, como se fosse uma laundromat mesmo:

Maquinas de lavar, secar e tábuas de passar roupa operadas com moedinhas de livre acesso para todos os hospedes, além de maquinas que vendinham porcões individuais de sabão em pó e amaciante. Super pratico!!

– Outras dicas praticas:

Pegando carona no tópico acima, outras dicas de viagem que eu sempre uso, mas que foram especialmente úteis no navio foi montar um kit “copa-cozinha” para a Isabella para levarmos em viagem.

20131022-201541.jpg

Esse kit inclui uma esponja de lavar mamadeira, um frasco miniatura de viagem com detergente de pia, frasco miniatura de detergente de roupa (caso precise lavar alguma coisa a mão rapidinho na pia do banheiro) e aquelas canetinhas com detergente anti-manchas (para aplicar nas roupas antes de lavar para evitar manchas de comida, fralda, de brincar no chão, etc).

Esse kit tem viajado conosco para tudo quanto é canto, porque mesmo quando alugamos uma casa, sempre precisamos de “instrumentos” específicos para coisas de bebe (tipo, lavar mamadeira sem uma escovinha própria eh impossível!) e tem sido muito pratico e muito útil!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
58 comentários