23
Jan
2013
Londres: Journey Planner – Como ir do ponto A ao ponto B e entendendo os endereços da cidade
Escrito por Adriana Miller

Uma das respostas mais comuns aqui no blog, mas mais difíceis (e chatinhas) de responder são as do tipo “Como vou do endereço X ao endereço Y?”. Porque? Oras, porque é impossível conhecer como a palma da minha mão uma cidade enorme como Londres, com tantas ruas e ruelas sem muita ordem urbana.

E eu já dei outras vezes a dica do Journey Planner, que seja para moradores, Londrinos e visitantes uma ferramenta indispensável – eu nunca saio de casa sem antes conferir qual a melhor maneira de chegar no lugar X, e em Londres a melhor maneira é sempre consultar o Journey Planner.

Journey-Planner

Voce pode procurar por exemplo pela estação de trem, metro ou ônibus, o pelo endereço do hotel ou do restaurante onde voce quer ir.

O sistema calcula exatamente as melhores rotas pra chegar até lá, te avisa de possíveis interrupções nas linhas de metro, ou ruas fechadas por obras (que afetam os onibus) e te dá algumas opções. Aí é só voce decidir qual roteiro prefere fazer levando em consideração o tempo de deslocamento, ou quantas vezes terá que trocar de linha ou de meio de transporte etc.

Screen-shot-2011-03-31-at-22.26.17

E quando voce clica no mapinha, tem uma outra ferramenta chamada “Wizard” que é interativa e mostra todo trajeto sugerido, onde trocar de linha, por onde andar, etc. Não tem mesmo como se perder pela cidade!

 Screen-shot-2011-03-31-at-22.27.04

Outra dica de ouro é sempre ficar de olho no código postal dos endereços que voce estiver procurando – em todo o país, é esse códico de letras-números que te dará a localização exata do endereço que voce estiver procurando.

Ao contrario do que vemos em outros países, o código postal é único e super específico, geralmente apontando exatamente pra uma determinada casa ou edifício. Então por xemplo, se você procurar um endereço qualquer usando apenas o nome da rua (no Google Maps, por exemplo) irá encontrar várias ruas com o mesmo nome, e o mapa te dará a localização genérica daquele endereço.

Já com o código postal, você é direcionado exatamente onde precisa ir.

Vamos usar por exemplo o Hotel Ritz, cujo endereço é: 150 Piccadilly, London W1J 9B

Se eu procurar a Piccadilly Stree no Google Maps, esse é o resultado:

Screen shot 2013-01-21 at 16.05.26

Não esta errado, mas o mapa me direcionou pra o meio da rua, numa “média” mesmo, qoeu provavelmente significa que eu usaria o meio de transporte errado, sairia na estação errada, e demoraria uito mais pra chegar no meu destino (imagina se você estivesse procurando seu hotel e carregando malas?!).

Mas se eu procurar pelo “Post Code” W1J 9B, que é específico do predio do Ritz (e mais nenhum outro endereço no pais), o mapa me mostra isso:

Screen shot 2013-01-21 at 16.09.21

Que é exatamente onde quero ir! (por isso sempre incluo enderecos com “post code” quando dou dica de lugares, atrações, restaurantes< etc aqui no blog).

Então ao usar o Journey Planner, a melhor maneira de chegar do ponto A ao ponto B é usando o código postal do endereço.

Screen shot 2013-01-21 at 16.14.23

Uma outra dica é pra quem usa Smartphones e pretende ficar conectado usando um SIM card (ou os pontos de wifi disponiveis por Londres) durante sua estadia em Londres: a App “City Mapper London”, que funciona igualzinho ao Journey Planner (que infelizmente não tem uma app oficial).

Citymapper

Você pode procurar por roteiros específicos, e selecionar qual meio de transporte prefere (Metrô, ônibus, barco, Taxi ou bicicleta), com toda explicação de como chegar a determinado lugar, quanto tempo demora de acordo com o meio de transporte etc.

E jea no meio do caminho, caso voce ainda tenha alguma duvida, basta seguir o mapa!

Categorias: Batendo perna, Conhecendo Londres, Inglaterra, Transporte, Viagens
12
04
Jan
2013
Wifi gratis em Londres! Como e onde achar os hotspots espalhados pela cidade
Escrito por Adriana Miller

Infelizmente Londres não é das cidades mais conectadas do mundo – mas pouco a pouco as coisas estão mudando e melhorando, e a cada ano que passa a coisa vai melhorando e novos pontos de Wifi publico vão surgindo pela cidade.

Eu já dei a dica por aqui dos cartões de Sim card para seu celular, que ainda é a maneira mais fácil de ficar conectado durante sua estadia na Inglaterra.

Mas nem sempre vale a pena comprar um Sim Card, principalmente pra quem fica poucos dias em Londres – mas não quer dizer que todo mundo não queria ficar conectado! Afinal, como dar Check in nos pontos turisticos? Postar suas fotos no Instagram? Ou atualizar seu status no Facebook – ou um simples dar uma “alô” pra familia no Skype…

Então é sempre bom ficar de olho nos simbolos de Wifi grátis, e pra facilitar a vida dos turistas, aqui esta minha listinha de dicas e points:

Metrô:

Querendo ou não, é praticamente impossível vir a Londres e não passar algumas horas nos tuneis subterrâneos da cidade, tentando chegar do ponto A ao ponto B. (pra entender tudo sobre o metrô de Londres, é só clicar aqui).

Para saber quais estações já estão incluidas é só ficar de olho nos posters (como o da foto acima), ou no site do TFL.

Mas basicamente todas as estações “turisticas” e centrais já oferecem wifi gratis, e mais estações serão incluidas ao longo de 2013.

O único porém é que o wifi só funciona nas areas internas das estações e nas pataformas – uma vez que você entre no trem e siga viagem, o sinal é cortado – então se programe pra fazer uma horinha na estação e ler seus e-mails no celular antes de ir para sua próxima estação.

Outra dica é o wifi dentro do trem do Heathrow Express (que já falei aqui) que funciona super bem, é 100% de graça e funciona durante toda viagem (não apenas nas plataformas). Uma boa pra dar aquela ultima verificada no endereço do hotel na sua chegada, ou confirmar o terminal do seu voô na volta pra casa!

 

Cafés Pubs e redes:

Hoje em dia é dificil ver um café/pub pela cidade que não ofereça wifi gratis – até porque essa é uma ótima maneira de atrair clientes e ganhar da concorrência.

Geralmente todos eles tem uma plaquinha na porta indicando “Free Wifi” ou então bem de cara no menu.

O lado negativo claro, é o consumo – final se você pretende entrar e ficar horas atualizando status e postando fotos na internet grátis, o mínimo que se espera é que você consuma alguma coisa – mas não se preocupe. Os Ingleses levam o mesmo jeitão Europeu de pedir um cafezinho (ou uma pint de cerveja!) e ver a vida passar, então não precisa ter pressa!

Abaixo é uma listinha de redes de cafés, lanchonetes e pubs que oferecem Wifi grátis aos seus clientes:

- McDonald’s: são mais de 181 restaurantes só em Londres com wifi gratis

- Pret a Manger: Além de ser uma das melhores lanchonetes e cafés pra comer bem e barato em Londres, o Pret ainda tem mais de 150 pontos de internet gratis espalhados pela cidade.

- Starbucks: A mais famosa das coffe houses do mundo infelizmente não oferece wifi gratis para clientes “normais”, mas quem for viciado mesmo em café pode fazer a carteirinha deles que dá acesso – sem custo – a mais de 400 lojas com wifi espalhadas pela cidade!

- Le Pain Quotidien: Um dos meus lugares preferidos pra tomar Brunch em Londres, eles já tem cerca de 15 restaurantes em Londres, sendo que 13 deles oferecem wifi gratis para seus clientes.

- Wetherspoons: Uma rede de pubs espalhadas por quase todos os bairros – já são cerca de 60 filiais com wifi gratis para seus clientes.

Outras redes facilmente encontráveis pela cidade pra ficar de olho:

- Costa Coffe

- Café Nero

- EAT

- Pizza Express

- Fullers Pubs

Nem todas as filiais oferecem wifi, mas basta ficar de olho nas plaquinhas na porta – não tem como errar!

 

Pontos de Wifi publico:

Esses realmente são mais difícieis de achar, e o pior, não são garantia de que a conexão seja boa o suficiente… mas na hora do aperto não custa nada colocar o celular pra trabalhar e tentar achar onde se conectar pelas ruas de Londres:

- Oxford Street & Tottenham Court Road:

Nem só se compras vive a Oxford Street! A Nokia é a patrocinadora do wifi de rua que cobre a região entre Oxford Circus e Tottanham Court Road. Não custa nada tentar… e de quebra voce ainda pode já postar uma foto de suas ultumas comprinhas pela cidade!

- The City:

O centro econômico e financeiro da cidade não poderia deixar faltar seus hotspots, certo? São dezenas de pontos “The Cloud” espalhados pela City, que supostamente funcionam entre os melhores da cidade, pr anão deixar os executivos na mão…

- St Pancras Station:

Além da rede de wifi na estação de metrô, St Pacras também conta com uma boa cobertura “the Cloud” em todo resto da estação de trem – perfeito pra quem está chegando/saindo da cidade via o Eurostar!

Por fim, vale a pena também ficar de olho nos pontos BT Openzone, que estão praticamente na cidade toda. O acesso wifi é pago, mas você pode comprar direto no seu cartão de crédito pacotes por hora, dias, meses etc com acesso ilimitado a todos os pontos BT Openzone que combrem as ruas, atrações turísticas, hoteis, aeroportos, Starbucks etc (até aqui no meu prédio tem um ponto Openzone!), então as vezes vale a pena!

 

E por fim, temos também as lojas da Apple, que apesar de não terem wifi livre, tem dezenas de computadores, iPads e afins conectados na internet – então é só passar em uma das lojas oficiais da Apple pela cidade (a principal fica em Regents Street, mas também tem uma outra enorme em Convent Garden) e dar aquela atualizada nos e-mails!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Conhecendo Londres, Dicas Uteis, Inglaterra, Viagens
6