31
Oct
2012
Adaaran Select Resort & Spa – Raa Atol (Ilha Meedhupparu)
Escrito por Adriana Miller

Como disse no post anterior sobre planejamento de uma viagem as Maldivas, a escolha do hotel eh crucial e eh essa decisao que vai definir qual estilo de viagem, opcoes de atividades, qualidade de servico e principalmente custos de uma temporada por la.

Entao da pra imaginar que essa eh uma super tarefa e pode vir a ser um pouco estressante…

As opcoes sao muitas, mas se pararmos pra pensar, nem sao tantas assim, se considerarmos que o pais inteiro tem apenas cerca de 90 hoteis… fica facil ir refinando sua pesquisa e diminuindo as duvidas. Eu usei sites como TripAdvisor e Booking.com para rankear os comentarios e recomendacoes de hoteis baseado em localizacao, custos, opcoes de alimentacao e afins, e acabei reparando que comecei a ver sempre os mesmo na lista, e com as opcoes reduzidas, ficou bem mais facil fazer uma escolha acertada.

Nossa escolha final foi o Adaaran Select Resort & Spaque fica no Raa Atol, especificamente na ilha Meedhupparu, mais pro norte do pais (eu tambem li que os Atois ao norte das maldivas tem um clima mais seco e com menos incidencia de chuvas, alem de terem sido menos afetados pelo Tsunami de 2004 e portanto tem corais mais bonitos).

A rede Adaaran (que se nao me engano eh de origem Sri Lanka) possui 5 hoteis-ilhas espalhados pelas Maldivas, todos 5 estrelas de perfil Spa-boutique. Eles dao muito foco a saude e bem estar, ambientes que seguem os ensinamentos Ayurveda (que eh bem tipico do Sri Lanka) e uma integracao entre as construcoes, os hospedes e a natureza.

Os ambientes sao modernos, porem clean e “naturais” – nao espere esculturas de arte moderna, nem paineis de cristal com cromo, muito pelo contrario – muita madeira, fibras naturais, linhos brancos e areia no chao de quase todos os ambientes sociais do hotel.

E como eu esperava, o Spa Chavana era maravilhoso, e eu fiz massagens e tratamentos todos os dias de nossa hospedagem, e foram todos maravilhosos!

20121031-115246.jpg

Por acaso o Spa era todo comandado por terapeutas Balinesas e Tailandesas (dois tipos de massagem que ja testei e aprovei in locoaqui e aqui), num clima super calminho e delicioso, com muitas opcoes de tratamentos individuais e para casais ( o Spa usava produtos da linha Britanica Elemis ou de sua linha propria, toda feita com produtos naturais nativos das Maldivas).

20121031-115306.jpg

Eles nao tinham nenhum tratamento especifico para gravidez, mas ainda assim uma das terapeutas mais experientes veio me ver e conversar e preparou um pacote especifico pra mim, misturando tecnicas e produtos que fossem seguros pra gravidez que eu pudesse fazer todos os dias! Isso eh que eu considero um bom servico!

20121031-115333.jpg

Ja na parte da alimentacao, eu estava muito apreensiva em ficar num hotel All Inclusive, mas nao queria correr o risco dos custos de um hotel sem essa opcao – Entao o Adaaran ofereceu uma mistura ideal de pacote All Inclusive, mas com 3 restaurantes individuais a la carte.

E foi a melhor decisao da viagem! Na verdade, nos gostamos tanto da comida que acabamos nao comendo em nenhum dos restaurantes e bares avulsos, pois simplesmente nao sentimos necessidade.

20121031-115358.jpg

Eu nao sou muito fan do estilo “buffet” dos hoteis All Inclusive, e continuo nao sendo e preferindo restaurantes “normais”, mas como a comida era boa e muito variada, isso nao me incomodou muito nao (mas como eu detesto ter que usar aquelas pulserinhas de resort!). Na verdade foi uma boa oportunidade de conhecer outros hospedes e pegar algumas dicas de atividades e passeios.

A cada dia o buffet tinha um menu completamente diferente, e algumas noites “tematicas”, com comida tipica das Maldivas, ou Italiana, Espanhola, etc.

20121031-115137.jpg

As carnes eram sempre grelhadas na hora (numa grelha ou numa churrasqueira na brasa), as massas tambem eram preparadas e misturadas com os molhos na hora ao gosto do fregues, e pela manha as opcoes de cafe da manha “cozidos”, tipo ovos, omelete, panquecas etc tambem eram todos feito na hora.

E as frutas?! Ah…. as frutas… A selecao de sobremesas era sempre otima e sempre com muitas, muitas frutas frescas (geralmente tambem cortadas na hora, direto no seu prato).20121031-115224.jpg

Mas foi otimo saber que tinhamos outras opcoes, tanto ao longo do dia (o “Mass Cafe”, numa das praias, servia pratos grelhados e sanduiches a qualquer hora, porem a la carte) quanto para jantar, com opcoes privadas (ele montavam uma mesa na beira da praia pro casal e serviam pratos especificos, como churrasco, lagostas e frutos do mar, etc) e algumas noites “tematicas” no Grill Bar, que ao longo do dia servia opcoes a la carte, e a noite se transformava em restaurante Mexicano num dia, Espanhol no outro, Frances no outro, etc.

Quanto a hospedagem, nos optamos pelos Beach Bungalows, que sao os chales na areia da praia, mas eles tambem oferecem bangalos nos jardins internos (mas todos a poucos passos da praia ja que a ilha eh tao pequena) e as Water Villas que sao os quartos sobre as palafitas no mar.

20121031-115206.jpg

Isso pra nos nao foi sequer um dilema, ja que nunca fizemos questao de ficar sobre as aguas, e quando chegamos no hotel, chegamos a pedir um upgrade (pago), mas acabamos desistindo – nao vimos a vantagem em pagar tantas vezes mais por um quarto que nos ofereceria basicamente a mesma coisa: mesmo conforto, mesmo hotel, mesmo servico, mesma praia e mesma comida.

Mas sim, ha diferencas.

Justamente por pagar (tanto) a mais pelas Water Villas, os hospedes tem algumas regalias a mais, como um servico de mordomo (por exemplo, em vez de ter que levantar da praia pra pegar sua propria bebeida, voce pode pedir pro mordomo te servir), acesso a uma segunda piscina mais escondida no interior da ilha e um quarto restaurante a la carte, que nao eh aberto aos outros hospedes. Ah! E se voce preferir, tambem pode escolher fazer seus tratamentos do Spa em seu quarto, em vez de ir ate o Spa.

Se isso justifica a diferenca de preco…? Para algumas pessoas acredito que sim. Mas nosso quarto era tao confortavel, espacoso e bem localizado que nao sentimos necessidade de um upgrade. Preferimos entao gastar nosso orcamento aproveitando bastante as ferias, fazendo passeios, mergulhos, Spa etc.

E pra falar a verdade, nos fizemos tantas cosias legais enquanto estavamos por la, que so voltavamos pro quarto na hora de tomar banho e dormir.

Mas nao da pra negar que as palafitas tem seu apelo… so nao sei se nos dois teriamos aproveitado o suficiente, entao nao me arrependo da escolha. Mas se voce quer ter um toque a mais de exclusividade e de paparicacao, ou gosta mesmo de ficar lagartixando no sol o dia todo, entao por nao?!

20121031-115117.jpg

E por falar em atividades, acredito que isso seja uma coisa que quase todos os resorts oferecem, mas acho que justamente por causa desse perfil “wellness” o Adaaran era super relax e nada de programacoes mil, se essa nao for sua praia.

Mas eles tem um Diving Center (para mergulho) e um Water Centre (atividades aquaticas) ,onde podiamos nos inscrever e praticar uma infinidade de passeios e atividades.

Todas as atividades extras eram pagas a parte, mas com precos razoaveis, variando entre $20 dolares por um passeio de barco no por do sol, ate $30 a $60 pelos passeios de snorkel ou mergulho e cento e muitos dolares caso voce quisesse algugar um barco exclusivo so pra voce e ir passar o dia numa ilha deserta da vizinhanca.

Fizemos alguma “atividade” todos os dias e sempre demos sorte de nao pegar grupos grandes nos barcos e os guias sempre nos deram todo tempo do mundo pra curtir e aproveitar bastante.

O hotel tambem tem uma serie de lojinhas na recepcao central, vendendo souvenirs, joias, filtro solar, mascaras de mergulho, brinquedos etc.

Ah! E nao podia deixar de mencionar que eles tambem tinham um pronto socorro com um medico de plantao 24 horas na propria ilha – oque pra mim foi importantissimo, afinal estando gravida, todo cuidado eh pouco! (gracas a deus nao precisei do medico, mas num lugar tao ilhado como as Maldivas, eh sempre bom ter essa precaucao e tambem levar isso em consideracao na escolha do hotel).

Para reservas: AQUI

 

Categorias: Maldivas, Viagens
31
23
Feb
2012
Paris: Buddha Bar
Escrito por Adriana Miller

Nas ultimas viagens que fiz a Paris volta e meia alguem recomenda alguns restaurantes pra conhecer, e um nome que apareceu bastante entre os favoritos e mais mencionados foi o Buddha Bar.

Entao quando sai ja super tarde do escritorio na segunda feira pedi pro concierge do hotel ligar pra la e ver se eles tinham mesa disponivel – dei sorte de ter sido uma segunda feira fria e chuvosa e mesmo de ultima hora, coseguimos uma mesa!

Fomos andando do Le Meurice pela Place de la Concorde, e logo ali na esquina do Hotel Crillon fica a entrada do Buddha Bar Paris.

Eu ja conhecia a filial de Monte Carlo e de (finado) Londres, entao sabia que nao teria surpresas e que seria garantia de boa comida e um lugar legal pra sair pra jantar com minha equipe.

O clima eh o mesmo da franchise Buddha Bar pelo mundo (que tambem lembra demais o Tao em Las Vegas) com um buda sentado gigante bem na entrada do restaurante, decoracao em tons de vermelho e muitas velas.

No menu muita variedade de pratos de todas as partes da Asia, de rolinho Vietnamita a curry verde Tailandes, a satay Malai e grelhados Mongolianos.

Minha escolha preferida foi o rolinho empanado – que eh um rolinho primavera normal, mas em vez de fritarem a massa de arroz, eles empanam e servem com um molho de Sweet Chili delicioso!

Outras opcoes que pedimos foi a carne stir fry com castanha do para, sirloin grelhado, sticky rice, udon noodles, pak choy refogado e shitake no vapor!

Comemos ate rolar!

O Buddh Bar Paris fica no sub solo do predio do Hotel Crillon e ter 3 niveis diferentes: logo na entrada tem uma lojinha e o teraco que soh fica aberto durante a primavera e verao, o segundo nivel do subsolo eh um cocktail bar, que serve de mezzanino ao andar de baixo – o restaurante com um pe direito altissimo, que abriga o super Buda.

Apesar de nao termos feito reserva com muita antecedencia, eh sempre bom ligar antes pra garantir uma mesa (se seu Frances nao for bom o suficiente, a recepcao ou concierge de qualquer hotel esta ai pra isso mesmo!)

Buddha Bar

23 Rue d’Anjou

Paris

+33 (0)1 55 35 36 80

 

Categorias: França, Paris, Restaurantes & Cafes, Viagens
7
22
Feb
2012
Paris: Le Meurice
Escrito por Adriana Miller

Semana passada eu dei umas reclamadinhas no Twitter (segue aqui: @DriMiller) e estava meio rabugenta porque ia passar meu aniversario longe de casa, trabalhando em Paris. E a viagem foi super corrida, mal sai do escritorio, e o clima invernal de frio+escuridao+chuva de Paris nao colaborou muito.

Mas nao tem como reclamar demais do dia de labuta quando no final de tudo tenho uma suite no luxuoserrimo Le Meurice me esperando!

O Le Meurice eh apelidado de “hotel dos Reis”, e foi um dos primeiros em Paris a servir uma clientela estrangeira. Ao contrario do tradicionalmente Franceses Plaza Athenee, Ritz e Crillon, o Le Meurice empregava funcionarios fluentes em Ingles e outras linguas Europeias, e fazia um servico de cheuffer entre a cidade portuaria de Calais (onde chegam os ferries vindos da Inglaterra) ate Paris, servindo especificamente a aristrocacia Inglesa.

Rapidinho o servico internacional do Le Meurice cai no gosto de hospedes como o Rei Alfonso VIII da Espanha, Napoleao III, e uns anos depois foi Salvador Dali que chamou o Le Meurice de “casa”, onde morava na suite 106 por um mes inteireiro todos os anos ao longo de quase 30 anos, enquanto buscava por suas inspiracoes

Para se manter relevante no circuito de hoteis de luxo em Paris o Le Meurice conseguiu como ninguem permanecer um classico, ao mesmo tempo que se modernizou na medida certa.

Os moveis continuam tradicionais, assim como o hotel era quando abriu suas portas e foi decorada tendo como inspiracao o estilo de Luis XIV, Marie Antoinette e os saloes de Versailles.

Mas os quartos tem coontrole central de ar condicionado e aquecimento digital (incluindo calefacao underfloor), banheiro modernissimo, sitema de som da Bose e telona de TV LCD que dubla como espelho.

E o principal responsavel por toda essa renovacao de altisisma qualidade nao podia ser ninguem menos que o designer Frances Philippe Starck (que tambem assina a decoracao de lugares como o Asia de Cuba em Londres, Kong em Paris e Ramses em Madrid) e sua filha, a artista plastica Ara Starck, que assinou a pintura em canvas de 145 metros quadrados que se debruça no teto do restaurante “Restaurant Le Dali”, comandando pelo chef Yannick Alléno, dono de 3 estrelas Michelin.

Tudo isso garantiu que o Le Meurice fosse selcionado para fazer parte de um dos grupos de hoteis mais selecionados e exclusivos do mundo, o The Dorchester Collection (que inclui enderecos como o Plaza Athenee em Paris, Principe de Savoia em Milao e o carro chefe Dorchester em Londres).

Nos ultimos meses o Le Meurice foi pano de fundo para filmes como o “Meia Noite em Paris” de Woody Allen e no filme “W.E.” que a Madonna acabou de produzir.

E pra completar a “cereja do bolo” eh a localizacao do hotel, que fica na Rue de Rivoli, bem de frente para o Jardin de Tulleries, e a poucos quarteiroes da Place de la Cooncorde.

 

Le Meurice

228 Rue de Rivoli 75001 Paris

 

Categorias: França, Hoteis, Paris, Viagens
20
16
Feb
2012
Amsterdam: Hotel Pulitzer
Escrito por Adriana Miller

Quando estive em Amsterdam a trabalho semana passada fiquei hospedada no maravilhoso Hotel Pulitzer, que fica bem no centrao de Amsterdam.

O que eu achei mais legal mesmo de toda experiencia eh ter visto por dentro as tipicas casinhas historicas de Amsterdam!

O Hotel Pulitzer foi construido, na verdade usando cerca de 25 casas tipicamente Holandesas  do seculo 17 e 18 no centro de Amsterdam, ocupando um quarteirao inteiro entre os canais Prinsensgracht e Keizersgracht.

Eu achei o maximo que eles mantiveram a arquitetura original das casas, apenas “conectando” os corredores e ambientes. Entao por fora voce apenas ve que as casas sao diferentes e fica dificil identificar onde o hotel acaba e onde termina.

Mas por dentro eh que eh interessantissimo: para nao comprometer a estrutira original historica das casas, eles nao derrubaram todas as paredes, nem “harmonizaram” o interior, entao cada casa continua sendo uma casa independente, e ao andar pelos corredores (as casas sao todas conectadas, por dentro, claro) voce percebe nitidamente quandoe sta passando de uma casa pra outra!

E entre elas, la dentro, as altura nem sequer sao as mesmas, entao os andares sao todos desnivelados, oque ressalta ainda mais essa diferenca entre a arquitetura de uma casa e outra!

Entao por exemplo, o terceiro andar do hotel eh composto na verdade do 2 andar da casa X, do terceiro andar da casa Y e do quarto andar da casa Z, dependendo de fatores como nivelamento em relacao a calcada, se era uma casa com porao ou nao, a altura do pe direito e tal.

Quaase todos os quartos tem vista para os canais de Amsterdam, ou entao para o patio interno do hotel, e os quartos todos tem pe direito bem alto e com as vigas de madeira originais no teto.

E se voce achar que ja viu aqueles saloes e corredores em algum lugar… esta certo! O Hotel Pulitzer serviu de cenario no filme “Ocean’s Twelve” que se passa praticamente todo em Amsterdam. Entao eles transformaram as diferentes “casas” do hotel, em ambientes proprios, alguns dos saloes que hoje servem de bares ou restaurantes foram transformados em bibliotecas ara o filme e coisas do genero!

O Hotel faz parte da curadoria “Luxury Collection” que seleciona hoteis de variadas bandeiras ao redor do mundo, inteiramente baseados no quesito luxo e atendimento ao cliente.

E pra mostrar que sao merecedores de tamanho luxo, alem do servico excelente, varias opcoes de bares e restaurantes premiados dentro do hotel, eles tambem oferecem um servico de taxi-barco pelos canais de Amsterdam para seus hospedes!

Hotel Pulitzer

Prinsengracht 315-331 • 1016 GZ, Amsterdam

Telefone: +31 20 5235235

 

Categorias: Amsterdã, Holanda, Viagens
4
05
Dec
2011
Milão: Hotel Principe di Savoia
Escrito por Adriana Miller

Durante minha estadia em Milao, eu fiquei hospedada no hotel Principe di Savoia, fundado em 1927 e o unico membro Italiano da “Dorchester Collection” (do qual fazem parte o Plaza Athenee em Paris e o Dorchester em Londres).

O hotel fica na regiao da Piazza della Republica, no norte de Milao, e eh considerado um dos mais luxuosos e tradicionais da cidade, pois foi um dos primeiros do estilo a ser construido no inicio do seculo, quando Milao se destacou como centro financeiro da Italia.

Hoje em dia o hotel esta entre os favoritos de celebridades e da fashion crowd, principalmente durante as semanas de moda de Milao, e principalmente desde que o hotel fez uma re-vamp geral em 2008 e abriu um dos bares mais concorridos da cidade. Aparentemente o George Clooney eh um habituee do Principe di Savoi, e sempre fica no hotel a caminho de sua luxury Villa no Lago di Como, no norte de Milao.

A arquitetura e decoracao eh bem classica, com cortinas pesadas e moveis imponentes, e muitas pinturas e tapecarias pelas paredes.

Mas como parte da reforma geral pela qual o hotel passou recentemente, alem do novo bar, eles tambem abriram um novissimo spa Acqua di Parma (que tambem sao os produtos disponiveis nos quartos).

A unica coisa que nao gostei muito foi que achei que o hotel fica um pouco afastado do “burburinho” do centro de Milao. Nao que esteja longe (uns 10 minutos de taxi ou 3 estacoes de metro saindo do Duomo), mas seria mais pratico se pudesse ir andando pra tudo quanto eh canto!

Hotel Principe di Savoia

Piazza della Repubblica,

20124 Milan, Italy

Tel:+39 02 62301

 

Categorias: Italia, Milão, Viagens, Viagens pela Italia
14
10
Nov
2011
Steigenberger Frankfurter Hof
Escrito por Adriana Miller

O hotel que fiquei hospedada em Frankfurt não poderia ter sido melhor: sua localização é perfeita tanto pra quem esta na cidade a trabalho ou a passeio, já que a cidade é bem compacta e de fácil navegação.

Então mesmo depois de sair do hotel tarde, eu fui andando do escritório pro hotel, e depois ainda fui andando de novo ate a Romerberg Platz jantar. Tudo ali, em questão de minutos!

Por causa de seu perfil de negócios (Frankfurt eh geralmente apelidada de “Bankfurt” por causa do Banco Europeu e da quantidade gigante de bancos de investimento e comerciais que tem escritorios na cidade), Frankfurt eh uma cidade que tem abundância de hoteis de redes e cadeias internacionais, mas ainda assim eu sempre acho mais interessante ficar hospedada num lugar que tenha uma historia pra contar, e que tenha um significado cultural/social/política que faca parte da historia local.

E para isso o Frankfurter Hof não poderia ser melhor! Se hospedar em um de seus quartos eh praticamente como ter uma aula de historia dentro de um museu Alemão, ja que nos últimos 140 anos o hotel (e seu prédio) sempre estiveram presentes.

A começar por ter sido o primeiro hotel da Alemanha a ter energia elétrica em seus quartos e o primeiro telefone de Frankfurt!

Nos seus primeiros 40/50 anos de vida (pre 1ª guerra) o Frankfurter Hof virou sinônimo de diplomacia e elegância, inclusive tendo sido administrado pessoalmente por Ceasar Ritz durante alguns anos em na década de 1890.

Ja nos anos de guerra, o respeito a “instituicao” era tanto, que o hotel foi usado para abrigar personalidades internacionais e durante toda a primeira e segunda guerra mundial, nunca chegou a ser ocupado pelos Nazistas.

Ate que em 1944 o hotel (e toda cidade!) foi bombardeado pelos Aliados e o hotel foi incendiado – e apenas sua fachada histórica sobreviveu sem grandes problemas.

Mas ainda assim, poucos anos depois do fim da guerra, o Frankfurter Hof foi uma primeiros predios a serem reconstruidos, e ja em 1961 ja estava novamente ganhando premios e foi reconhecido como o maior hotel da Republica Alema (ocidental).

Em termos práticos, além da localização imbatível, o hotel oferece todo conforto esperado de um hotel desse nível, com funcionários super prestativos (como por exemplo o concierge que me deu a dica do Zum Schwarzen Stern), e quartos enormes e confortáveis – incluindo um walk in closet gigante e uma banheira ultra confortavel. Alem de 3 restaurantes dentro do hotel, inclusive o “Gourmet Restaurant Français” , que ganhou estrelas Michelin todos os anos, nos ultimos 6 anos. Alem de um Spa, academia e uma biblioteca, com livros e jornais de todos os paises e varias linguas disponiveis (achei isso um servico bem legal, e ate entao ainda nao tinha visto em nenhum outro hotel!).

Lembrando claro, que Frankfurt apesar de nao a capital, eh uma das principais cidades da Alemanha, e sede da gigante Lufthansa, oque facilita demais as viagens iternacionais ao redor do mundo, tornando Frankfurt uma otima opcao de “base” de viagem pra explorar outras regioes da Alemanha central como a “Rota Romantica” do rio Reno ou Colonia, por exemplo (entre muitas outras).

 

Categorias: Alemanha, Frankfurt, Viagens
8
27
Oct
2011
Hôtel Ritz Paris
Escrito por Adriana Miller

Quando fui marcar minha ultima viagem a trabalho pra Paris essa semana, pensei: Porque não?

Por sorte, os hoteis que tem parceria com minha empresa são sempre ótimos, e em Paris em particular, a seleção de opções é de cair o queixo! Então o hotel escolhido dessa vez foi o fenomenal e histórico Hôtel Ritz Paris.

A rede Ritz por si só, já é sinônimo de luxo e elegância, mas o de Paris é ainda mais especial!

Na verdade o Ritz de Paris foi o primeiríssimo hotel desenvolvido por Cesar Ritz e seu sócio Auguste Escoffier, em 1898. Ambos trabalhavam para o Hotel Savoy em Londres, Cesar como gerente geral e Auguste como Chef, e entre os anos de 1889 e 1897 os dois desenvolveram o Sovoy London que ouvimos falar ate hoje.

São eles quem levam o credito de desenvolver o hotel em altíssimo padrão, atraindo a alta sociedade e realeza Londrina que viveram a época dourada do final do século. Porem os dois se meteram num escandalo e foram demitidos do Savoy – mas ainda assim seu legado e fama eram tao popular na Europa que atendendo a demanda, eles resolveram fundar um hotel em Paris, onde o Ritz esta a te hoje, na esquina da Place Vendome no 1er Arrondissement.

O predio onde o Ritz ocupa ate hoje, foi construido em 1705 e Cesar contratou um arquiteto para transformar o antigo palacio em uma “hospedaria tao luxuosa, que seria propicia ate a um principe”. E conseguiu! Supostamente o Ritz Paris foi o primeiro hotel na Europa a ter eletricidade e banheiro dentro do quarto para seus hospedes.

E por falar em hospedes, o Ritz de Paris ja hospedou todo o who’s who artistica, intelectual, politica e real da Europa, e entre seus hospedes ilustres estao a Garielle (Coco) Chanel que morou no Ritz por mais de 30 anos, e Ernest Hemingway, que tambem chamou o Ritz de “casa” por muitos anos (e o bar do hotel se chama Hemingway em sua homenagem) e profanou uma de suas frases iconicas “quado em Paris, a unica desculpa pra nao se hospedar no Ritz, eh se voce nao puder pagar…”.

E tambem ja passaram por suas suites nomes como Marcel Proust, Charlie Chaplin, Greta Garbo, Marlene Dietrich e Jean-Paul Sartre, entre muitos outros alem de ter servido como pano de fundo para outros tantos livros e filmes baseados em Parivariando entre a suite de Miranda Presley em “O Diabo veste Prada”, ao James Bond ” From Russia with Love”, Audrey Hepburn em “Love in the Afternoon” ate alguns classicos como F. Scott Fitzgerald em “Tender Is The Night”.

Entao realmente o hotel eh tudo isso mesmo, com quartos e saloes que lembram muito mais os saloes de Versailles, doque um hotel – mas li na revistinha do hotel que no final de 2011 o Ritz Paris fechara suas portas por 2 anos para uma reforma e modernizacao geral (e sinceramente? Esta precisando de um update urgente)!

Assim como o Ritz de Madrid e o Ritz de Londres, o hotel original de Paris mistura a decoracao classica e imponente caracteristica da marca, mas por outro lado, se tornou antiquado ao ponto de ja nao conseguir oferecer a seus cliente do seculo 21 o nivel de conforto e modernidade que se esperaria de um hotel desse porte.

Espero que a reforma seja apenas estrutural, e que o Ritz nao perca seu perfil historico e decoracao tipica – e espero poder voltar daqui a dois anos e conferir o antes e o depois!

O hotel Ritz tambem conta com o restaurante L’Espadon, fundado por Charles Ritz (filho de Cesar) e que hoje em dia possui 2 estrelas Michelin, e eh o restaurante-vitrine da prestigiosa escola de gastronomia Francesa Ritz-Escoffier, que atrai os melhores chefs da Europa, mas que tambem tem cursos de alta cozinha para “leigos”!

Um workshop de 4 horas (incluindo como combinar comida com vinho) custa cerca de 150 Euros, e um curso mais completo de 2 dias inteiros, pode chegar a custar mais de 1.000 Euros.

E tudo isso, claro, sem esquecer a Place Vendôme, onde o hotel esta situado!

No centro da praça, esta a Coluna Vendôme, ereta por Napoleão I para comemorar a vitória da Batalha de Austerlitz em 1805 e que foi modelada, arquiteturalmente falando, na Place de Vosgues, também em Paris.

A praca esta a cerca de 2 quadras do jardim Tuleries e da Rue du Rivoli, e eh ali na Place Vendome que comeca  Rue de La Paix, que deve ser, sem sobre de duvidas a rua mais cara de Paris! Eh ali que estao todas as maisons de alta costura, porem… apenas vendendo joias!

Soh a loja da Cartier eh praticamente um quarteirao inteiro! Sem falar na Chanel joias, Dior Joias, Louis Vuitton Joias, Bucheron, Tiffany’s, Van Cleef and Arpels, De Beers e muitos, muitos outros!

 

Categorias: França, Hoteis, Paris, Viagens
26
04
Oct
2011
Chá da tarde: The Dorchester
Escrito por Adriana Miller

Pra fechar a programacao Londrina da viagem da minha irma em Londres, nao poderia faltar um cha da tarde!

Elas queriam uma opcao que fosse bem tradicional, se vestir de lady e se sentir bem proper, entao nossa escolha foi o luxuoso hotel The Dorchester.

O The Dorchester eh o carro chefe da colecao de hoteis de luxo de mesmo nome “The Dorchester Colletion“, que incluiu em seu portfolio outros hoteis como o Plaza Athenee em Paris e o The Bervely Hills Hotel em Los Angeles.

Entao como era de se esperar, nossa experiencia do cha da tarde nao deixou a desejar, e tudo, tudo foi no minimos detalhes como manda a tradicao.

O cha da tarde eh servido apenas em horarios muito especifcos e operam um servico de reserva apenas (voce pode reservar direto no site deles, aqui), tanto no salao principal The Promenade, ou na salao mais intimista The Spatisserie.

A unica coisa que eu reparei que foi diferente do “ritual” de cha de outros hoteis em Londres foi o abastecimento da mesa – eles vao te servindo a medida que seu prato vai esvaziando, mas nao montam o cha completo nas mesas, pra nao ficar um clima muito entulhado. Como as mesas sao pequenas, acho essa tecnica otima!

As meninas adoraram o programa, e eu como sempre sou super fa de chas tradicionais, e sempre recomendo como sendo um programa imperdivel de qualquer viagem a Inglaterra!

 

Categorias: Cha da tarde, Conhecendo Londres, Inglaterra, Viagens
18
21
Jun
2011
Paris: Avenue Montaigne
Escrito por Adriana Miller

Porque afinal, olhar não custa nada…!!

Essa eh a rua onde fica o Plaza Athenee, e minha adorável e singela vizinhança! Com as melhores lojas e alguns dos melhores restaurantes de Paris:

 

20110621-084417.jpg

20110621-084435.jpg

20110621-084546.jpg

20110621-084614.jpg

20110621-084642.jpg

20110621-084706.jpg

20110621-084740.jpg

20110621-084757.jpg

Categorias: França, Lojas & Compras, Paris, Roteiros & Passeios, Viagens
5
07
Jun
2011
Harrods: Cha da Tarde e Food Hall
Escrito por Adriana Miller

Nao importa quantos anos eu ja more em Londres, eu nunca vou deixar de ser uma turista aqui, simplesmente porque adoro Londres, e a cidade nunca deixa de ter milhares de coisas a oferecer!!

Mas se tem uma coisa bem turistona que nunca me canso de fazer eh tomar um cha da tarde!

Eu ja falei de alguns deles aqui no blog e dei varias sugestoes – na verdade quase todos os hoteis da cidade e muitos pubs e restaurantes oferecem o cha como opcao a tarde, mas pra ter uma experiencia mesmo autentica de High Tea, a escolha fica mais selecionada.

Os mais disputados sao os high teas de hoteis como o Savoy, o Ritz e o Atheneum, que infelizmente geralmente requerem semanas de antecedencia pra conseguir uma mesa e entao podem ser frustantes pra turistas menos planejados.

Entao uma otima dica entre as opcoes de Cha da tarde mais “luxo” que nao requer nenhuma preparacao ou planejamento eh o cha da tarde servido no The Georgian Restaurant, na cobertura da Harrods.

O restaurante eh lindo e bem grande, entao mesmo em dias de lotacao maxima (nunca vi cheio!) sempre tem uma mesinha livre pra um cha da tarde de ultima hora.

O ritual eh o mesmo do cha tradicional: voce escolhe o cha de sua preferencia (a especialidade deles eh o “Classic Afternoon Blend” que eh delicioso!!), que eh servido com leite ou limao (nem todos os tipos de cha se bebem com leite), os mini sanduiches, doces, bolinhos, cup cakes e scones.

E nao seja timido – quanto mais voce come, mas eles servem!

Mas mesmo depois de passar a tarde toda se empanturrando de scones and cream voce ainda nao estiver cansado, nao perca o Food Hall da Harrods que eh uma atracao a parte!

Meu sonho era poder fazer supermercado la todas as semanas!

A parte que eh de babar mesmo eh a confeitaria… sao corredores e mais corredores, prateleiras e mais prateleiras de bomboms, bolos, doces, marzipan, tortas, cupcakes, cookies etc de todos os tamanhos, formatos, sabores e recheios inimaginaveis! Impossivel manter a dieta!

E eh ali tambem que voce encontrs qualquer tipo de comida ou condimento “exotico” e raro que puder imaginar! A selecao de vinhos, queijos, frios e afins de toda e quaquer parte do mundo eh impressionante… otima ideia pra quem quiser fazer um picnic no Kensigton Park nas redondezas (ou entao, voce pode tambem comprar uma “Harrods Hamper”, que ja vem na cestinha de picnic com todos os acessorios e apetrechos e selecao de canapes, frios, queijos, vinhos, etc.).

E ha uns meses tras, pra completar oque ja era maravilhoso a Harrods abriu a primeira filial da loja de macaroons Laduree em Londres! A por falar nisso, a Laduree tambem serve seu proprio cha da tarde dentro da lojinha, onde alem da tradicao Inglesa do cha, voce tambem pode se entupir de macaroons!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Cha da tarde, Conhecendo Londres, Inglaterra, Pub & Restaurantes, Viagens
30
Página 1 de 212