25
Jan
2011
Transporte em Londres: Taxi – Black Cab & Mini Cab
Escrito por Adriana Miller

Os taxis Londrinos sao um dos grandes simbolos da cidade e do Reino.
Porem poucas pessoas sabem  que ser taxista em Londres eh uma das profissoes mais reguladas, concorridas e dificies do pais!


Nao eh a toa que os famosos Black Cabs sao tao dificieis de serem encontrados (na verdade eles estao em todos os lugares, mas geralmente cheios. A oferta e demanada nao sao compativeis!), sao tao caros e seus motoristas tao exigentes (um motorista de black cab nao abre a porta para passageiros ate que vc diga para onde vai, e caso ele nao esteja a fim de dirigir pra’quelas bandas, simplesmente vai te dizer que nao, e seguie em frente!).

A profissao eh regulada pelo London Hackney Carriage, que regula os precos, regras de conduta, vende os carros, treina e aplica as provas.
A origem da compania eh meio debativel, mas dizem que eh originaria da palavra Francesa “haquenée“, que eram os estilos de carruagem puxadas a cavalo que circulavam por Londres no final do seculo 19. Assim como a palabra “Cab” tambem teve sua origem na palavra Francesa “Cabriolet“, que tambem significava carruagem.

Entao quem quiser virar motorista de taxi em Londres deve fazer os curso preparatorio da Hackey Garage que tem a duracao minima de 2 a 4 anos, sendo que estatisticamente, quem quiser de “formar” em taxista, demorar pelo menos 3 anos ate passar em todas as provas.

Parte do trainamento (O “The KNowledge“) de Black Cabbies eh conhecer – perfeitamente! – todas as ruas no centro de Londres, em roteiros pre estabelecidos no seculo 19, e inclui teste de conhecimento sobre ruas, ordem dos predios, numeração das casas, rotas alternativas, predios publicos, teatros, atracoes turisticas e afins. Teoricamente, os Black Cabs nao podem usar GPS, pois tem que conhecer todas as ruas de Londres!

Eu nunca pensei que iria escrever um post sobre taxis, mas na verdade eh um assunto muito interessante e tao caracteristico da cidade!

Por exemplo, alem de toda regulamentacao e treinamento para se tornar um motorista de taxi, o carro propriamente dito soh pode ser comprado diretamente da fabrica original (e a unica empresa que tem autorizacao Real de produzir os London Cabs), a LTI, que mantem o design original do veiculo desde principios do seculo 19, quando os primeiros carros eletricos foram introduzidos no transito da cidade, e o motivo do carro ter o design interno que tem, alem de sua direcao limitada, eh por causa da entradinha do hotel Savoy, onde a alta sociedade e Realeza Britanica se encontravam para tomar cha e assistir pecas de teatro – e como naquela epoca as unicas pessoas que tinham acesso a carros e cabs eram a alta sociedade, a fabricacao dos carros se moldou as suas necesidades, e por tradicao, isso nunca mais foi modificado.

Entao isso tudo explica um pouco o porque dos Black Cabs terem um papel tao importante na Inglaterra, e principalmente em Londres, e explica um pouco tambem seus precos!

O preco das corridas e bandeiradas eh tabelado e regulado pelo Transport for London,  e qualquer corridinha no centro da cidade nao sai por menos de 10 libras. A corrida entre o aeroporto Heathrow e o centro de Londres, por exemplo, nao sai por menos de 90 ou 100 libras.

Por isso os Black cabs acabam sendo vistos por muitos moradores e turistas como uma opcao secundaria e de emergencia para rodar pela cidade.
Mas ainda assim, andar num Black Cab eh uma experiencia tao legal quanto andar num onibus Double Decker!

Mas, como tudo em Londres, a concorrencia eh acirrada, e existem outras alternativas para quem precisa de um carro/taxi.

Uma outra modalidade de taxis que circulam em Londres sao os Mini-Cabs.
Os mini-cabs sao carros normais (qualquer marca, qualquer cor, qualquer modelo) cujo motorista eh registrado como motorista, e so pode ser usado com pre reserva, e motoristas de mimi-cab NAO tem autorizacao para pegar passageiros nas ruas.

Comparativamente, os mini-cabs sao MUITO mais baratos que os Black-cabs e geralmente nao usam teximetro. Como todas as corridas sao pre-reservadas, os precos sao concordados com antecedencia e registrados.
Por exemplo, uma corrida entre o centro de Londres e o aeroporto Heathrow, custa uma media de 45 Libras – metade do preco de um taxi normal.

Entao vale a pena reservar um taxi com antecedencia caso voce va a uma festa, ou para ir ou voltar do aeroporto; e para turistas, basta pedir que seu hotel reserva um mini-cab para voce. OU entao mandar uma mensagem de texto ou ligar para o CabWise que tambem eh um grupo que faz parte do organismo que regula transportes em Londres, e imediatamente eles te mandam por SMS varios contatos de mini-cabs registrados na sua area.

E isso me leva a abordar um assunto nao muito legal, mas extremamente importante para turistas e desavisados em geral em Londres (eu soh descobri isso depois de um tempão morando aquí!).

Um dos maiores problemas de seguranca publica em Londres sao justamente em relacao ao mini-cabs.
Sao uma otima opcao para quem precisa usar taxi, mas nao quer pagar os precos altos do monopolio dos Black Cabs, mas infelizmente eh uma modalidade de transporte incrivelmente facil de ser falsificada, ja que qualquer pessoas que possua um carro pode colar um adesivo de “Private Hire” em seu parabrisas e oferecer corridas de taxis a desavisados nas ruas.

Entao as “regras do jogo” para usao de mini-cabs sao: sempre reserve seu taxi com antecedencia (pela Internet, telefone ou SMS) e deixe um numero de contato. Quando o taxista chegar no local combinado, ele vai ligar pro numero de contato e confirmar o carro. Nunca entre no carro sem confirmar!

O grande problema eh que nos ultimos anos tem aumentado demais os indices de violencia sexual em Londres, e infelizmente a grande maioria das vitimas sao passageiros(as) de mini-cabs nao registrados.

Pois ao nao ser registrado, significa que aquele motorista possivelmente eh um imigrante ilegal, nao foi treinado, nao teve seus antecedentes criminais verificados nem sua estabilidade psicologica testada.
E entre os muitos debates relacionados a raca e credo entre vitimas e atacantes (pois a grande maioria dos ataques sao feitos por taxistas homens, de origem Africana, Arabe ou do Sub Continente Indiano, que por sua vez atacam mulheres brancas ou de origem Europeia/Ocidental), os numeros nao mentem, e por mais que vc nao precise se preocupar com sua carteira ao pegar um onibus noturno no centro de Londres, voce tem que se preocupar (e muito) em pegar um mini-cab direto na rua.

Se um taxista (que nao seja Black Cab) te oferece servico no meio da rua, isso, por si soh, ja eh o principal motivo para NAO entrar no carro dele!

E infelizmente o que mais vemos nas madrugadas nas ruas de Londres sao meninas e meninos – com alto teor alcoólico em seu sangue – entrando em qualquer taxi que se ofereca. E infelizmente sao essas “excessoes” de “Ah… hj to cansada e nao quero esperar o onibus” ou “Hj ta frio e nao tem black cab nas ruas” que continuam virando estatisticas assuastadoras sobre a seguranca publica Britanica.

As campanhas do governo sao impactantes e praticamente traumatizantes, mas ainda assim o problema continua. E o slogan da campanha é justamente esse: se voce não pegaria carona com um estranho na rua, nao aceite um mini-cab que nao foi reservado.

Pronto! Aviso dado!

Para quem vem passear em Londres, nao deixem de dar pelo menos um passeiozinho rapido num Black Cab autentico, e para quem precisa de um taxi mas nao quer ir a falencia, basta contactar um dos inumeros postos de mini-cab espalhados pela cidade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, 34 anos, Carioca. Economista e profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Categorias: Conhecendo Londres, Inglaterra, Transporte, Viagens
38

38 Comentários em:
"Transporte em Londres: Taxi – Black Cab & Mini Cab"

  1. Luciana - 25/01/2011

    Nossa! que aviso importante! Nós agradecemos demais a você por essas dicas que fazem toda a diferença numa viagem!
    Obrigada, Dri!

  2. Claudia Maria - 25/01/2011

    Os Black cabs realmente são caros, mas quando fui a Londres éramos 4 pessoas e acabava dando na mesma o preço da corrida e do metrô (curtas distâncias).

  3. [...] This post was mentioned on Twitter by karine marselle, Adriana Miller. Adriana Miller said: Uma instituição Britanica – Black Cab & Mini Cab – http://goo.gl/Ex3u5 via @DriMiller [...]

  4. Helen - 25/01/2011

    Nossa, que post interessante! Na minha última ida a Londres andei de black cab e fiquei bem surpresa ao saber que eles podem rejeitar a corrida. Não sabia que o treinamento era tão rigoroso assim, mas realmente, como eles são uma instituição na cidade, dá para entender a preocupação com a regulamentação deles… Beijinhos!

  5. Vivi - 26/01/2011

    Pois é, eles estudam tanto que eu acho bem justo o preço que cobram. Em São Paulo são muito mais caros(se comparar com os salários locais) e eles geralmente não saeem muita coisa e só falam que nã sabe onde fica o tal enderço depois que o taximetro já começou à rodar.

    Estava aguardando o seu post sobre este assunto há um tempo, eu acho super interessante.
    bjo

    • Adriana - 26/01/2011

      POis eh, nao sei se concordo com o monopolio imposto pelo Transport of London, mas por outro lado, pelo menos assim o governo evita a mafia das empresas de taxi e radio taxi que vemos em outras cidades.
      E defintivamente, os taxis de Londres, mesmo em comparacao com outras grandes cidades como Nova Iorque ou Paris sao extremamente bons, sempre novos, sempre limpos, e nunca precisamos ficar com medo de “ser enrrolada pelo taxista”.

  6. Michelle - 26/01/2011

    super interessante…já moro aqui há 3 anos e não fazia idéia que todo o processo de seleção dos motoristas fosse tão rigoroso, já tinha visto os mini cab, mas achava que era um serviço especial do council…. dã!!

  7. Sandra - 26/01/2011

    Adriana, muito legal o post. Utilidade pública!
    Abraços!!

  8. Viviane - 26/01/2011

    Muito interessante a dica.
    Dri, eu te mandei um email esses dias perguntando sobre o Kindle…vc recebeu? Queria saber a sua opiniao, principalmente em relacao a onde comprar os livros fora do Amazon, livros que nao sejam em ingles (pq o Amazon ainda nao tem uma oferta muito grande), se vale a pena com 3G. Será que vc faz um post sobre isso? Ficaria muito grata em ouvir a sua opiniao!!
    Bjos

    • Adriana - 26/01/2011

      OI Viviane, recebi sim, mas ainda nao respondi porque vou escrever um post (que ainda nao deu tempo).
      Mas resumidamente, eu uso o Kindle so pra ler livros em Ingles mesmo, que baixo pela Amazon.
      Se existem outras fontes (seguras ou nao, ilegais ou nao) que oferecem livros eu nao sei.
      Sei que eh possivel baixar documentos em PDF no Kindle (que podem vir a ser livros, como por exemplo os livros classicos disponibilizados pelo Ministerio da Cultura), mas como nunca usei, nao sei como funciona.
      Mas no geral, o Kindle eh pra ser usado com sua conta na Amazon, e o iPad com sua conta do iTunes.
      Rola um monopolio mesmo, pois eh assim que eles garantem que livros nao serao falsificados e pirateados, e os autores manterao seus direitos autorais.

      E como eh um site Americano/Ingles, a oferta eh mesmo de livros em Ingles. MInha mae desistu de comprar um Kindle justamente por isso, pois ela prefere ler em portugues, e a oferta de autores/escritores de lingua portuguesa era muito limitada.
      Enquanto o Brasil ou Portugal nao tiverem um eReader ou site equivalente, os leitores de lingua portuguesa ficarao na desvantagem…

  9. dani - 26/01/2011

    oieee! Queria te fazer uma pergunta, mas não sei se vc gosta de responder esse tipo de pergunta (se não gostar me avisa). Você acha que dá pra ir de Barcelona até Portofino, na Itália, pegando toda a costa da França até chegar lá? Acha a viagem possível (no google maps ela é possível haahha). Seria interessante? Nunca vi alguém falar desse tipo de viagem, não sei se seria legal ou cansativa. Se tiver alguma informação sobre isso, eu agradeceria muito. Sei que deve ser um saco ficar dando dicas o tempo todo, mas não conheço ninguém ainda que saiba tanto “dasoropa” como vc heheheheh beijos, Dani

    • Adriana - 26/01/2011

      OI Dani!
      Eu nao me importo de responder duvida nenhuma, desde que nao seja daquelas perguntas “inrrespondiveis” (tipo adivinhar se vai chover ou nao no dia tal) ou entao dicas batidas que ja dei aqui no blog um zilhao de vezes :-)
      A sua pergunta eh muito boa!

      Entao vamos la.
      Eu adoro Road Trips e acho que essa viagem tem o potencial de ser super interessante!
      Algumas coisas que vc tem que levar em consideracao:

      – Epoca do ano: uma viagem assim deve ser bem legal na primavera/verao; no resto do ano essas cidadezinhas litoraneas ficam as moscas e vcs podem ter dificuldade pra conseguir achar hotel, posto de gasolina, muitas estradas fecham pra manutencao etc.
      – Roteiro: uma viagem assim soh vale a pena pra quem realmente estiver a fim de ir parando de cidade em cidade, vilarejo em vilarejo. Se a intencao for apenas dirigir pra chegar de ponto A ao ponto B entao acho que sera um grande desperdicio de tempo e dinheiro.
      – Tempo: Junto com o ponto acima, pra fazer uma viagem dessas que realmente valha a pena, eu diria que vcs precisam de no minimo 2 semanas, pra realmente ir parando em cada canto, conhecendo as praias, os restaurantes, as melhores vistas etc. O grande problema de uma road trip eh que elas sao as inimigas numero 1 da pressa!
      – Temporada: apesar de que uma viagem desse tipo (e nessa regiao principalmente) eh mil vezes melhor no verao, isso tras o problema da logistica. Partindo do principio que vcs vao viajar de pouco a pouco pra aproveitar bem a regiao, ir parando onde der vontade, dormindo onde der na telha, etc, o fato de ser alta temporada pode ser um grande problema, pois metade da Europa vai pra costa da Espanha/Franca pra passar o verao e os hoteis/albergues/pensoes lotam com meses de atecedencia. Entao voces podem estar achando o maximo ir parando de cidade em cidade, mas acabar passando varios dias sem ter onde dormir!

      Geograficamente (de acordo com o google maps!) logico que eh possivel, e deve ser uma viagem sensacional! Mas Road trips sao um pesadelo logistico e apesar de lindo, maravilhoso e afins, nao acho que eh pra todo mundo (ja passei grandes apuros em viagen assim com meus pais ou com amigos. Pequenas coisas assim – tipo nao ter onde dormir – pode acabar com as ferias de muita gente!).
      Mas planejando bem, essa viagem seria o maximo!
      (Inveeeeeeja!!! Me leva junto e eu planejo tudo pra voce! Hahahhaha!)

  10. dani - 26/01/2011

    hahahahahahahhaa..ADOREI a resposta!!! Minha idéia é meados de maio deste ano. Sei que é periodo de mudança de estação e fica difícil saber se vai estar calor ou frio né? (lá vem a questão do tempo de novo haha). Eu já fui pra Europa em maio (Portugal) e fez sol de dia e frio a noite, mas vai saber agora como vai ficar né? Eu na verdade não teria tanto tempo pra viagem não , por isso pensei em sair de Barcelona e parar em algum lugar próximo depois de algumas horas de carro (não sei onde seria bom), depois seguir e parar em Saint Tropez ou qq outro balneário famoso na França e depois em Portofino (que nem sei se é ótimo, mas vendo fotos parece..) e aí encarar a Italia de vez…Pelo google maps daria entre uma cidade e outra em torno de 3/4 horas, mas não sei se as estradas são boas ou cheias de paradas e pedágios, etc. Minha idéia inicial era realmente já marcar os hotéis pra não ter furadas no caminho…o que achou? Muito obrigada pela sua resposta!!!! :-) beijos, Dani

    • Adriana - 26/01/2011

      Huuuummmm…. as vozes do além me informam que vai fazer sol durante TODOS os dias que vc estiver viajando…. Huuuuummmmm

      HAHAHHAHA! Não resisti!

      Entao, no seu caso, como o trajeto Barcelona/Portofino é mais pelo transporte mesmo, como uma eventual parada no meio em outra cidade, acho que carro talvez seja um custo, tempo e estresse desnecessario (mesmo pra motoristas Brasileiros, digiri na Italia é um teste a sua sanidade).
      Meu conselho seria fazer esses trajetos de trem, e se preocupar mais em curtir as ferias do que ficar lendo mapa em Catalão/Frances/Italiano, lidando com motoristas Italianos loucos, pedagio, estradinhas paralelas, etc.

  11. dani - 26/01/2011

    hehehehehehehe…pois é, maldito tempo que atrapalha tudoooooo hahahahahahaa…Não vai dar pra saber né? Imagina uma semana viajando por um monte de lugar sem sol???? ai, eu ficaria louca e desesperada….Estou bolando aqui alternativas e depois te conto como ficou! Obrigada por tudo, estou fuçando seu blog para tirar mais idéias para minha viagem Espanha/Italia :-) beijos, Dani

    • Thais - 27/01/2011

      Com a permissão da Adriane, gostaria de dar minha opnião nesse assunto, pois já fiz essa viagem de carro, como a leitora sugere. Na verdade a minha foi Barcelona – Roma – Madri. E concordo com tudo que a Adriane listou.

      -Epoca do ano: fiz na mesma época sugerida pela Adriane. Esse é definitivamente um ponto forte. Eu não reservei hotel em cidades pequenas (já que não era alta temporada), justamente pela facilidade de escolher até onde queríamos dirigir, se encontrássemos uma cidade agradável no meio do caminho etc. Mas em cidades grandes como Barcelona, Roma, tínhamos o hotel reservado sim. Até pq nesse caso vc tem que escolher qual o melhor local da cidade para ficar, não é como uma cidade pequena que vc vai até o centro facilmente.
      Em maio, pegamos cidades muitos quentes como Roma, e cidades que tínhamos que usar casaquinhos. Mas não chega a ser 40 graus em um lugar e 5 em outro. rsrsrs

      – Roteiro: Concordo 100% com esse item. Só vale a pena se for para ir parando de cidade em cidade. Em outra ocasião estava com o tempo mais apertado em função do roteiro, então a viagem de trem se mostrou uma opção mais confortável e com otimização do tempo. Mas são viagens diferentes, objetivos diferentes para carro e trem. O que pode te ajudar a decidir é ver as opções de passes de trem que são muito interessantes (www.eurorailways.com e http://www.raileurope.com.br). Mas ressalto que não existe uma opção melhor que a outra, vc tem que escolher aquela que mais lhe agrada em função do que vc está esperando para essa viagem.
      Uma dica que considero útil, foi o que fizemos em cidades grandes. Por ex: achamos que não valia a pena entrar em Roma de carro e procurar bairro e depois a rua do hotel, e poderíamos chegar tb em horário de rush etc. Sem contar que não precisamos escolher hotel com estacionamento. Então, deixamos o carro em um estacionamento próximo ao aeroporto da cidade (que são afastados do centro) e fomos de transporte (metrô por ex) até o centro da cidade. Ficamos na cidade e depois pegamos nosso carro e seguimos a viagem.
      O custo não é alto se considerar que vc terá que estacionar seu carro tb na cidade.

      – Tempo: Tb estimo 2 semanas. No meu caso, eu cheguei em Roma e voltei para Madri, então para vc ter uma idéia de tempo, ficamos 1 mês viajando. E não pode ter tempo apertado, vc tem que planejar com calma, senão no final será uma loucura ter que dirigir até o final pq tem voo marcado e não conseguiu chegar na cidade.
      As estradas são muito boas e bem sinalizadas, mas tem muitos pedágios.

      – Caso escolha ir no verão, aí o meu conselho é reservar todos os hotéis.

      Acho que a pessoa tem que levar em consideração os imprevistos listados pela Adriane. E se isso realmente for um problema que a pessoa não quer ter e não saberá lidar com ele, nesse caso é melhor estudar outras alternativas pois pode acabar com o passeio.

      PS 1: Acho que esse post ficou repetitivo, mas apenas estou confirmando o post da Adriane com informações de quem já fez a viagem. rsrs
      PS2: Sempre leio seu blog em busca de informações sobre viagens. Mas não tenho o hábito de postar. Parabéns pelo blog!

      Bjs e boa viagem!

  12. Isabela - 28/01/2011

    Olá Adriana,

    Acompanho seu blog há algum tempo, e gosto dele por ter posts super originais, de conteúdo..assuntos que eu só encontro aqui! Também adoro tudo relacionado a viagens e montar roteiros! Parabéns pelo blog!

    Abs,
    Isabela

  13. Pedro - 28/01/2011

    Só pra constar… em 2007 meu traslado de heatrow pro centro, próximo da Oxford St, custou 60 libras.

    Outra coisa interessante é que era Junho e dentro do black cab estava beeem quente… e não tinha como falar com o motorista pra saber se tinha um jeito de abrir algum vidro. Então tá, fazer o quê? rs.

    • Adriana - 31/01/2011

      OI Pedro, os preços de Taxi sao reajustados todos os anos, e hj em dia, dependendo de que parte de LOndres vc vá, custa cerca de 90 libras.

      Ja em relação ao ar condicionado, porque vc nnao pediu pro Taixta abrir as janelas ou ligar o ar?
      Quase todos os Black cabs mais novinhos tem ar sim!

  14. Jaque - 07/02/2011

    Adri, eu não andei de Black Cab… quando fui (ano 2000) tinha os pretos e outros iguais só que coloridos…

    • Adriana - 07/02/2011

      OI Jaque, Os “Black Cabs” são o estilo do carro, independente da cor… hj em dia muitos tem cores diferentes ou são inteiramente cobertos por propagandas, mas os mais tradicionais e comuns pelas ruas ainda são pretinhos…

  15. [...] em Londres (ja falei aqui sobre as bicicletas de aluguel, onibus, metro, aluguel de carro, taxi e trem) uma outra maneira muito legal e eficiente de se transportar por Londres eh usando os [...]

  16. CarlaZ - 25/07/2011

    Ah então vc me indica usar esses mini-cabs super perigosos né…
    Brincadeira…
    Mas acho que vou chamar uma desses mesmo pra me levar pro aeroporto.

    • Adriana Miller - 26/07/2011

      Nao menina! Sao perigosos se vc pegar no meio da rua, se reservar com antecedencia, com as agencias de mini cabs eles sao taxis normais e regulados, e bem mais baratos que os Black Cabs!

  17. carol - 12/09/2011

    Oi Adriana! Estou indo com meu marido e um casal de amigos para Londres em outubro e estou “devorando” seu blog!
    Então, fiquei um pouco preocupada com relação aos mini-cabs… Chegaremos n aeroporto de heatrhow e não teremos como ligar para uma empresa de mini-cabs de forma que nossas alternativas são o black cab ou o mini-cab pego no meio da rua sem reserva. O metro fica inviável por causa das malas… Ainda assim vc acha que eu não devo arriscar e devo pegar um black cab?
    A diferença de preços é gritante!
    Obrigada
    Carol

    • Adriana Miller - 13/09/2011

      Oi Carol,
      Perto do aeroporto vcs nao encontraram mini cabs no meio da rua, soh Black Cabs, mas ainda no saguao de desembarque voces podem contratar os mini cabs do aeroporto, que sao regulados e seguros.

      Atencao: Mini Cabs sao taxis legitimos e seguros, pode usar sem medo. Porem por definicao NAO existem mini cabs “de rua” – se o taxi mini cab (que nada mais eh que um carro normal) esta oferecendo corrida na rua eh porque esse carro eh ilegal e portanto nao utilize esse servico de jeito NENHUM.
      Alem de ser arriscado, eh ilegal.

      Mas o aeroporto tera o servico de mini cabas deles mesmo, caso vc nao queria pagar pelo black cab normal.

  18. [...] basta seguir as placas que indicam a entrada pra estacao de metro, ou entao a saia para o ponto de taxi , de onibus ou trens para outras partes do [...]

  19. [...] Metro, trens e onibus sao cancelados e as estacoes fechadas, deixando toda cidade ilhada em casa. Taxis geralmente so funcionam em servico especial de reserva, entao se voce precisa ir a algum lugar, [...]

  20. [...] clubs e baladas de Londres mantem acordos com empresas de mini-cab (tipo um radio taxi registrado, que ja falei aqui), entao a maneira mais facil de voltar pra casa eh sair do club e ja falar pro seguranca na porta [...]

  21. Carlos Guolo - 08/07/2012

    Saberia informar se algum serviço de taxi ou mini pode ser reservado para irmos e retornarmos no reveillon, do hotel (Kensington)até os bateuax e retorno ao hote???
    Grato.
    Carlos-Rio Claro-SP

    • Adriana Miller - 08/07/2012

      Provavelmente não, pois as ruas no centro de Londres ficando hadas, então sejam taxis reservados ou não, não passa ninguém nas ruas.
      Mas você pode tentar ligar para as empresas de mini can e verificar mais partida data.
      Mas de modo geral, você tem que se preparar para voltar a pé para o hotel.

  22. Marcia Barsan - 08/07/2012

    Dri, seu blog é fantástico. Adorei :) Parabéns!

  23. [...] Ja o dia 25 de Dezembro, eh o maior e principal feriado do pais, onde tudo, absolutamente tudo na cidade fecha mesmo – lojas, museus, atracoes turisticas, bares, restaurantes, metro, onibus, trens, e oque mais voce puder imaginar (ate mesmo o principal mercado de natal da cidade, o Winter Wonderland, fecha no dia 25 de Dezembro!). Os pouquissimos servicos que funcionam nesse dia tem horarios limitadissimos, e portanto se planeje bem e tente reservar com antecedencia oque puder. Chegar no aeroporto ou na estacao de trem por exemplo, podem virar verdadeiros transtornos e acabar com sua viagem… (para saber como reservar taxis em Londres, veja aqui). [...]

  24. Clara - 10/04/2013

    Meu Deus Adriana, já está tardão aqui e não consigo parar de ler o blog…hihih! O máximo est post sobre os taxis,,,mas será que é dificil pegar um taxi? Fiquei um pouco preocupada. Vamos chegar em Heatrow e já comprei um heatrroe express que vai nos deixar em Paddington..mas acho que o hotel fica um pouco longe para ia a pé…pensei em pagar um taxi…será que consigo? Medo…hihihi! beijos querida, e obrigada porresponder!

    • Adriana Miller - 11/04/2013

      Não se preocupe, todas as estações de trem tem ponto de taxi.

  25. [...] E ainda confirmam seu vôo e dão ate 90 minutos de prazo para eventuais atrasos (com um taxi ou mini cab normal qualquer atraso no seu vôo – ou na fila da imigração! – vai direto pro [...]