17 Aug 2011
16 comentários

A Cidade de Londres: The Square Mile

Atrações Turisticas, Bairros, Batendo perna, Dicas de Londres, Dicas de Viagens, Inglaterra

Quando a gente pensa em Londres, logo uma das primeiras coisas que nos veem a cabeça são: o Big Ben, o Palacio de Buckingham, London Eye, e vários outros pontos de interesse.

Mas na verdade nenhum desses lugares fica de fato na Cidade de Londres!

A area metropolitana da Londres moderna é composta de cerca de 32 bairros e condados, e alguns deles com autonomia e autoridade de cidade independente.

E um desses pequenos boroughs é justamente a cidade de Londres.

Conhecida como “The City” ou “Square Mile” (Milha quadrada) pois é na verdade uam cidade minuscula, com diametro de pouco mais de 1 milha quadrada (cerca de 2,90 Kmª), essa area no centro de Londres é na verdade a cidade original que criou a Londres que conheçemos hoje em dia.

A cidade Londinium foi construida pelos Romanos mais ou menos em 47 a.c. numa area onde os Romanos acharam que a maré do Tâmisa era mais favoravel as suas rotas comercias através do rio. E foram também os Romanos que construiram a primeira muralha de Londres, que ainda é visivel em algumas partes – que seculos depois serviu como base para a construção da Torre de Londres.

Mas Londres só virou uma cidade oficialmente mais de 10 seculos depois, quando William, O Conquistador venceu a batalha de Hastings e voltou a Londres – ele então construiu a primeira Torre de Londres como proteção aos pouquissimos Londrinos que permaneciam sob domínio Inglês. enquanto o resto do pais estava em guerra contra os Saxões.

A História da cidade é antiquissima e o legal é que apesar da modernidade de hoje em dia, a mistura de estilos, as muitas guerras e incendios, muitos dos marcos originais dessa cidade com mais de 2 mil anos de história ainda podem ser vistos, como parte da muralha romana, ou a a cruz que simboliza o ponto de encontro do primeiro Parlamento, que até hoje pode ser visto em frente a igreja de Saint Paul’s.

Mas foi depois do incendio de 1666, quando a cidade foi quase que inteiramente destruída que o governo resolveu criar um plano urbano pra reconstruçnao da cidade, incluindo saneamento, praças, ruas e avenidas – e muitas delas ainda existem, exatamente como foram projetadas no seculo 17 até hoje.

Nos seculos seguintes a cidade de Londres permaneceu sendo reconhecida como o centro financeiro e comercial do pais, sediando o Banco da Inglaterra, varios edificios politicos e regulatórios, e medida que o resto da cidade (ou no caso, os outros boroughs) iam crescendo e ocupando outros papeis na sociedade Inglesa (cultural, politica, artistica, etc) esse papel de centro financeiro cresceu ainda mais, e assim permaneceu até hoje.

Hoje em dia muita gente conhece essa area de Londres como “Bank” (nome de uma das principais estacão de metrô que atendem a essa area, e que fica exatamente em frente a sede do Banco Central da Inglaterra).

Não é exatamente uma area turistica, mas tem muita coisa legal pra ver, tursticamente falando, tanto no aspecto histórico, e mais que nunca, por sua arquitetura super moderna.

Um bom ponto de partida é o monumento ao grande incendio de 1666, o Monument.

Uma torre de marmore enorme bem na “entrada” da London Bridge, de onde se tem uma otima vista da cidade toda (a vista lá de cima é bem melhor doque a do London Eye por exemplo, pois além de mais alta, você consegue ver o Eye!).

Depois vem o centro financeiro da cidade (e do país!) em Bank, onde fica o Banco Central da Inglaterra, o Bank of England (que dá o nome a estação de metro) que é um predio lindo e imponente, onde corta a “City” se bifurca numa infinidade de predios de escritorios e bancos e afins.

E qualquer passagem pela City não pode ignorar o lado moderno da área, e muitos deles se tornaram tão icônicos da cidade quando os monumentos mais históricos, como é o caso do Gherkin, que é o apelido do predio St Mary Axe, um predio comercial que tem um formato de bala e apelidado pelos Ingleses de “pepino” (Gherkin), que tem um formato tão característico e único que acabou virando simbolo da cidade.

 Um outro predio que tem uma arquitetura polêmica e muito caracteristica é o predio sede do Banco Lloyds. Adorado por muitos e odiado por outros tantos, esse predio também é conhecido como o “predio do lado do avesso”, pois todas as suas estruturas basicas estão do lado de fora, em vez de estarem escondidos dentro das paredes.

Então é possivel ver as tubulações, os elevadores, cabos eletricos entre varias outras coisas, completamente ao léu. Além de ter muito, muito vidro e janelas. Sua arquitetura única já fez com que o predio fosse usado como locação para inumeros filmes, entre eles Mamma Mia, A Armadilha, Spy Game, entre outros.

 

 

 

 

Adriana Miller
16 comentários
20 Jul 2011
8 comentários

James Street & St Christopher’s Place

Bairros, Dicas de Londres, Dicas de Viagens, Pub & Restaurantes, Restaurantes

Mais um cantinho pra entrar na lista de “segredos” de Londres… Apesar de que essa “esquina” é bastante popular e nem um pouco secreta, ela passa despercebida da grandissima maioria dos turistas que parambulam pela Oxford Street em Londres.

James Street é uma transversal da Oxford Street, praticamente em frente a estação de metrô de Bond Street, e coladinho na Selfridges. E a Saint Christipher’s Place é uma outra entradinha – só para pedestres! – na esquina da James Street.

 

E o segredo desse cantinho de Londres é uma rua lo-ta-da de restaurantes e barzinhos super legais e para todos os gosotos e bolsos, bem ali, no burburinho de Londres!

E tem de tudo mesmo: tapas Espanholas, meze Libanesa, crepe, pub, frutos do mar, sorvete, creperia, hamburger americano, etc, etc

 

E visita obrigatória principalmente pra quem precisar dar uma descansada nas pernas (e carteira) depois de passar horas andando (cof cof, comprando) em Oxford Street!

No verão fica ainda mais legal, cheia de mesinhas nas calçadas e com o jardinzinho central disputadissímo! Mas no inverno a James Street não desanima não, e nem tão pouco as mesas são retiradas das calçadas: todos os estabelecimentos aqui em Londres usam uns aquecedores externos, que ficam por baixo das tendas e sombrinhas deixando todo mundo quentinho mesmo ao ar livre! (ou então você pode simplesmente sentar dentro do restaurante!)

É um lugar pra almoçar rapidinho, sem gastar muito, ou pra passar a tarde toda batendo papo!

Então anota aí: quando estiver fazendo sua ronda pelas lojas de Londres, a James Street é a parada ideal antes, durante ou depois das compras (café da manhã, almoço ou janta!)

 

 

Adriana Miller
8 comentários
14 Jul 2011
27 comentários

Little Venice

Bairros, Batendo perna, Dicas de Londres, Londres com Criancas, Parques, Pub & Restaurantes, Restaurantes

Londres tem cerca de 7 milhões de habitants. Isso sem contar os outros 3 milhões que trabalham e se locomovem pelo centro de Londres todos os dias.

Seja você um Londrino da gema ou tenha adotado a cidade como sua casa, todos temos uma característica em comum: a pressa!

Londrino está sempre apressado, sempre atrasado, sempre estressado. Lembro quando escrevi sobre o metro e disse que uma das regras de outro da convivência em Londres é nunca, jamais empacar na frente da catraca do metro, ou parar do lado errado da escada rolante?! E não estava exagerando, viu!

Entao é por isso que sempre me surpreendo como uma cidade tão grande e tão louca pode ter cantinhos pacatos escondidos da correria da cidade.

São lugares onde você dobra a esquina e parece ter sido teletransportado pra outra cidade, em outro país!

E Little Venice, no bairro Maida Vale é exatamente assim!

A “Pequena Veneza” de Londres é pequena mesmo – são apenas 2 canais que se juntam e fazem um laguinho no meio…. E se voce me perguntar sinceramente, acho que Little Venice esta mais pra Little Amsterdam que Veneza…!

E esse cantinho de Londres é isso mesmo que o nome diz: um pedaço do bairro que se parece com Veneza (e/ou Amsterdam), com direito a canais, laguinhos, pontes, casas-barco, jardins e restaurantes charmosos.

Se estiver sol então… o lugar se transforma!

É uma area pra passear com calma, sem pressa, parar pra tomar um café, brunch ou almoçar na beira do rio (não é o Tâmisa, e sim o Regents Canal).

E apesar de tão pequeno, dá mesmo pra pasar horas e horas por lá, pulando de café-barco em café-barco, tirando fotos das casa-barco, e quem tiver a fim de fazer um programa mais turistico, uma das grandes atrações da area são os “Bus Boat”, um “onibus de rio” (mas que não tem nada a ver com os “River Boat” do Tamisa, pois esses do Regent’s Canal são particulares) que cruzam os canais da cidade e em 45 minutos te levam de Little Venice ao centrão do burburinho de Camden Town!

Entao é o programa perfeito para um domingo de sol em Londres: começar o dia com um brunch em Little Venice e de lá seguir de barco para a feirinha de Camdem. Uma única cidade, dois mundos completamente diferentes!

São os dois extremos da cidade, e dois dos bairros mais contrastantes da cidade, que mais uma vez provam que em Londres tem espaço pra todo mundo ser quem quer ser!

Minha recomendação em Little Venice eh o The Waterways, um restaurante que fica na beirada do canal e serve uma comida Italiana otima!

Eles sempre aparecem no topo das listas de restaurantes da-moda-do-verao (mas funcionam e estão abertos o ano todo, claro) e são favoritos das celebridades locais (supostamente a Sienna Miller mora na area e esta sempre por lá!).

É sempre bom fazer reserva, mas num domingo de sol, basta aparecer por lá, pedir sua Pimm’s no bar e se juntar a multidao de Londrinos cool e trendy na varanda até uma mesa vagar…

 

Adriana Miller
27 comentários
Página 5 de 1123456789