10 Aug 2008
5 comentários

Tango

Argentina, Dicas de Viagens, Lua de mel

Na sexta feira resolvemos bater perna por BA e voltar em todos os lugares que vimos no primeiro dia, e fazer o tour completo da cidade.

Comecamos por perto do hotel. Saimos andando pela Avenida 9 de Julio e fomos ao Teatro Colon. Apesar de estar fechado pra reforma, o teatro eh realmente lindo, classico, bem Europeu.
A esse ponto, eu jah estava dando meu braco a torcer sobre essa coisa toda de Buenos Aires ser “europeia”. Sem snobismos, entao nao precisam me mandar e-mails cheio de odio. Na verdade achei BA meio Budapeste… aquela coisa europa-old-school mas muuuuuito mal cuidada e decadende. Chega ateh a dar um charme, aquela cidade cheia de conflito, muita riquesa, rodeada de pobreza, com monumentos caindo aos pedacos, pessatas e movimentacao dos sem-terra, mendigos e pedintes.
Nao que Buenos AIres seja feia, muito pelo contrario. Mas eh que no geral, os Brasileiros veneram TANTO a Argentina, que eu estava esperando muito mais. That’s all.


Mas entendo a fascinacao que exerce sobre os Brasileiros. O clima, o frio, a neve, as compras, os shows, as pracas, etc. O mesmo advogado Argentino que me deu varias dicas sobre a cidade, tambem me deu a seguinte dica de como identificar os Brasileiros (quando ele contou essa piadinha no escritorio, eu morri de raiva, mas depois vi que era verdade!): Sao os turistas gastando os tubos, e sao as pessoas que usam casacos em qualquer estacao do ano (mesmo no verao, pq BA eh “frio”). Segundo ele, os brasileiros sao as pessoas usando roupas glaciares, com technologia para -25 graus e cores fluorescentes (ou cheias de pelos e peles) quando fazem apenas 10 graus (positivos). Pura verdade.
Mas uma cosia eh inegavel: os Brasileiros DOMINAM BA. Segundo o Aaron, nos deveriamos colocar uma bandeira Brasileira no topo do Obelisco e proclamar o pais como sendo um novo estado, e ninguem ia nem perceber.
A cidade tem TANTO, mas TANTOS Brasileiros que soh por ser turista, os portenhos jah assumem que vc eh Brasileiro. Os garcons, motirtas de taxi, atendentes de lojas, todos falam portugues. E ateh o Aaron coitado (que nao tem nem um pouco cara de Brasileiro) jah se dirijiam a ele falando portugues direto.
Na rua, quando queriamos pedir pra alguem tirar uma foto de nos dois juntos, jah pediamos direito em Portugues mesmo, e em 100% das vezes, acertamos. Os turistas eram Brasileiros!

Mas voltando ao Teatro Colon. Ele esta fechado para reformas ateh 2010, onde vai reestrear com o espetaculo “Aida” e todos os ingressos jah estao esgotados. Segundo meu guia, o Teatro Colon de BA tem a terceira melhor acustica do mundo. Ficando atras apenas da Opera de Paris e do Teatro Scalla de Milao.



Bem em frente ao Teatro, esta o Obelisco, que eh um dos simbolos da cidade. Subimos a Avenida Corrientes, que eh a “Broadway” de Buenos Aires, cheia de teatros, restaurantes, bares e clubs. Muitos letreiros, neon, gente pra cima e pra baixo.

Voltamos pra Calle Florida e a seguimos ateh o final, na Plaza Bolivar, onde comeca a Plaza 9 de Mayo, e voltamos pra Casa Rosada, com mais calma.
Andamos pra cima e pra baixo, tiramos fotos, lemos as menifestacoes dos sem-terra e as manifestacoes das Ilhas Malvinas etc. (Falkans Islands – que na verdade sao territorio Britanico, mas parece que os Argentinos nao reconhecem isso).



Descemos a mesma avenida, passamos por San Telmo (mas bem rapidinho porque a area era meio suspeita e barra pesada…) e fomos andando ateeeeeh Puerto Madero.
Andamos a “orla” inteira, mas o frio comecou a apertar entao paramos pra almocar num restaurante italiano.




A noite finalmente fomos assistir um show de Tango.
Eh aquele tipo de coisa que vc sabe que vai ser enganado, mas mesmo assim voce nao quer deixar de fazer. Ficamos ateh meio com medo de pedir opiniao da guia… mas ela foi bem sincera: shows da Tango em BA sao aramadilhas pra turistas. Sao muito mais caros doque deveriam ser, e na grande maioria das vezes, um saco. A nao ser que vc realmente seja fan de tango; oque nao era nosso caso.
Mas como nos jah sabiamos, era o tipo de coisa que vc nao pode deixar de fazer. A recomendacao foi o Senor Tango, que seria de fato uma armadilha pra turistas, mas pelo menos seria espetacular, uma versao Broadway-esca de uma show de Tango.

Entao fomos. Fechamos o pacote completo. Um onibus veio nos buscar, e o preco incluia nao soh o show e translado, mas tambem o jantar.
Eu estava psicologicamente preparada pra ser aqueles jantares furrecos, com ovo de codorna e molho ‘rose’ de entrada, macarrao pra prato principal e flan de sobremesa.
Pra nossa surpresa, o jantar incluia um vinho Argentino maravilhoso, um steak que era maior que a minha mao (e grosso, bem temperado e macio), com risotto de champignon e batatas, e sorvete de doce de leite de sobremesa!
E o melhor de tudo foi que nossa mesa dava direito a uma varandinha/camarote individual, com uma visao perfeita do show!




Quando o show comecou, foi impressionante do inicio ao fim. Uma mistura de West-end com Cirque du Soleil. Espetaculo! Como seres humanos conseguem dancar e se desdobrar daquela maneira?!?!
O show poderia ter sido um pouco mais curto (durou mais de 3 horas!) e a “performance” stand up comedy do dono do lugar foi totalmente dispensavel, mas mesmo assim, maravilhoso!




E isso sem falar do teatro em si. Com uma decoracao meio cabaret circa 1950, refetindo a cultura e os icones da Argentina.
Amei e recomendo MUITO. Foram os 90 dolares mais bem gastos da viagem.

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
5 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
5 comentários
  1. Flavia - 10/08/08 - 20h55

    Que bom que voce nao esperava muito do show e foi excelente, o pior se tivesse sido o contrario! Mas brasileiro venera a Argentina? Eu achava que os Argentinos que se veneravam ha, ha, ha.

    bjs

    Responder
  2. catita - 10/08/08 - 21h40

    Dri.. to adorando o post da Argentina… eu pretendo ir la um dia

    Responder
  3. Adriana - 10/08/08 - 21h48

    Otimo comentario Falvia! Pura verdade, mas eh que sempre que comentava com alguem que ia pra BA rolava um tal de “eh maravilhoso” ” a melhor ciadade” “Amo BA” e outros bla bla blas que eu nao estava entendendo…

    Responder
  4. Poxa, quando eu fui à Buenos Aires, não deu tempo de curtir um show de tango. Fiquei muito pouquinho, pois estávamos seguindo para Bariloche com um grupo de amigos (que aliás, recomendo, porque é bem legal).
    Eu também não vi nada demais em BA. Achei interessante, diferente e tal, mas normal.
    Qualquer dia eu escrevo um post sobre como reconhecer brasileiros no exterior. Haha! É a mesma coisa em qualquer lugar do mundo! ;) Bjs e aproveite a viagem. Achei que vc não estava postando pq estava curtindo a lua-de-mel.

    Responder
  5. Virgínia - 11/08/08 - 22h17

    Se você acha que BA tem muito brasileiro é porque não foi até “Braziloche”! Sério, deve ter mais Brasileiro em Bariloche que ‘hermano’… até os cardápios são em português… Uma beleza! E ainda fiquei hospedada na Fazenda Carioca. Com direito a brigadeiro e pão-de-queijo! eheheheheh
    O melhor restaurante italiano da minha vida foi em Puerto Madero… La Parollacia… ai que saudades…

    Responder