03 Jun 2010
9 comentários

Masada

Dicas de Viagens, Israel, Palestina

Um passeio a Masada nao estava nos nossos planos durante a viagem a Israel, e pra ser bem sincera eu nunca tinha ouvida falar sobre essa cidade, ateh que uns dias antes da nossa viagem, um amigo do Aaron recomendou que visitassemos o lugar.

Pra nossa surpresa, quando chegamos em Jerusalem, quase todos os passeios ao Mar Morto incluiam uma passadinha a Masada, entao porque nao?!

Masada eh o tipo do lugar que nem tem tanta coisa assim pra ver, e as ruinas estao bem mal conservadas, mas uma vez que voce conhece a historia do lugar o o significado que representa pra religiao Judaica, ai sim, tudo faz sentido e entemdemos porque aquelas ruinas atraem milhares de pessoas todos os anos.

Masada eh uma mini-cidade fortaleza, construida pela faccao “Sicarii” judaica, que eram os guerrilheiros de Jerusalem. Apos a destruicao do Segundo Templo pelos Romanos em 70d.c. os Sicarii fugiram para essa montanha no meio do deserto onde contruiram o forte e se recusaram a se render ao poder Romano.

Entao dentro da cidade eh possivel visitar as ruinas da estrutura construida por eles, e como era possivel sobreviver por tantos anos no meio do deserto, em situacoes sao adversas – sem agua, sem agricultura, nem nada. O ponto de referencia mais proximo eh o Mar Morto e as montanhas do deserto ao redor.

A cidade era composta de cistertas, armazens para comidas, pastos para animais e muitas armas. E deu certo. Por varios anos a cidade sobreviveu sem enfrentar grandes problemas contra os Romanos, que jah tinha dominado Jerusalem – de onde eles fugiram, pra salavar sua religiao e sua crenca.

Ateh que o Governador Romano Lucius Flavius Silva resolveu atacar a cidade, e levou seu exercito para o deserto, onde por anos os Romanos construiram seus acampamentos e cercaram a cidade, impedindo que os Sicarii saissem de Masada para mantimentos, agua, armas, etc.

Mas pro sua localizacao geografica, era simplesmente impossivel que o os Romanos atacassem a cidade – a cada tentativa, os Sicarri atacavam os Romanos de cima pra baixo e ganhavam de lavada.

Ateh que um belo dia Lucius Silva resolveu jogar sujo: escravizou centenas de escravos de guerra Judeus que entao comecaram a construir uma rampa (de terra e pedras) conectando o deserto a montanha – O Governador sabia que os Sicarii nao atacariam nem matariam outros judeus, e portanto eles sucederam em contruir a rampa e alcancar a cidade.

Mas oque realmente faz dessa historia tao magica, e dessa cidade tao significativa eh que na noite anterior ao ataque Romano, quando os Sicarii se deram conta que eles tinham perdido a batalha, eles organizaram um suicidio coletivo – pois preferiram tirar suas proprias vidas doque se entregar aos Romanos e abrir mao de sua feh.

Na manha seguinte, quando os Romanos finalmente invadiram o forte, encontraram toda populacao morta e tudo destruido. E essa “batalha” ficou pra sempre conhecida como a vergonha dos Romanos, que apesar de tudo nao tiveram a satizfacao de conquistar o povo Judeu.

Mas como disso, a cidade/fortaleza em si nao tem muita coisa pra ver nao, e sem um guia eh praticamente entender oque eh oque, oque significa oque. mas n total, passamos menos de 20 horas por lah, oque achei suficiente.

O dia estava um calor de MATAR, e lah de cima tinhamos a vista privilegiada do Mar Morto e do deserto da Jordania e jahe stavamos sedentos pra ir mergulhar no mar!!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
9 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
9 comentários
  1. Letícia R. - 03/06/10 - 12h11

    Putz… o calor tá me deixando preocupada… vou em julho. Ouvi dizer que água lá tem um preço absuuuurdo… é vero? E me conta como foi a “performance” do seu chapéu furadinho… às vezes acho que é melhor um todo tampado, às vezes acho que o furadinho ventila mais a cabeça rsrs… e vocês devem ter caprichado no filtro solar, né? =)

    Responder
    • Adriana - 03/06/10 - 13h29

      Se prepara mesmo! Eu nao teria aguentado alguns passeios se fosse no auge do inverno! Pensa soh: no inicio de Maio, ainda “primavera” jah pegamos dias de 37 graus e abafado, imagina no auge do verão???
      Em Israel TUDO é super caro, entao agua tambem segue a mesma linha. Nao achei nada absordo nao, mas bem preco de Europa… Uma garrafinha de agua custa o equivalente a 2 ou 3 Euros – nao é o fim do mundo, mas pensa em quantas temos que beber por dia naquele calor!

      O chapeu deu conta do recado sim. Tanto o panamá todo fechado que levei pro Egito quanto esse. mas o chapeu é só pra proteger do sol mesmo, e volta e meia tinha que tirar pra deixar a cabeça ventilar, pois ambos esquentam DEMAIS a cabeca, ai a testa começa a sua…. aquele desastre!
      E sim, MUUUUUITO fitro solar, fatos 50 e sendo reaplicado varias vezes por dia.

      Responder
  2. Letícia R. - 03/06/10 - 15h41

    Dri, todas essas dicas estão valendo muito… obrigada! Fiquei aliviada, alguém me disse que foi pra lá ano retrasado e pagou o equivalente a 15 reais por uma garrafinha de água. 3 euros tá uma pechincha, uhu! Mais uma perguntinha de amadora, haha: será que um chapéu apenas sobrevive a 8 dias nesse calorão? Tô com medo de ficar fedido, suado, de não dar tempo de ele “respirar”… ao mesmo tempo, não quero ocupar mala sem necessidade. Se fosse pra ficar tanto tempo, você levaria mais de um? =)
    Pra minha pele, uso FPS 30, normalmente. Mas vou levar um mais alto, sim… meu noivo é branquinho e avesso a filtro solar (eu sei, é um mané). Vou levar um que proteja os dois e vou simplesmente tacar no rosto dele! Se protestar demais, engole o produto e se engasga haha!

    Responder
    • Adriana - 03/06/10 - 17h39

      Aqui em casa eh o memso dilema! Eu praticamente obrigo o Aaron a usar filtro, e ele insiste que nao precisa, porque ele nao eh tao branco assim e quer ficar bronzeado…. ai eu coemco a ria na cara dele e taco um filtro em spray assim mesmo! HAHAHAHA
      Bronzeado sei que ele nao fica mesmo, e nao quero marido cheio de rugas, manchas nem cancer de pele! :-)

      Quanto ao chapeu, eu acho besteira ficar levando varios… na pior das hipoteses vc compra outro por lah! oque nao faltam sao barraquinhas vendendo essas quinuilharias pros turistas Europesu que soh veeem o sol 3 vezes por ano!

      Responder
  3. Gabriela - 04/06/10 - 13h39

    Achei o lugar lindíssimo!
    Aqui onde moro, no verão também chega a 40 graus… sei bem o que é passar calor, rs.
    Bom fim de semana.
    Bjo.
    .-= Gabriela´s last blog ..Receita de peixe e camarão. =-.

    Responder
  4. Renata - 04/06/10 - 21h39

    Dri, achei essa menina parecida com vc no site de moda de rua RioEtc. É a menina da foto que tem o título CORES. O site é http://rioetc.com.br/
    Olhando assim rápido não lembra???
    Bjs, Renata

    Responder
    • Adriana - 05/06/10 - 10h03

      Hahahaah!
      Temos o mesmo corte de cabelo!

      Responder
  5. Deise de Oliveira - 05/06/10 - 17h12

    Obrigada por dividir este post conosco. Confesso que eu também não sabia da existência deste lugar. Já primeira vez que entro no blog de vcs e já estou seguindo!

    Responder
  6. Cláudia - 23/10/12 - 18h22

    Boa tarde!
    Estou pretendendo ir em maio, vou sozinha, por isso fiz um pacote aqui mesmo, mas não incluí o Mar Morto, vc sabe me informar se consigo fazer este passeio lá em alguma agência e quanto custa? Muito Grata!

    Responder