30
Sep
2010
Os ecosistemas do Kilimanjaro
Escrito por Adriana Miller

Uma das coisas mais interessantes durante nossa caminhada no Kilimajaro era ver como seria a paisagem daquele dia.

E todo dia a paisagem mudava consideravelmente, e a cada hora parecia que estavamos num lugar completamente diferente.

E nao digo da paisagem da vista nao, e sim o lugar onde estavamos caminhando (ate porque pegamos muito nevoeiro e chuva, entao a vista lah de cima era bem restrita).

Uma das caracteristicas principias do Kilimanjaro eh que por seu uma montanha independente (que nao faz parte de nenhuma cordilheira) as mudancas no clima e na vegetacao sao bem visiveis a cada X metros de altitude, devido ao solo vulcanico e a flora Sub-Sahariana, a proximidade do Equador e ao Oceano Indico. Nossos dias eram passados admirando as flores diferentes, as arvores extranhas e como de uma hora para outra tudo mudava, como num passe de magica!

Dizem que escalar o Kilimajaro eh passar pelas 4 estacoes do ano em 4 dias (ou no mesmo dia), e nao poderia ser mais verdade!!

A pesar de termos cuidadosamente escolhido a estacao seca para nossa viagem, e termos subido a montanha pelo lado seco (Trilha Rongai, que eh considerado o lado mais seco da montanha) nos pegamos chuva todos os dias, menos o ultimo!

Todos os dias acordavamos com o sol brilhando, e aos poucos as nuvens iam subindo, o clima ia fechando, a temperatura descendo Entao nossa mochila do dia sempre tinha que incluir opcoes de roupas que nos protegessem nas 4 estacoes! Camisetas, calcas que viram bermuda, blusa de manga comprida, bone e oculos de sol ate agasalhos de la merino, gorro e luva e todo equipamento a prova dagua!

E a medida que iamos subindo a montanha as diferentas no clima e nas temperaturas iam ficando mais e mais extremas! No nosso ultimo dia de subida (o dia antes do summit final) tivemos uma caminhada de 6 horas, onde comecamos com sol, depois o tempo foi fechando (todos os dias acordavamos acima das nuvens, e a medida que o sol ia subindo e esquentando a atmosfera as nuves iam subindo e nos pegando pelo caminho!), ateh que virou num temporal, o temporal virou granizo, depois o granizo virou neve e nossa ultima noite, no acampamento base Kibo Hut, fomos atolados por neve e temperaturas que beiravam os -20 graus! Por sorte essa foi justamente a noite que nao dormimos, porque realmente seria imposivel pegar no sono no chao congelado e a 4.700 metros de altitude!!

Entao tudo isso contribui para que o Kilimnjaro tenha uma das paisagens mais diversificadas do planeta e com uma vegetacao interesantísima, variada e unica!

A regiao entre os 800  e 2800 metros de altitude eh a area de cultivo e floresta. Nossa caminhada comecou a cerca de 1.800 metros de altitude no primeiro dia, e na regiao dos 2 mil metros foi onde vimos os ultimos vilarejos e familias que cultivam a terra aos pes da montanha. A cada hora a vegetacao ia mudando de floresta tropical para uma floresta Alpina, com muitos pinheiros e eucaliptos por todos os lados.

Essa eh tambem a parte mais umida da montanha, e segundo nosso guia, a regiao mais Londrina pois esta exatamente na altitude onde a condensacao fica presa na montanha, e por tanto essa area fica quase que constantemente enterrada em nuvens e nevoeiros.

Foi tambem o ultimo dia onde vimos cultivo e pessoas nao-turismo; Demos de cara com um vilarejo que vive do cultivo do milho ha mais de 2300 metros de altitude!

A partir do segundo dia a mudança da paisagem ia ficando mais e mais obvia e notavel a cada hora de caminhada, e apartir dos 2.800 metros de altitute, até mais ou menos 4.000 metros de atitude (depende da trilha que vc esta, e de que lado da montanha vc esta) é a zona onde o ar começa a ficar rarefeito o suficiente que não permite que vida se desenvolva bem, então é aqui que esta uma vegetação semi-tundra e umas flores meio secas que nascem em moitinhas de cactus.

E aí é que a coisa fica interessante tambem! É nessa região que estao as arvores de cactus (são arvores gigantes, que en vez de galhos e folhas, tem “braços” de cactos gigantes!) e as famosas arvores Senecio, que carcterizam a paisagem “exotica” do Kilimanjaro.

A partir dos 4.000 metros de altitude, vida é praticamente inexistente, na região conhecida como deserto Alpino, ou deserto Lunar.

Tudo a sua volta é uma subida gradual (que vendo em foto, parece até facil…. mas vai subir ladeira a 4.400 metros de altitude!) com nada mais que pedras e areia vulcanica por todos os lados (e como vcs podem imaginar, fazer xixi “au naturel” a cada dia que passou era mais e mais dificil, e menos e menos digno).

O ecosistema final é a zona artica, onde estão os glaciares, e só existe pedra e gelo! (e gelo empedrado!)

E que é tambem a parte mais fascinante… não existe nenhuma paisagem comparavel a ficar cara a cara com um glaciar de algum milhoes de anos, que sobe dezenas de metros acima da terra de puro gelo!

Os guias iam nos ensinando e explicando sobre cada planta, arvore e flor, contando os “causos” que eles jah presenciaram por causa do clima instavel da montanha e assim iamos nos entretendo dia a apos dia, e hora apos hora…


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, 34 anos, Carioca. Economista e profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Categorias: Kilimanjaro, Tanzania, Viagens
17

17 Comentários em:
"Os ecosistemas do Kilimanjaro"

  1. Claudia Beatriz - 30/09/2010

    Sensacional!!! Parece que você visitou vários lugares em um só! Lindas as fotos.
    .-= Claudia Beatriz´s last blog ..Uma imagem vale mais que mil palavras =-.

  2. Sonia - 30/09/2010

    Dri!
    Estou tão curiosa! Vc emagreceu? Quero dizer, voltou pesando menos?
    Fantástica esta viagem de vcs! Lamento que com 60 anos nem posso pensar nisto, mesmo sentindo-me jovem!?
    Abraços e parabéns pela conquista,

    • Adriana - 30/09/2010

      Entao, eu acho que perdi uns 2 quilos, mas nao foi nada muito notavel nao… nos fomos muito bem alimentados, e como estavamos apavorados com medo de passar mal ou ficar doente, acavamos comendo o dia todo!
      Todo dia era um tal de trail mix, barra de cereal, chocolate, bolo, biscoito etc o dia todo!
      E ate porque, apesar de termos gastado milhares de calorias todos os dias, ficamos la apenas 6 dias, que nao eh suficiente pra nenhuma perda de peso significativa…
      E sem falar que na segunda semana fizemos safari, comendo o dia todo, mas sem gastar nenhuma caloria! :-)

  3. Stephanie - 30/09/2010

    Nossa, muito legal. Tantas paisagens diferentes, achei linda a fotografia das árvores meio avermelhadas e a da zona ártica. Você tirou as fotos com a sua câmera ou com a câmera do Aaron?
    Beijos!

    • Adriana - 30/09/2010

      Todas as fotos postadas no blog foram feitas por mim, com minha camera.

  4. cristina - 30/09/2010

    PARABENS!!! eh uma grande conquista!!!

    qual foi a parte mais dificil da viagem?em que momento voce sentiu mais medo? vc ja fez o caminho de compostela? se nao , esta entre uma das sua futuras viagens?

    ah outra curiosidade nada a ver com o post!! heheheh qual a sua cidade favorita da Espanha? qual a cidade espanhola em que voce moraria e qual a mais bonita para ser visitada?

    ja espero seus posts sobre o outros dias do kili , safari , apartamento novo heheheh quanta coisa!!

    • Adriana - 30/09/2010

      A parte mais dificl foi sem duvida o dia da escalada final… nunca senti tanto frio, medo, cansaco, felicidade e tristeza e tudo mais ao mesmo tempo!
      Jah jah vou falar desse dia com calma!
      Eu jah fui a SAntiago de Composteal, mas nunca fiz o caminho, e nem tenho vontade de fazer nao…

      Sobre a Espanha, minha cidade preferida eh sem duvida Madrid! Onde jah morei e volto todo mes a trabalho! Sobre a mais bonita a ser visitada fica dificil decidir… cada cidade tem suas particularidades, seus encantos… mas sempre recomendo Barcelona como sendo a principal cidade turistica da Espanha.

  5. Lucia - 30/09/2010

    Dri, estou adorando ler sobre essa sua viagem. Posso dizer que foi a que mais estou gostando de ler de todas as que voce ja fez. Nao me interesso muito por viagens a cidades grandes e tal, mas essa! Super diferente e que lugar fantastico!!! Isso eh que eh viajar!! Amei as fotos, como sempre! bjos

    • Adriana - 30/09/2010

      Serio?! Nossa, que legal!
      Mas realmente, sem sombra de duvidas foi a viagem mais “diferente” que ja fiz… E ainda falta contar tanta coisa!

  6. isabel - 30/09/2010

    Como tenho lido seu blog como um livro (já que, infelizmente, só descobri na semana passada), fico pensando nas suas aventuras mesmo depois de fechar o computador…e hoje pensei numa coisa…o que será que a Dri arranjou no kili para pendurar na árvore de natal???!!!:)
    enfeite nao será com certeza, mas alguma lembrança que possa colocar lá e relembrar esta fantástica aventura?? Talvez uma pinha directamente do kili, não?:)
    .-= isabel´s last blog ..Paixões =-.

    • Adriana - 30/09/2010

      Aaaahhh!! Foi difícil mas encontrei! :-) tive que parar em tudo quanto era vilarejo pelo caminho procurando lojinhas com artesanato e souvenirs…
      Já já chega a época do Natal e posto as fotos da arvore nova! :-) esse ano terei vários enfeites “exóticos”!!

  7. Elaine - 30/09/2010

    Olá Adriana, conheci seu blog em um dos últimos post do blog da Fabricia (não a conheço mas sou fã das fotos dela) e desde q entrei no seu blog há uns 5 dias já li tanta coisaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa. Suas viagens são o máximo, o modo como vc conta e essa viagem ao Kilimanjaro então super interessante e gostoso de ler! Todo dia entro para ver as novidades!!!!
    Beijo grande!

  8. Juliana P. Galvão - 30/09/2010

    Olá Dri,

    Realmente, jamais imaginaria que o Kilimanjaro fosse assim… Incrível a diversidade de paisagens num mesmo lugar!

    Estou ansiosa pelo restante dos posts…

  9. Juliana P. Galvão - 30/09/2010

    Vai ter algum post de beleza na Tanzânia???
    Afinal… Beauty every where…
    Bjs

    • Adriana - 30/09/2010

      Shiiii…. acho que nao…
      Eu fiquei muito sem graça de ficar tirando fotos das pessoas por lá… Ate pensei em “possiveis” posts, principalmente nos dias do Safari, quando tivemos mais contato com os locais, e ficara reparando que 98% das mulheres e meninas na Tanzania raspam a cabeça, as sais de tecido estampado colorido, e muitos, MUITOS brincos e colarea de miçangas (principalmente as mulheres – e homens – que pertenciam a tribos).
      Mas né, sei lá. Nao queria dar uma de “Ei, olha aqui pra camera dessa turista bem alimentada que esta achando sua vida dificil super exotica!”
      Achei falta de respeito e deixei pra lá…

  10. carolina - 01/10/2010

    Cara…que lindo….eu sou bióloga e AMO reparar na vegetação de cada lugar, nas adaptações que as espécies tem para sobreviver em ambientes inospitos….to achando tudo muuuuito sensacional!!!!
    .-= carolina´s last blog ..E agora eu tô qualificada e ninguém vai me segurar!!!!!!!!!! =-.