17
Apr
2011
Cidade do Cabo – Cape Town
Escrito por Adriana Miller

A primeira coisa que eu fiz quando acordei foi espiar pra for a da janela e conferir o tempo: na Cidade do Cabo o clima é temperamental, e nunca dea pra planejar muito quais atrações estarão abertas, já que muita coisa é condicional ao clima e “ferocidade” do vento.

Mas conforme previsto, o ceu estava impossivelmente azul e sem uma unica nuvem!

Eu queria tirar o dia pra conhecer a Cidade do Cabo, mas depois de todas as historias de horror sobre a inseguranca e violencia na cidade que ouvi no albergue e do pessoal do passeio a Penisula, resolvi ficar quieta no meu canto e não inventar de andar sozinha pela cidade – por recomendação da recepcionista do albergue, comprei pela primeira vez na vida um passe daqueles onibus vermelinhos de hop on – hop off, que tinha um ponto exatamente em frente ao albergue (e o segurança me levou até o ponto e ficou esperando o onibus chegar bem do meu lado!).

A primeira parada do dia foi a majestosa Table Mountain (existe nome em Portugues? “Montanha da Mesa”?), que assim como no Rio temos o Pão de Açucar, Cape Town tem a Table Mountain dominando a paisagem.

La de cima fica bem mais facil de entender a dinamica da cidade – a parte central, o porto, as praias, as montanhas, e deu pra entender bem porque o Rio e Cape Town sao tão frequentemente comparadas – ambas sao cidades lindas que cresceram espremidas entre o mar e a montanha.

Alguns turistas (e locais) mais corajosos sobem a montanha pelas trilhas (que leva em media de 2 a 4 horas), mas eu optei pelo metodo preguiçoso e subi de bondinho!

O bondinho da Table Mountain eh bem menorzinho que o do Pão de Açucar, mas bem mais eficiente – a fila é organizada e passa rapidnho, e o bondinho em si tem uma sacada brilhante: o chão roda 360 graus, então todo mundo consegue ver bem a paisagem e ficar bem perto da janela!

O topo da montanha é bem diferente doque eu imaginava, porque é apenas…. um super pedaço de pedra! Tirando a estação do bondinho e uma lojinha lá em cima, não tem mais nada, só pedras, e mais pedras, e mais pedras e plantas rasteiras.

Então enquanto estava lá em cima não consegui evitar ficar filosofando sobre esses dois paises e duas cidades tão diferentes, mas tão parecidas!

Confesso que fiquei com ciumes de tanto ouvir as pessoas compararem Cidade do Cabo com o Rio de Janeiro! Ciumes sim, porque sou Carioca e não acho que lugar nenhum no mundo consegue ser tão maravilhso quanto ao Rio! Mas por outro lado, com ciumes por ver que muita gente tinha razão, e pra piorar, o fato de que apesar dos pesares (da violencia muito acima dos niveis esperados, da separação ainda bem obvia de raças, das diferencas sociais, etc) Cape Town conseguia ser tão limpa, organizada e bonita de uma maneira não-natural que o Rio de Janeiro (mesmo nas entranhas do Leblon de Manuel Carlos) nunca conseguirá ser!

Então permitam-me filosofar um pouco…
Enquanto estava lá em cima da Table Mountain, sozinha tirando fotos e admirando a paisagem eu cheguei a conclusão que a Cidade do Cabo é na verdade a irmã mais nova do Rio.

A aparencia limpa, calma, arborizada com jardins bem cuidados (que realmente dao uma otima falsa impressao de seguranca e desenvolvimento, um ar assim meio Europeu que o rio não tem), mostra uma versão de Rio de janeiro que ainda não cresceu e não virou “gente grande”.

Primeiro porque as proporções são, bem, desproporcionais. O Rio é nada menos que 5 vezes maior que a Cidade do Cabo, e portanto, enquanto eles tem casinhas (com muros de arame farpado eletrocutados, mas tudo bem) nós temos predios cada vez mais alto. Onde os Capetonians tem jardins floridos, os Cariocas tem carros estacionados em fila dupla.

Mas o principal efeito “cosmetico” que engana os turistas desavisados em Cape Town, é a ausência de pobreza pelas ruas. Cidade do Cabo não tem favelas aparentes, e assim como em Johanesburgo, praticamente ninguem anda a pé pelas ruas da cidade.

E tudo isso tem um motivo muito simples, que graças a Deus nunca afetou nenhuma cidade do brasil: Apartheid.

Durante as muitas decadas onde a separação de raças era oficial na Africa do Sul, morar numa cidade como Cape Town era privilegio apenas para brancos e ricos.

Então oque vemos na Cidade do Cabo de hoje em dia? Casas enormes, rua limpas, jardins floridos e Capetonians descendentes de Holandeses, Ingleses e Portugueses – em sua esmagadora maioria, loiros de olhos azuis.

Ali de cima da Table Mountain, no ponto mais alto da cidade, Cape Town não tem pobreza nem violencia, e é uma cidade de primeiro mundo, meramente separada geograficamente de seus antigos colonizadores.

Já no Rio de Janeiro, não há separação (oficial, pelo menos), e pra onde olhamos vemos muitos ricos, mas tambem muitos pobres. Alguns brancos, mas muito mais negros, mulatos e todas as cores pelo meio. Casarões milhonarios, e casabres de telhado de zinco.

Então é justo comprar as duas cidades? Talvez sim, talvez não. Mas por mais que tenha gostado bastante da Cidade do Cabo, os Capetonians que me desculpem, mas o Rio de Janeiro é insubstituivel e muito mais autentico!

Mas voltando ao passeio pela Cidade do Cabo, voltei ao onibus vermelho e segui em direção a Camps Bay, que é a principal e mais bonita praia da cidade.

E realmente Camps Bay é linda!

O cenário é simplesmente perfeito: A montanha “cabeça de Leão” de um lado, e os “12 Apostolos” do outro, e uma avenida cercada de palmeiras e com casinhas enfileiradas (que hoje em dia são hoteis, lojas, restaurantes, caf´s, etc) em estilo Cape Dutch, e a olho nu, um clima de praia num domingo de sol como outro qualquer.

Mas observando Camps Bay com calma notei algumas coisas estranhas: Pra começar, ninguem na agua, e os poucos corajosos, estavam usando long johns.

Os motivos são simples: primeiro porque a tempratura media da agua é de 10 graus (!!!), e por mais que o sol esteja forte, o vento é tanto o tempo todo, que realmente voce não sente tanto calor assim. Mas principalmente, porque as aguas são infestadas de tubarões!!!

Eu achei muito bizarro que ao longo da areia e “calçadão” das praias tem varios avisos sobre tubarões, como “ficar esperto” sobre os perigos dos tubarões, e oque fazer em caso de ataque.

E por acaso, no dia que estava lá, a bandeira de “segurança” da praia era vermelha, oque significa que a agua estava turva, e que portanto os salva-vidas não conseguiriam avistar os tubarões a tempo, caso algum chegasse perto da praia.

Pra fechar o dia, segui minha viagem em direção ao Victoria & Albert Waterfront, que é uma região LINDA da cidade! Uma parte do cais do porto, que foi totalmente revitalizada e virou um centro de entretenimento a ceu aberto.

A vista de lá é linda demais, com visão privilegiada da Table Mountain e da Lions Head, perfeitamente complementada pelos barcos e iates que circulam pelo perto (é de lá que saem os barcos para Robben Island a Ilha presidio onde Nelson Mandela ficou preso durante duas decadas), as casinhas Cape Dutch com mesinhas na varanda, e infinitas opções de lojas, restaurantes, etc.

É lá tambem que fica o super shopping Victoria & Albert e Clock Tower, além do Aquario/Oceanário de Cape Town.

Eu aproveitei o dia lindo e a vista deslumbrante, e passeio o resto do dia sentada na varandinha de um restaurante, admirando a paisagem, relaxando (e matando a saudade de beber suco de frutas naturais!) até que chegou a hora de voltar pro Aeroporto.

Apenas um dia em Cape Town, definitivamente não foi suficiente pra ver tudo, até porque eu não estava muito bem, e fiz tudo com bastante calma, mas pelo menos consegui ver o principal e as partes mais bonitas da cidade.

Minha conclusão final foi que Cape Town ainda tem muito que “crescer” para merecer ser comparada com o Rio de Janeiro, mas por outro lado, o Rio podia aprender muitas coisas por lá!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, 34 anos, Carioca. Economista e profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Categorias: Africa do Sul, Cidade do Cabo, Viagens
27

27 Comentários em:
"Cidade do Cabo – Cape Town"

  1. Eu também sou carioca ciumenta, mas já ouvi muitas pessoas comparando as duas. Adorei o bondinho que vira 360o, porque no Rio, é briga pra ver quem fica perto do vidro primeiro.. ;)
    Muito lindas as fotos.. e depois do post da Carol e este seu, a cidade está subindo na minha listinha.

  2. Marta F - 18/04/2011

    Olá Adriana…

    Gostaria de lhe perguntar se vc quando faz uma viagem sozinha utiliza sempre o tripé para fazer fotos suas ou perde a vergonha e pede a alguém para tirar?

    • Adriana - 18/04/2011

      Na maioria das vezes eu prefiro tirar fotos de mim mesma com o tripe. Assim posso dar o angulo e o foco que quero, e 99% das vezes que peco pra alguem tirar uma foto pra mim, a foto sai uma porcaria. Eh muito comum que outros turistas oferecam pra tirar fotos quando me veem montando o tripe, mas ainda assim eu sempre digo nao. Prefiro tirar minhas proprias fotos, que sempre ficam bem melhores.
      Mas as vezes nao tem jeito neh, as vezes nao tem nenhum luar pra “apoiar” o tripe, ou eh um lugar muito movimentado e.ou perigoso, que fico desconfiada de deixar minha camera sozinha nos 10 segundos do automatico! Ai nesses casos tento a sorte e peco pra alguem tirar uma foto minha (e ainda por cima sou cara de pau! Se nao gostar da foto, peco pra tirarem de novo!)

  3. Manuela - 18/04/2011

    Oi Adriana! Desde o ano passado quando descobri seu blog venho acompanhando sempre q posso. Suas experiências, dicas e posts de viagens foram super importantes para que eu planejasse minha viagem pela Europa (Portugal, Espanha e França)com uma amiga ano passado no mês de julho, portanto, ele figura entre os meus favoritos e mesmo não tendo nenhuma viagem em vista por essas bandas, adoro a forma como você escreve e fiquei viciada nos seus posts dos dois blogs! Então, ao menos 2x ou 1x na semana entro p ler as novidades… O engraçado q hj ao abrir seu blog e ver suas fotos recentes na Table Mountain, antes de ler os posts fiquei pensando: ué, mas ela não estava em Cape Town, na África?? O q ela já está fazendo no RJ!! Hahahahhahaha… Aquelas fotos em cima da Table Mountain lembram o RJ lá de cima se vistas rapidamente, claro.
    Bem, já era p ter te agradecido pelas tuas dicas há muito tempo, mas agora com esta comparação entre as cidades achei q não podia mais adiar…
    A propósito, sou pernambucana de Recife, sou louca por viagens fora e dentro do país, longe ou perto p qualquer lugar… Morei em Eastbourne-UK por 5 meses em 2007. A cidade é uma gracinha na primavera e verão. Não sei se vc conhece ou ouviu falar das Seven Sisters q tem lá perto, acho q é um passeio lindo e incrível q vc e o Aaron iriam gostar bastante de fazer como um day trip. Fica a dica! Fiz piquenique lá e tenho ótimas lembranças e lindas fotos do local. Um abraço virtual e mais uma vez obrigada por compartilhar suas experiências por aqui.

  4. Danybc - 18/04/2011

    Oi Dri,
    (palavras de uma tb orgulhosa Carioca),
    Por mais defeitos que o Rio tenha, ainda e dificil alguma cidade ganhar dele. Acho que apesar de toda mistura, pobreza e riquesa, tudo junto o Rio tem um charme, uma energia inigualavel, e dificil explicar, Mas eu sinto Qdo to la.
    Capetown parece realmente ser lindo, e sua energia tb mudou ao relatar, Nao Ta como Jo’burg . Vc Nao teve vontade de mergulhar com o tubarao branco nao???
    Adorei Seu post do Cabo da boa esperanca, sei exatamente qual e Essa sua emocao !!! E so temos que agradecer por tanta boa oportunidade que temos!!

  5. Maiara - 18/04/2011

    Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh ameiiiii esse blog!!!!
    É maravilhosooo! :):):)

    Parabéns Dri!

    Beijinhos

  6. renata - 18/04/2011

    Oi Dri, que bom que mesmo doente conseguiu aproveitar essa cidade que é linda!!! Eu tive lá a uns dois meses, e ainda consegui cair no mar em Camps Bay e Cliffton Beach (como passamos 8 dias lá tivemos tempo pra curtir dois dias de praia). A água era bem gelada, não dava pra ficar muito tempo boiando não.. hehehe.. Vimos até golfinho passeando em Campus Bay, bem pertinho da gente.
    Bjs, Renata

    • Adriana - 18/04/2011

      Nossa, corajosos!! :-)
      Entre o vento, a agua gelada, e os tubaroes… nao consegui entender porque alguem iria querer ir pra praia na Africa do Sul! Heheheh

      • renata - 19/04/2011

        hahah, pois é, mas o dia que fomos estava quente, tipo praião mesmo!!! :-)

  7. Carol - 18/04/2011

    Fotos liindas, deu vontade de conhecer Dri!!

  8. Daniele - 18/04/2011

    Bom dia!

    Lindas fotos, belo lugar. Só para variar um pouco…. rs rs

    Mas minha pergunta é importante: você melhorou?

    Beijos e um ótima semana!

    • Adriana - 18/04/2011

      Sim! Muito obrigada!
      NO dia mesmo que cheguei a Londres, fui direto pro hospital e comecei a tomar antibioticos e no dia seguinte ja estava quase 100!

  9. dani - 18/04/2011

    Linda mesmo a cidade, não sabia q era tão linda e tão parecida com o Rio. Só não entendi uma coisa: tudo é arrumadinho, limpo e florido, mas ninguém pode circular na cidade? Deve ser agoniante isso….Fiquei pensando que desperdício tudo ser maravilhoso e as pessoas não poderem caminhar na rua, é meio esquisito né? Não faz sentido..beijos, Dani

    • Adriana - 18/04/2011

      Pois eh, esquisito mesmo.
      Fiquei surpreendida com os niveis de violencia na Africa do Sul. Eu sabia que a cosia por la andava feia, mas achava que era num “nivel” Brasil, que assusta os gringos, mas sendo safa, os riscos nao sao tao grandes assim.
      Mas que nada! No meu albergue e com o pessoal que conheci na tour a Cape Point soh ouvi historias cabeludas, e do grupo de 8 pessoas, 6 ja tinham sido assaltados/abordados (2 deles a mao armada!) em plena luz do dia, na parte turistica da cidade!

  10. dani - 18/04/2011

    ai, desculpa minha ignorância no assunto, mas ninguém faz nada?? Tipo, o dinheiro é gasto pra tudo ficar lindo em vez de fazer algo a respeito? Sim, porque aqui é realmente uma confusão, mas é generalizada, em todos os campos pois a desculpa normalmente é a falta de verba. Sei lá, to tentando entender…Duas amigas minhas tb foram e contaram a mesma história. Depois das 16h da tarde ninguém sai na rua de jeito nenhum. Foio o q elas falaram..bjs

    • Adriana - 18/04/2011

      Mas eh por ai mesmo. Ate pra sair por lah, bares e restaurantes geralmente fecham cerca de 8 ou 9 horas, pois eh muito perigoso ficar aberto depois que escurece.

      Mas nao conheco o suficiente sobre a politica e socio-economia da Africa do Sul pra dar minha opiniao… Sei que esta tudo mais ou menos relacionado ao Apartheid, e a cada ano as diferencas sociais, pobreza e violencia soh aumentam.
      Tenho muitos amigos Sul Africanos aqui em Londres e eles geralmente nao voltam pra la nem de ferias… as vezes ficam 4 ou 5 anos sem voltar, pois tem medo da violencia em seu proprio pais.

      Mas a “Aparencia” eh bonitinha, nao porque alguem gaste muito dinheiro com a manutencao nao. Isso tambem eh cultural, pois por causa do Apartheid tambem se criou essa separacao geografica, entao nas areas turisticas de Cape Town (mas nas areas mais afastadas – por exemplo, no caminho do aeroporto – a impressao que se tem eh que o mundo eh uma favela sem fim) simplesment enao existe pobreza, por nunca existiu. Sempre foi uma area de ricos e brancos.

      • dani - 18/04/2011

        ah ta, agora entendi…essa a área dos ricos que é invadida pelos pobres pra assaltar… Agora podemos comparar com a praia do Leblon no domingo hahahahahahahaha (brincadeira heim gente..)

        bjs,Dani

  11. Alessandro A. - 18/04/2011

    Dir, mais um belo post. Morro de vontade de conhecer Cape Town e também tirar essa dúvida sobre a comparação com o Rio. Sei que vou gostar, mas também acho difícil ganhar do Rio.

    Abraços!

  12. isabel Moura - 18/04/2011

    Eu tou como a Dani…sem entender..tudo bonitinho mas ninguém pode aproveitar!!!
    É como aquelas pessoas q têm a casa tão arrumadinha que nem mexe em nada para não desarrumar ou sujar…apenas questão de imagem…manter a aparência de perfeição.

    Pelas fotos, a cidade parece bem linda sim…pena não ter alma, chama, vida…
    coisa que ao RJ não falta, convenhamos…
    Apetece me dizer que o Rio sai ganhando…alias os cariocas!;) (e eu não sou nem carioca nem brasileira!:))

  13. ana - 18/04/2011

    sinceramente nao achei q a cidade seja bela ou parecida com o Rio (pela beleza).

  14. Fernanda - 18/04/2011

    Lindas fotos, Dri! Tenho/tinha planos de ir para a Africa do Sul só que fiquei meio desanimada com esta história de violencia…eu sabia que tinha mas sendo brasileira também achava que era exagero.

  15. Verônica - 20/04/2011

    Adorei o post!!!
    Adorei ter visto uma defesa do Rio, claro que gosto de ver a parte boa do meu rio e do Brasil.Achei bem original pois só tinha ouvido as comparações.
    Tb sou ciumenta rsrsrs.
    beijos

  16. carmem - 29/04/2011

    oi estou indo para cape town no mes de agosto fazer um intercambio.puxa fiquei preculpada com o que vc disse sobre a cidade ser perigosa.vc pode me dar algumas dicas sobre como as coisas funcionam por la .qualquer informacao eu agradeço.

    • SILVIA - 25/05/2014

      Olá Carmem, vc acabou indo para Cape Town em agosto? Caso positivo, poderia me dizer como é o clima lá em agosto. É muito frio??Obrigada!

  17. Ricardo - 24/05/2011

    Estive em Cape Town em dezembro de 2009, aluguei um carro e dirigi por todos os lugares possíveis e imagináveis, também andei muito a pé pelo centro, green market, water front, camps bay fui ao supermercado, saquei dinheiro na rua, andei de ônibus e táxi, etc. Sinceramente não fui incomodado e não senti esse temor em relação a segurança, pelo menos nada diferente do que é no Rio de Janeiro ou em São Paulo.
    As poucas vezes que me incomodaram, eram pedintes e eles são insistentes, isso é fato. Tenho uma amiga que morou lá por 3 meses e também não teve problemas com roubos ou assaltos. Recebi recomendações do pessoal no hotel para não caminhar pelo centro à noite e evitar andar com jóias essas coisas, só isso e nada diferente do Brasil.
    Para visitar os lugares recomendo alugar um carro, pois os principais pontos são distantes um dos outros, mas o carro e combustível lá é ridiculamente barato e a cidade e as estradas são muito bem sinalizadas e fáceis, mas atenção! Lá é mão inglesa, porém é mais fácil do que parece dirigir ao contrário.
    Eu acho que o principal conselho é o mesmo que vale pra qualquer cidade grande no mundo. Não fique moscando e dando uma de turista bobão, distraído e olhando perdido, do Rio a Nova York, em toda cidade grande deve-se prestar atenção.
    Pra quem quiser ir, recomendo! É o destino número 01 da minha lista…

  18. Rafael - 12/03/2014

    Ola Adriano tudo bem? gostei mto das suas fotos, no mês de maio estou com viagem marcada para cidade do cabo, e não tenho noção de quanto levar, para passar uma semana, se você puder me ajudar ficarei muito agradecido.

    Grato
    Rafael

  19. Rafael - 12/03/2014

    Desculpe adriana.. saiu o post como adriano