17
Apr
2011
The Backpack & Africa Travel Centre
Escrito por Adriana Miller

Minha esticada até a Cidade do Cabo foi em caracter puramente pessoal, então tive que planejar toda uma nova viagem express num pais/região que conhecia muito pouco.

De cara fiquei achando os preços de hoteis meio cairinhos, e como estaria viajando sozinha, preferi não ficar em hotel. Achei que ficar num albergue seria uma boa opcão, pois teria mais oportunidades pra conhecer outros viajantes, al´m de facilitar o planejamento dos outros passeios em paralelo pela cidade, tendo tão pouco tempo.

Foi então que eu vi no site do HostelWorld o premiado albergue “The Backpack & Africa Travel Centre” que além de ter a pontuação (dada por hospedes) mais alta no site, ainda tinham uma coleção de premios pra exibir e de quebra uma agencia de viagem acoplada!

Os feedbacks de outros turistas/viajantes/mochileiros ee uma coisa que pesa bastante pra mim, principalmente quando estou viajando sozinha, e gostei bastante do fato do “The Backpack” ter ganhado varios “Hoscars” (O “Oscar” dos “Hostels”) ao longo dos anos.

A localização era otima, e inclusive a vista da sua piscina ilustrava a pagina do Lonely Planet sobre Cape Town! Então pelo menos reservei meu quarto com a segurança de que apesar do preço baixo, credibilidade eles tinham!

Cheguei a pensar em ficar numa quarto tipo dormitorio, mas como estava doente, sabia que não teria muita energia pra ficar socializando pelo albergue, e queria mesmo era uma cama pra me refugiar a noite…

Então acabei ficando num quarto individual (que esqueci de tirar fotos, mas bem bonitinho e simples. Com mais cara de hotel fazenda, doque albergue – vigas de madeira, moveis de qualidade, cama macia), mas estando doente ou não, era impossivel ignorar o clima delicioso de viajantes no ar, e o albergue organiza varios eventos ao longo da semana, justamente pra incentivar esse clima.

Então por exemplo no sabado que estava lá, fiz o passeio pra Cape Point e de noite me juntei a um grupo super legal que conheci no albergue (era noite de churrasco no bar – ou Braai, segundo os Sul Africanos –  do albergue), entre eles um casal de estudantes de medicina Ingleses, que tinham acabado de chegar de uma temporada de 2 meses fazendo trabalho voluntario nas ilhas Mauricio, um Australiano na faz=se final de sua viagem de 1 ano sozinho, e uma Norueguesa de Oslo que (pasmem!) falava portugues perfeito (e com sotaque Carioca ainda por cima) pois tinha morado por 2 anos no Rio (em Bangu!!!) com um namorado Brasileiro que ela conheceu enquanto viajava na Asia…

E por isso acho tão legal viajar sozinha as vezes, e principalmente ficando em albergues. Logico que se o Aaron estivesse lá também, teriamos aproveitado a cidade de maneiras diferentes, mas provavelmente não teriamos tido a oportunidade de conecer pessoas tão diferentes!

Ah! E o passeio a Cape Point também foi organizado pelo albergue, atravez da Day Trippers.

E tambem foram eles que organizaram um transfer pra mim do aeroporto ao albergue, já que meu voo chegou de Johannesburg bem tarde da noite, e a Cidade do Cabo al´m de muito perigosa, não tem transporte publico – então quando sai do portão de chegadas um motorista do albergue já estava me esperando, e custou 200 Rands (que dá uns 35 dolares, o memso preço de um taxi normal, mas 100% seguro).

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, 34 anos, Carioca. Economista e profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Categorias: Africa do Sul, Cidade do Cabo, Viagens
5

5 Comentários em:
"The Backpack & Africa Travel Centre"

  1. […] viagem foi feita com a agencia “Day Trippers“, que eu reservei diretamente atravez do albergue que estava hospedada em Cape Town. O passeio durou o dia todo mesmo, e o Alexi, nosso guia foi sensacional, e mesmo no momento de […]

  2. Juliana P. Galvão - 17/04/2011

    Bom dia Dri!!!

    Este seu post me serviu como um excelente incentivo, pois em setembro/outubro deste ano eu vou fazer o meu primeiro mochilão, sozinha, para a Europa (Lisboa/Sintra, Roma, Florença/Pisa, Paris e Londres). É claro que de vez em quanto rola umas neuras por estar viajando sozinha (a final, companhia é sempre bom), por ficar em albergues e dividir quarto com pessoas estranhas, fora questão da segurança, etc. E somado a tudo isso, sou tímida e não domino o Inglês. Vai ser um desafio pessoal, que estou disposta a encarar! Se Deus quiser, vai dar tudo certo, pois já estou planejando a do ano que vem!

    E vc, com este seu blog maravilhoso, tem ajudado bastante! A minha viagem era uma antes do seu blog, e agora, com todas as informações que vc nos proporciona, é outra! Tenho uma outra visão de como se planeja uma viagem e confesso que esse seu vício passou para mim. Estou adorando esta fase do planejamento.

    Obrigada por arrumar um tempo, nesta sua agenda apertada, para responder as nossas dúvidas. E olha que sempre estou enchendo o seu saco… kkk

    Quanto a este post, custou o albergue?

    Ah, vi no seu twitter que vc acabou de adquirir uma câmera nova. Qual vc comprou?

    Bjs

  3. Carol - 18/04/2011

    Não curto mto viajar sozinha…aliás…fazer nadica sozinha!!! rsrsrs…sou libriana e gosto de ter gente por perto!!! Uma vez fui pra Curitiba e meu marido teve que ficar trabalhando no hotel…pra não perder o dia, saí pra passear, meeega desconfortável de fazer tudo sozinha…minha sorte foi que encontrei um taxista mto bacana que ficou comigo do início ao fim…tirando fotos e tudo mais!!! hahahahaa…foi hilário!!

    • Adriana - 18/04/2011

      Ah, mas eu tambem prefiro viajar acompanhada! Mil vezes! Seja com uma(s) amiga(s) ou entao com o Aaron que eh um companheiro de viagem perfeito, mas jamais deixaria passar uma oportunidade de conhecer um lugar legal apenas por falta de compania…! E no fundo no fundo eu ate que aproveito e gosto bastante de uma maneira diferente… fico mais filosofica, me dou mais tempo pra “absorver” as coisas ao meu redor em vez de soh ficar de olho no mapa e querendo “ticar” as atracoes turisticas da lista!

  4. Natália M Gastão - 03/05/2011

    Havia perguntado qual o albergue que você ficou no post do vídeo, acabei de ver a resposta… Ops!
    Acho que vou experimentar esse também! =)