06 Jul 2014
23 comentários

Bate e volta a partir de Tóquio: Hakone e o Monte Fuji

Dicas de Viagens, Japão, Toquio

Eu fiquei na duvida se fazia ou nao um post sobre esse bate-volta que fizemos a partir de Toquio para ver o Monte Fuji… Pelo simples motivo de que eu nao gostei da experiencia.

Mas por outro lado, nao queria sair falando que foi pessimo, “nao facam” etc, pois cada um tem suas preferencias, suas vontades, e sei de gente que foi e gostou.

14160191081_7723ae6e0b

O engracado eh que quando planejei nosso roteiro, nao tinha incluido nenhuma viagem bate e volta a partir de Toquio, e ja tinha lido e ouvido tanta gente que foi ate la (e outras areas por ali que visualizam a montanha) e simplesmente nao consegui ver nem a sombra do monte Fuji. Enfim, como tinhamos pouco tempo, achei que seria um desperdicio de nosso tempo no Japao, e nem inclui na lista.

Mas para o Aaron isso foi muito diferente, e ele quis porque quis ver e fotografar o Monte Fuji, mesmo sabendo que era arriscado, e que provavelmente nao veriamos nada.

13976875667_1457aa21de

Mas como pegamos uma semana de clima otimo no Japao, com dias ensolarados, ceu limpo e sem nuvens, decidimos ir e pagar pra ver.

O engracado eh que quando estavamos la, eu postei algums fotos no Instagram dizendo o quanto nao tinha gostado da experiencia, e alguns comentarios foram “Ah, porque voces deram azar e nao viram o Fuji! Eu vi e adorei”.

14163522725_4ac8972ef3

Mas muito pelo contrario, nos vimos o Monte Fuji muito bem, nem nenhuma nuvenzinha bloqueando nossa vista, bem ao lado dquele laguinho lindo!

14160187671_ac2d1102ef

As fotos nao ficaram tao boas, pois a distancia dos “pontos de visualizacao” e a montanha, somado ao contraste de cores (o ceu azul palido de meio dia, contra a montanha branquissima de neve) e uma certa nevoa de humidade no ar, deixou as imagens meio “foggy”, mas ao vivo, a coisa realmente foi linda.

Mas entao porque eu nao gostei da experiencia?

Simples.

A mao de obra (e custo, pra quem nao tem o JR Pass) nao compensa o tempo que voce vai ficar por la, as 5 fotos que vai tirar antes de ter que correr de volta pra Toquio.

Maaaaaas, se voce tiver todo tempo de mundo, e puder ficar uns dois dias por Hakone, se hospedar nos hoteizinhos Riokan fofos que eles tem por la, ir nas termas naturais, no parque de sei la o que etc, etc…. ai talvez ja valha mais a pena.

Entao nossa saga foi assim:

Saimos de Toquio e pegamos o trem da “Rota Romantica” ate Hakone, que supostamente eh uma viagem super legal. Mas nao eh. Eh um trem como outro qualquer (nem sequer eh um trem bala dos mais modernos).

A viagem demora mais de 1 hora (quase 1 hora e meia), cruzando cidades e parques industriais – nao que seja feio, mas tambem nao eh aquele tipo de viagem “fofa” cruzando cidadezinhas pacatas nem nada.

Mas o pior foi quando finalmente chegamos em Hakone e descobrimos que na verdade ainda tinhamos que pegar um outro onibus (urbano “normal”, minimo, lotado, desconfortavel) por mais 45 minutos – numa estradinha de zilhoes de curvas – ate chegar na beira do laguinho de onde se ve o Monte Fuji.

Ok, ne? Anda ate o ponto, espera o onibus, se espreme com todo mundo (por sorte, como estavamos com a Isabella, tivemos preferencia pra embarcar e lugar pra sentar!). E uma hora depois chegamos no lago (lindo!) e vimos o Monte Fuji (tambem lindo!).

A areas de visualizacao se limita ao ponto final do onibus, um supermercado “7-11”, e a doca onde o barquinho que faz a tour pelo lago para pra pegar mais turistas.

Andamos pra cima e pra baixo, tiramos muitas fotos, tentamos ver se tinha mais alguma coisa pra ver do outro lado do parquinho…. mas nao.

Entao ta, ne? Vamos voltar pro ponto de onibus, esperar o proximo que volte pra estacao, mata 45 minutos entre curvas e buzinadas, espera o trem pra voltar pra Toquio, e pronto.

Quase 5 horas desperdicadas do nosso dia, para ter passado menos de 1 hora cara a cara com o Monte Fuji.

E olha que nos ainda demos MUITA sorte de ter conseguido ver o Fuji-Sam em todo seu esplendor…. mas e quem arrisca e chega la e da de cara com uma monte de nuvens?!

Por isso achei esse passeio a maior roubada EEEEEVAH, e quer saber? Nao recomendo!

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
23 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
23 comentários
  1. Inês - 07/07/14 - 00h46

    Bem vinda de volta Dri! Estavamos morrendo de saudades :) Achei as fotos do Monte Fuji muito bonitas. Pensa que às vezes vale a pena passar alguns perrengues só para ver u icon como o Fuji, porque provavelmente podes não voltar no Japão e um dia podia bater um arrependimento. Eu sempre acho que valeu a pena ir, vi (gostei mais ou menos) e posso ou não voltar, mas já conheço e posso opinar. Ahahah

    Responder
  2. Rebeca - 07/07/14 - 01h52

    Eba, tava sentindo falta dos posts!!! Também acho que às vezes vale a pena arriscar, vai que depois você escuta um monte de gente dizendo o tanto que a experiência foi maravilhosa, e acaba se arrependendo de não ter ido kkkk! Isso aconteceu comigo em Évora, já estava tão cansada do roteiro puxado de quase 1 mês na Europa, e gripada, e com overdose de igrejas, que não quis entrar na capela dos ossos (na hora achei tão “creepy” a ideia de crânios nas colunas e etc!). Não é que depois me arrependi horrores de não ter entrado?! Um dia ainda volto lá só pra ver a bendita da capela – e provavelmente nem vou gostar mesmo hahahahahahah! Mas prefiro me arrepender de algo que fiz do que de algo que não fiz :) vai entender
    Beijos e estou ansiosa pelos posts de Santorini!!!

    Responder
  3. Tassiane - 07/07/14 - 02h14

    Olá Dri, minha primeira vez comentando aqui. :)
    Acho que sei bem qual é essa sensação. Em janeiro eu e meu marido estivemos em Londres e contratamos uma empresa para nos levar até a Stonehenge. Duas horas de ônibus na ida e duas na volta, para 40 minhtos de passeio (incluindo retirada de ticket, fila para pegar o carro que te leva até a Stonehenge, caminhada até o local, foto, visita na lojinha, banheiro e um sanduiche). Ou seja, gastamos pelo menos 4 horas do dia para ficar 20 minutos e “””conhecer””” o lugar. Foi lindo e decepcionante ao mesmo tempo.

    Mas as fotos ficaram ótimas e que sorte boa de viajante poder ver o Monte Fuji.
    Bjos

    Responder
  4. Larissa Lyra - 07/07/14 - 02h28

    Rebeca, estou indo a Portugal pela primeira vez no fim do mês e estou na dúvida quanto a Évora. Até agora não vi nada de muito interessante nas fotos, é contra-mão e também acho aquela capela macabra demais pro meu gosto. Mas TODOS os guias indicam. Você foi a Peniche?

    Responder
  5. Rebeca - 07/07/14 - 11h46

    Larissa, eu gostei de Évora sim, o templo da deusa Diana é bem legal, e a capela dos ossos dizem ser realmente interessante, mas se vc não tem muito tempo, acho que não compensa ir não. Fora isso lá, não sei de nada mais “ohhhh” pra conhecer. Passei 11 dias em Portugal e tenho família lá, então fui de carro pra cima e pra baixo, por isso deu tempo de conhecer.

    Com menos tempo, acho que compensa mais ir a Sintra, o Porto, Óbidos, Batalha. Além dessas, conheci Fátima, Alcobaça, uns vilarejos no Alentejo e Lisboa, mas não fui a Peniche não :)

    Responder
  6. Ana Silvia - 07/07/14 - 14h25

    Oi Dri, que pena que a sua experiência não foi legal. Eu adorei esse passeio…e olha que nos nem vimos o Monte Fuji. Saímos de Tokyo em pleno verão, com sol. Fechamos com uma guia em português e translado particular incluído. Após duas horas de uma viagem super agradável em uma estrada cheia de curvas (linda), subimos até a quinta estação do Monte fuji (último ponto com acesso de carro)onde as pessoas saem para fazer a subida até o topo (emocionante os grupos chegando e partindo). Lá em cima tem um santuário Mitake, lojas, correios e muita neblina. Nessa parte começou a chover. Logo depois fomos para o lago Ashi onde almoçamos em um hotel super agradável. Depois atravessamos o lago em um barco a partir de uma loja de conveniência, e nada do Monte Fuji haha já no outro lado pegamos um teleférico “Komagatake Hopeway” onde tem uma vista linda! De la fomos até a estação Odawara para voltarmos de trem bala para Tokyo. Somente na volta conseguimos avistar o por do sol e finalmente o Monte Fuji. Chegamos em Tokyo no começo da noite e ainda deu tempo de ir no comércio. Acho q a correria deve atrapalhar mesmo e depois de ler o seu relato realmente vejo que valou cada centavo que pagamos pelo translado e guia! Achei difícil a comunicação no Japão mesmo no inglês

    Responder
    • Adriana Miller - 07/07/14 - 15h10

      Ah pois eh, mas sua experiencia foi totalmente diferente, os pontos de visualizacao foram diferentes e tal. Voces FORAM no MOnte Fuji, Subiram mesmo a montanha (o Aaron queria fazer isso, mas essa parte so abre no verao ne?) e tiveram toda uma outra perspectiva.
      O meu problema e reclamacao nao eh por causa do Monte Fuji (tadinho), que realmente eh o maximo, e sim com a glamurizacao excessiva de Hakone eh apesar da vista linda, eh o buraco onde o Judas-Japones perdeu as botas! (pelo menos conseguimos ver o Fuji, se nao tinha um treco!)
      HAHAHHAHAHAHA

      Responder
      • Ana Silvia - 07/07/14 - 15h54

        hahaha verdade é bem no fim do mundo, no nosso caso ele não deu a sua graça o dia todo. Fomos em agosto do ano passado e em Tokyo estava um calor de 40, mas em Hakone usamos casaco o dia todo, acho que para subir deve ser só no verão mesmo. Aliás no quesito amar…amei mesmo na Ásia foi a China essa sim voltaria sem pestanejar. Tokyo em termos de “passeio” ficou meio que visto, se voltasse eu iria para Kyoto deve ser mais exuberante

        Responder
        • Elizabete - 08/04/15 - 22h16

          Oi Ana! Estou indo para o Japao em Maio, mas estou com a agenda complicada. Gostaria de fazer o passeio de um dia para lá.
          Voce tem os contatos do guia que usou?
          Obrigada.

          Responder
    • Caroline - 23/03/16 - 16h41

      Oi…vc pode me passar o contato do seu guia em Português no Japão?? Obrigada

      Responder
    • Yan Serafim - 17/01/17 - 10h20

      Olá, td bem? Acompanho seu blog e gosto muito.
      Vi que vc não gostou ddo. Passeio ao Monte Fui.
      Estou indo para lá em 18 de fevereiro deste ano.
      Se fosse hoje como seria seu passeio p lá? Vc ae hospedaria nos arredores do MF? E Rakone vale a pena também se hospedar lá?
      Preciso também sasaber se vc teria um guia que fale Português p mim indicar.
      Ah! A minha ida p MF não é de Tóquio.Tóquio.Estarei m Osaka e antes de ir vonhecer Tóquio que eu vou p MF e região de Rakone.
      Desde já agradeço a atenção e colaboração.
      Grande abraço.
      Yan – Brasília /DF

      Responder
      • Adriana Miller - 17/01/17 - 12h10

        Se fosse hoje em dia?
        Bem, acho que sinceramente eu nem gastaria meu tempo de Japão pra ir até lá não. Daria preferência à outro passeio ou programa…

        Responder
  7. Bia - 07/07/14 - 23h31

    Adoro seus relatos e sinceridade Dri! Eu viajei recentemente e fiz umas day-trips bem furadas tb, é bom ter esse tipo de dica também, não só dos melhores lugares mas daqueles que se pode evitar ou fazer de outra forma.

    Responder
  8. Luana - 08/07/14 - 00h02

    Estou indo para o Japao mês que vem determinada a ver o mt fuji. Depois desse post, e varias pesquisas, decidi fazer um bate-volta diferente. Vou pegar o onibus pra FujiQ saindo de Shinjuku e indo para Kawaguchiko. Sao 1h30 de viagem no onibus. Kawaguchiko tem um teleferico muito alto com vistas aparentemente boas do Monte. Estou torcendo pra nao ser “furada” tb…. Depois conto minha experiencia aqui. Bjos!!

    Responder
  9. Cris - 08/07/14 - 00h25

    Oi Dri… Fui no outono e fui até o Monte Fuji… Adorei o passeio! Assim que chegamos pegamos o barquinha (pirata????) que passeia pelo lago Ashi. Do ponto de saída você sobe pelo teleférico (que tem uma vista lindíssima) e lá de cima você observa os pontos de enxofre e pode comer o tradicional ovo preto, que e cozido naquelas águas sulforosas!
    Uma experiência incrível… Na descida ainda pode passar pelo museu a céu aberto que tem por lá… Nao cheguei a entrar mas dizem que para quem vai com criança é bem legal!
    Pena que nao gostou do passeio… Ainda bem que viu o Fuji-San, se nao a decepção seria maior ainda né?
    Beijos
    Cris

    Responder
  10. Bianca - 08/07/14 - 03h38

    Vou ao Japão em outubro e estou meio na dúvida do que faço da vida, tenho apenas 4 dias em Tóquio, não sei se vou a Kawaguchiko (de trem pq né, JR pass) ou a Nikko ou se aproveito esse dia pra rodar por Tóquio msm, acho q só vou decidir na hora rsrsrs, mas Hakone eu risquei do roteiro…

    Responder
    • Adriana Miller - 08/07/14 - 09h23

      OI Bianca,
      Hoje mesmo vou postar nosso roteiro em Tokyo direitinho!
      Eu tive os mesmos dilemas, e Tokyo tem bastante coisa legal pra visitar nos arredores, mas ao mesmo tempo, com 4 dias (nos tivemos 5) nao eh suficiente pra ver bem a cidade, entao acabamos ficanddo so por Tokyo mesmo e nao perdemos muito tempo saindo da cidade (tirando Hakone, que eu pessoalmente achei um desperdicio de tempo).

      Responder
  11. Ana Claudia - 08/07/14 - 04h10

    Muito bom ter seu post novamente. Estava com saudades de seus comentários e dicas.

    Responder
  12. […] ainda gastamos um dia praticamente inteiro para ir a Hakone ver o Monte Fuji (que da pra perceber pelo meu post que eu nao recomendo mesmo, a nao ser que voce ja conheca bem […]

    Responder
  13. Gabi - 08/07/14 - 12h30

    Eba, voltou!!!
    Post super sincero e na dosagem certa das palavras, adoro.
    Já me falaram mesmo que ir pra lá não é dos passeios mais legais.

    Responder
  14. Elisete - 02/08/17 - 13h57

    Realmente uma roubada. Acabamos de chegar de lá e não vimos nada a não ser nuvens , chuva e vento. Um horror. Mais de 4 horas para ir e mais 4 para voltar de ônibus de empresa de turismo que sequer falou que a possibilidade de ver o Monte Fuj se restrings a menos de 30% num ano. Tempo perdido, cansaço e frustração. Todos os turistas ficaram furiosos com o passeio. Não recomendo. Melhor tirar uma foto na frente de um pôster do Monte que fica mais barato e vc não passa raiva.

    Responder