27 Sep 2016
5 comentários

TV Everywhere: O que levei na Mala da Maternidade (versão bebê!)

Baby Everywhere, Dicas de Maternindade, Gravidez

Por mais que a gente saiba que cada gravidez, parto e bebê são diferentes, realmente já ter passado pela experiência da gravidez-parto-maternidade antes, me ajudou bastante a ser mais prática com certas coisas, e a mala da maternidade realmente foi uma delas, assim como comentei no post & vídeo sobre o que levei na mala da maternidade pra mim.

mala-maternidnade-bebe

Eu aproveitei também pra fazer um mini review da bolsa de fralda/passeio que usamos ha anos com a Isabella e pretendemos continuar usando – foi uma das compras mais acertadas e usadas do enxoval, então fica a dica!

https://youtu.be/526Ow0L-tHs

Eu também aproveitei pra mostrar como organizei a bolsa, e algumas particularidades de ter um bebê na Inglaterra, que é diferente de outros lugares.

Os créditos de alguns dos produtos mencionados no vídeo estão aqui:

Bolsa de Fralda: http://amzn.to/2cDqZkI (outras opções parecidas http://fave.co/2cTvsjD)

Body branco: http://fave.co/2cTw88I

Blusinha “Kimono”: http://fave.co/2cTxIHq

 

Na verdade eu acabei usando pouquíssimas coisas que levei pra ele – das 5 mudas de roupa usamos apenas 2 (e a segunda muda aconteceu as 47 do segundo tempo, quando a fralda vazou bem na hora que estavámos saindo pra voltar pra casa!), pois passamos menos de 24 horas no hospital depois que o Oliver nasceu, e ele passou boa parte da noite sem roupa nenhuma (nem fralda) no meu colo, fazendo “skin to skin” (pele com pele) em suas primeiras horas de vida.

(eu sei que ainda estou devendo o relato do parto, e assim que sobrar um mísero tempinho e venho contar! Foi mais uma vez uma experiência incrível e quero deixar tudo registrado, antes que a memória comece a falhar!)

 

Me Acompanhe!

Além de todas as dicas que eu posto aqui no blog, você também pode me acompanhar nas redes sociais para mais notícias “ao vivo”:

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
5 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
5 comentários
  1. Di Pessoa - 28/09/16 - 12h54

    Nossa q bolsa prática!!! A minha até q não foi tão diferente. Tb não levei fraldas e nenhum item de higiene. Os hospitais aqui no Brasil dão banho, mas eu sabia q onde eu teria as minhas meninas, tudo seria fornecido por eles (e na verdade, eu pude trazer tudo q foi usado nelas e em mim pra casa depois). Porém, se tem uma coisa da qual me arrependo é ter separado os conjuntinhos em saquinhos individuais. Como não me explicaram como as roupinhas seriam usadas, eu separei tudo errado e toda vez q precisava pegar alguma peça de roupa na mala, eu tinha q procurar onde estava o body ou a calça em um milhão de saquinhos diferentes. Enfim, não foi nada prático. Tb não faria saquinhos de pano ou telinha novamente. Eu ia comprar esses saquinhos zip mesmo, mas como fui afastada na 28 semana de gravidez (gravidez de gêmeas), resolvi fazer os saquinhos pra passar o tempo. Achei q usaria depois, mas na verdade só usei na maternidade ( e não foi prático como já disse). Hj eu uso pra fazer embrulho de presente. 😝

    Responder
  2. Ana - 28/09/16 - 14h11

    Ótimo vídeo! Adorei a dica das camisetinhas kimono e tb sou fã de saquinho ziplock!

    Responder
  3. Carolina - 28/09/16 - 17h04

    A dica do ziploc é pra guardar pra sempre! Saquinhos de tule são fofos, mas nada práticos… =/
    Comprei essa bolsa aqui e estou bem feliz: https://www.amazon.com/Marc-Jacobs-Pretty-Elizababy-Shoulder/dp/B005QJAG6I também é de nylon, levinha, cheia de bolsos e não tem aquele monte de frufrus e estampas de “príncipe” [difícil fugir disso por aqui]…

    Responder
  4. Shirlei - 30/09/16 - 16h03

    Odeio os saquinhos de tule e rendinhas, são moles, desamarram (a menos q seja de velcro ou vc dê nó na fitinha de cetim ). ZIP É Vida! Acho sempre estranho ouvir q um país q preza parto normal não seja assim “rigoro” c a amamentação. Falando nela, quero mto saber se amamentar o Oliver foi mais fácil. Beijos em vcs!

    Responder
    • Adriana Miller - 03/10/16 - 17h19

      Na verdade o parto aqui é apenas encarado como “deve ser” – parto é parto, e até que se prove o contrário, não ha a menor necessidade de uma cirurgia. É bem diferente da onda de “parto humanizado” que vemos no Brasil, qu por mais que tenha muito mérito, coloca o parto normal como se fosse uma coisa super-humana, um esforço monumental fisico e social, quando na verdade deveria ser apenas o que é: normal…

      Quanto a amamentação aqui na Inglaterra, eu acho que a amamentação aqui é super valorizada e incentivada, mas ao mesmo tempo existe um grande respeito às vontades e o corpo da mulher. Sim, você gerou uma vida, mas o corpo ainda é seu, você ainda é você e tem direito de escolher o que achar melhor para você como indivíduo (independente de ser mãe) e para sua família.
      Tenho amigas daqui que amamentaram seus filhos até os 2 anos e pouco, e outras que compraram a lata de formula no caminho pra casa na volta da maternidade, e nenhuma delas foi julgada por sua escolha, afinal é uma escolha muito pessoal, que envolve muita coisa, muita pressão física e psicológica e ningém tem o direito de meter o bedelho – apenas a mulher que acabou de parir um criança e seus peitos.

      Responder