05
Jul
2013
Copenhagem: Tivoli Park
Escrito por Adriana Miller

Ter visitado Copenhagen pela primeira vez no auge do inverno e no meio de uma nevasca deixou uma grande decepção: o legendário parque Tivoli estava fechado!
Então esse era um passeio no topo da minha lista, e reservamos uma tarde toda só pra isso!

8302695457_eb549cb659

O Tivoli é realmente um mito: inaugurado em 1843, foi o primeiro parque do mundo a ter essa função “de diversão”, reunindo várias atrações em um só lugar.

8303746838_8876887fb7

Inclusive, diz a lenda Dinamarquesa que que foi depois de visitar o Tivoli e se encantar com o clima de “reino magico” do conceito do parque que Walt Disney se inspirou em criar seus próprios parques!

Mas claro, hoje em dia não vá ao Tivoli com a mesma disposição de montanhas russas radicais ou grandes aventuras, mas acho que é justamente esse clima autêntico e “vintage” que faz do Tivoli ainda ser super especial – e original!

Apesar de que os brinquedos tem uma “que” de infantil – afinal são muito mais amenos do que os parques de diversão modernos – o Tivoli também atende a adultos muito bem: com um leque impressionante de restaurantes e bares para todos os gostos e bolsos, inclusive o “The Paul” que tem uma estrela Michelin pra chamar de sua!

8303745684_836bef90d5

Os jardins são imaculados, combinados com canteiros floridos e edifícios de arquitetura “exótica”. E assim como os parques de diversão modernos, o Tivoli também é dividido em “temas”: uma área é Asiática, a outra tem influência Indiana, uma outra parte meio “Nautica”… Enfim, não sei o que veio primeiro, o ovo ou a galinha, mas essa diferenciação de temas entre as diferentes áreas do parque ajuda a criar um clima, assim como os parques de diversão modernos.

Como eu estava grávida quando fomos e não pude ir em nenhum brinquedo, nós curtimos nosso tempo nos joguinhos e restaurantes, e claro, nas lojinhas de design!

8302690769_cfc6cc5660

E eu adorei o sistema de limpeza e reciclagem do Tivoli! O parque até pode ter um ar vintage, mas eles com certeza entendem de sustentabilidade!

As maquinas de reciclagem de copos são ótimas, fáceis de usar e super originais!

Durante a temporada de verão eles também fazem vários shows e peças de teatro ao vivo. Bem, na verdade, infelizmente eles só abrem durante o período de Primavera/Verão (entre Abril e Setembro), mas eles também abrem em carácter especial durante o natal, com um mercadinho de natal e apresentações especiais! (já entrou pra lista!!).

Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, 34 anos, Carioca. Economista e profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mae da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incánsavel e apaixonada por fotografia e historia.
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

 

Categorias: Copenhagen, Dinamarca, Viagens
2
04
Jul
2013
Copenhagem: Generator Hostel
Escrito por Adriana Miller

Que a Escandinávia é uma das regiões mais caras do planeta, isso todo mundo já sabe – então qualquer planejamento de viagem inclui a difícil tarefa de conjugar a tríade localização – conforto – preço na hora de escolher a hospedagem.

Mas quando li reviews sobre o Generator Hostel no TripAdvisor fiquei intrigada.
A construção novinha e moderníssima parecia ser bem confortável. A localização, imbatível. E o preço bem amigo do orçamento. Então resolvemos arriscar!

Não somos inexperientes em viajar nos hospedando em albergues, e sempre me surpreendo quando as pessoas acham que albergues são sujos, caindo aos pedaços e desconfortáveis. Sabendo escolher, eles podem ser mais convenientes e confortáveis que muito hotel por aí – e geralmente por uma fração do preço!

A rede de albergues Generator inclui endereços como Londres, Dublin, Berlin, Barcelona, e claro, Copenhagen, todos com ótimos feedbacks e reputação nas redes sociais.

A filial Dinamarquesa é novíssima, com uma decoração moderna e interessante, além de super confortável.

Os quartos podem ser individuais com banheiro privado (que é o que sempre escolhemos) ou compartilhados, depende de seu orçamento e disposição.

Além disso eles tem wifi grátis no hotel todo, as diárias incluem um café da manha estilo buffet e a noite o restaurante se transforma num bar animadíssimo!

Pra quem for ficar bastante tempo no albergue, durante a semana o bar também promove noites de jogos, filmes etc, além da agencia de turismo na recepção que organiza e recomenda passeios e viagens pela Dinamarca e Copenhagem pra quem precisar!

Nós adoramos a localização e qualidade do albergue – com certeza voltaria e provavelmente ficaremos em alguma outra de suas filiais pela Europa!

Generator Hostel Copenhagen

Adelgade 5-7

Email: copenhagen@generatorhostels.com

Twitter: @GeneratorHostel

Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, 34 anos, Carioca. Economista e profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mae da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incánsavel e apaixonada por fotografia e historia.
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

 

Categorias: Copenhagen, Dinamarca, Viagens
5
27
Aug
2012
Copenhagem ao vivo!
Escrito por Adriana Miller

Nossa temporada de viagens de verão esta quase acabando – e pra nao deixar o ultimo fim de semana prolongado do ano passar em branco, voltamos a Copenhagem, na Dinamarca.

20120827-061423.jpg

Os países Escandinavos sao incríveis, e no verão então, eles se transformam! Ano passado quando estive em Estocolmo e vi como a cidade era tão diferente entre uma estação e outra, fiquei morrendo de vontade de voltar tambem a Dinamarca, outro pais que tínhamos visitado há mais de 5 anos atras, mas no auge do inverno e bem na semana que tinha caído uma das piores nevascas da temporada… Então nao conseguimos ver muita coisa nem aproveitar a cidade!

20120827-061716.jpg

Então dessa vez foi tudo bem diferente: muita gente nas ruas, jardins floridos, dias longuíssimos, e uma cidade cheia de vida!

20120827-061839.jpg

Mas é claro, com certas restrições, como jaqueta sempre a postos e cachecol, guarda chuva e óculos de sol sempre na bolsa – afinal, mesmo num dia de “tempo bom” as temperaturas nao passaram muito além dos 20 e poucos graus!!

20120827-062035.jpg

Ao mesmo tempo que foi um fim de semana muito bem aproveitado e conseguimos passear bastante, tambem foi daquelas viagens “familiares”, quando vc reconhece lugares, sabe por onde andar e oque fazer, sem grandes correrias pra conseguir fazer absolutamente tudo ao mesmo-tempo-agora!

20120827-062240.jpg

E conseguimos fazer varias coisas que tínhamos deixado pra lá da primeira vez (ou impossibilitados de fazer por causa da nevasca), como por exemplo ver a “Pequena sereia”, um dos ícones da cidade e da cultura Dinamarquesa.

E principalmente, fomos ao Tivoli Park!! O original (o pessoal do Rio devem lembrar do Tivoli Parque decrépito que tínhamos na Lagoa nos anos 80!!)

20120827-062547.jpg

Na primeira vez que viemos, o parque estava fechado, por ser inverno, então nao sabia muito bem oque esperar… Mas que lugar delicia e lindinho!!!

20120827-062706.jpg

(olha a barriga escapulindo na foto!)

O parque é uma mistura de parque mesmo, com muitos jardins e gramados, com uma coisa meio parque de diversões “vintage”, com um que de “carnival” – com muitas atividades pra todas as idades!

20120827-062942.jpg

Adoramos, e só saímos de lá quando o parque fechou – já quase as 10 da noite! E aproveitamos bastante tambem os bares, pubs e restaurantes dentro do parque!

E por falar nisso, taí uma coisa que aproveitamos bastante! A ” cultura” Dinamarquesa!

20120827-063239.jpg

Variando entre os pratos incríveis de frutos do mar, até os contos de fada (originais!) dos irmaos Dinamarqueses Grimm!

20120827-063430.jpg

Claro, já entrando no clima de “pais de menina” com direito a livro com historinhas e roupinha cor de rosa das princesas Escandinavas – uma ruiva, uma morena e uma loira: afinal, nao sabemos como nossa menina será, então mantemos as opções abertas! :-)

Categorias: Copenhagen, Dinamarca, Viagens
14
29
Jun
2011
Top 10 coisas a fazer em Estocolmo
Escrito por Adriana Miller

Em uma cidade como Estocolomo, nao espere um super icone ou monumento reconhecivel que precisa-tirar-uma-foto-em-frente-de-qualquer-maneira, mas a cidade eh sem duvida alguma, uma das cidades mais bonitas da Europa.

E por sua vez, Estocolmo nao eh exatamente super facil de navegar nao, pois sua geografia de arquipelago significa que muitas vezes voce pode acabar ficar andando em circulos sem saber exatamente como sair de uma ilha pra chegar na outra, e as cosias ficam bem espalhadas entre os bairros e ilhas da cidade.

E nao se esqueca que Estocolmo eh uma daquelas cidades pra ser vivida, passando horas tomando uma Fika (cafe), comendo um sanduiche aberto de picles com salmao e vendo a vida passar.

Mas ao mesmo tempo, apesar de nao tao conhecidos e reconheciveis, a cidade tem alguns pontos turisticos importantes e que valem a pena serem incluidos em qualquer roteiro, seja la oque voce pretende fazer pela cidade – ate porque querendo ou nao, eles estarao logo ali no seu caminho…

Voce pode decidir fazer um intensivao e ver isso ai tudo em apenas um dia/algumas horas, ou ir espalhando ao longo de seus dias pela cidade.

Entao eu fiquei pensando quais sao os lugares que mais gostei de ver e rever em Estocolmo e quais seriam meus Top 10 da cidade. Minhas sugestoes sao essas aqui:

1 – Gamla Stan

Gamla Stan significa nada mais nada menos que “cidade antiga” e é exatamente isso que essa ilha (na verdade o nome da ilha é Stadsholmen) é – o antigo centro da cidade de Estocolmo, estabelecida no seculo 13 pelos Vikings.

E é lá que vc vai se sentir na Escandinavia mesmo! As ruas estreitas, as casinhas coloridas, as ruas de paralelepipido e as pontes que conectam a ilha a outras ilhas da Estocolmo.

A parte mais iconica da cidade é justamente sua “vista” (Slussen tem a melhor vista de Gamla Stan) e os predios da faixada da ilha, mas é aqui tambem que ficam escondidos varios outros icones da cidade (a seguir).

Entre as ruelas não perca a praça Stortorget, que pra mim é sinonimo de Suecia!

2 – Stadshuset (Prefeitura)

Uma das “heranças” mais marcantes que os Suecos deram ao mundo é o Premio Nobel que premia inovações e destaques na area da ciencia, politica, ciencia, social, etc.

E tudo isso aocntece justamente em Stadshuset, que é a prefeitura de Estocolmo.

Além de poder visitar a area e o predio da prefeitura, também é possivel conhecer o salão onde anualmente acontece o jantar de premiação do premio Nobel e o museu anexo ao predio.

3 – Kungliga Slottet (Palacio Real)

A Suecia não tem das familias reais mais conhecidas do mundo não, mas os 3 principes e princesas volta e meia povoam os tabloides com escandalos e seu lifestyle real.

Carl Philip e Madeleine encabeçam a lista dos solteiros mais cobiçados da Europa, enquanto que a herdeira da coroa, Princesa Victoria causou polemica recentemente por casar com seu namorado plebeu professor de educação fisica.

E tam tambem a Rainha Silvia, filha de pai Alemão e mãe Brasileira (e descendente da familia real Portuguesa) volta e meia aparece na midia como “a rainha Brasileira”…

Esse Palacio também fica na mesma ilha de Gamla Stan.

4 – Passear pelas Ilhas da cidade (Skärgården)

Estocolmo é um arquipelago, então cada bairro é uma ilha, e todas elas são conectadas por pontes. E é justamente isso que faz dessa cidade unica!

Ok, ok, oque não falta pela Europa são cidades com canais, ilhas e afins (Veneza, Amsterdam, Brugge e afins), mas nenhuma dessas se compara com Estocolmo!

Acho que justamente por serem ilhas e não canais, a cidade é mais “espaçosa” e aerada, as pontes mais longas e a paisagem mais apreciavel.

E por isso mesmo é justamente uma das partes mais legais de qualquer viagem a Estocolmo! Vagar sem rumo pelas ilhas e pontes…

5 – Elevador de Slussen

Eu não sei se isso entraria na lista de guias mais convencionais da cidade, mas nós descobrimos esse “elevador” por acaso na nossa primeira viagem, e a vista lá de cima é incrivel!!

Dá pra ver a cidade inteira, as ilhas, as torres, Gamla Stan, etc. Vale a pena o desvio só pela vista!

E como na nossa primeira viagem ficamos hospedados em Slussen, bem ali em frente do elevador, foi ali que comemoramos a virada do ano, de olho na contagem regressiva do relogio no topo do elevador, com uma super queima de fogos logo depois!

6 – Vasamuseet (Vasa museum)

O museu Vasa é um museu em homenagem a cultura viking Sueca e que tem uma principal atração: o navio Vasa.

O Vasa era um navio que zarpou de Estocolmo em 1628 e naufragou logo depois e ficou desaparecido por varios seculos, até que foi redescoberto semi-intacto na decada de 50, passou decadas sendo restaurandos e agora esta em exposição – sendo o museu mais visitado da Escandinavia!

7 – Design Sueco

Ok, isso não é necessariamente um ponto turistico a ser visitado, mas não dá pra ir pra Suecia e prestar atençnão no design de vanguarda deles.

E voce nem precisa ser grande entendedor de design e arte não! O design Sueco/Escandinavo faz mais parte do nosso dia a dia doque a maioria das pessoas imagina!

Pensa só em duas das marcas mais conhecidas, populares e copiadas do mundo: H&M e Ikea. Ambas Suecas e ambas mudaram como o mundo ve o design moderno.

Eu pessoalmente sou super fan das peças Kosta Boda, que fazem peças de decoração em cristal super diferentes e originais! Tenho umas 3 peças aqui em casa que fui colecionando em viagens pela Escandinavia.

8 – Storkyrkan (Catedral de Estocolmo)


A Igreja de São Nicolas, também fica em Gamla Stan no centro de Estocolmo, bem do lado do Palacio Real e é a construção (e Igreja) mais antiga de Estocolmo – considerada um exemplo autentico de construção Sueca-Gotica.

A Igreja fica meio apartadinha, mas impossivel não ver sua torre no alto de todas as vielas da cidade.

9 – Moderna Museet (museu de arte moderna e arte a ceu aberto)


O museu de arte moderna de Estocolmo fica na ilha Skeppsholmen (onde fizemos nossa sauna-barco!) e apesar de nunca ter entrado no museu, uma das melhores partes esta justamente por fora, no “Jardim Paraiso” que são esculturas coloridissimas abstratas espalhadas pelo jardim em frente ao museu!

10 – Fika Fix (a vida em estilo Sueco)

Mais um item que não é nada a ser visto nem visitado e sim experenciado…

Os Suecos são fans do “dolce fa niente” e tem capaciade de passar hooooooras com um cafe na mao, batendo papo e vendo a vida passar.

Minha amiga Sueca é a pessoa que mais bebe café que conheço e não é cha-fé como os INgleses, e nem cafezinho como os Brasileiros não… são caneconas de café forte e concentrado!

No verão o ritual Fika nos cafés estilosos da cidade é trocado por mesinhas nas calçadas ou picnic nos parques e brunch no jardim, mas o principio é sempre o mesmo!

Obviamente a cidade tem muito mais a oferencer doque essas 10 opcoes, mas pra mim essas sao as principais e mais bonitas da cidade, juntando coisas pra ver e fazer, que fazem de Estocolmo unica, na Suecia e no mundo.

 

Categorias: Estocolmo, Suecia, Viagens
22
28
Jun
2011
Estocolmo: Mosebacketerassen, brunch com a vista da cidade
Escrito por Adriana Miller

Otima dica pra quem for a Estocolmo em qualquer epoca do ano: Mosebacketerassen!!

Na verdade o lugar se chama Mosebacke e eh um restaurante/bar/cafe conectado ao Teatro Sodra, que fica no altinho do bairro Slussen.

Slussen eh, por coincidencia, o bairro onde ficamos hospedados na primeira vez que fui a Estocolmo, e eh o bairro cool da cidade. A rua principal (A rua  Gotgatan, que sobre/desce ate o metro) eh cheia de lojas, bares, resturantes, cafes e conecta com o elevador de Slussen e a parte antiga da cidade, Gamla Stan, na ilha em frente.

O Etablissemanget do Mosebacke eh um restaurante aberto o ano todo, com musica ao vivo e otima comida, mas o segredo esta nos dias de sol (melhor no verao, mas aberto o ano todo) quando eles abrem seu terraco onde as mesas se espalham pelo jardim com uma vista linda de Estocolmo la do alto!

Entao quando o clima permite, das 10 da manha as 10 da noite, voce pode comer com Estocolmo aos seus pes, e se der sorte ainda vai poder assistir algum gig de musica Sueca como o Swedish House Mafia ou a Robyn (eu nao entendo nada de musica cool nao, mas minhas amigas ficaram alucinadas pro voltar e assistir um dos shows dele por la).

Entao esse foi nosso programa de domingo, pos despedida de solteira, e fomos comer um brunch no Mosebacketerassen e acabamos ficando por la o dia todo, ate chegar a hora de voltar pro aeroporto!

Se nao der tempo de passar horas do seu dia por lah, eles ficam aberto ate tarde o ano todo, e o terraco tambem funciona como um beer garden e area pra tais shows.

Nao precisa fazer reserva nem nada – eh so aparece e ficar de olho pra conseguir uma mesa no terraco! O brunch eh servido num buffet e custou cerca de 20 Euros por pessoa.

Endereco:

Mosebacke Torg 3 – 11646 STOCKHOLM

Estacao de metro: Slussen


Categorias: Estocolmo, Suecia, Viagens
10
27
Jun
2011
Fim de semana em Estocolmo
Escrito por Adriana Miller

Uma das muitas atividades/viagens do mes de Junho foi o fim de semana de despedida de solteira da Maria, minha amiga Sueca.

E posso falar, as “Hen do” sao uma das partes mais legais de estar integrada na cultura/sociedade Britanica e ter varias amigas locais (ou igualmente integradas).

As Inglesas e simpatizantes levam essa coisa de festerê com as amigas MUITO a serio, e eu acho isso uma coisa super legal. Elas se fantaziam, viajam, pagam mico, enchem a cara e nao estao nem ai pra nada. A Hen Do nada mais eh do que uma otima desculpa pra se divertir demais com suas melhores amigas!

Entao quando a Maria anunciou que finalmente tinha ficado noiva do namorado de 10 anos ha quase 3 anos atras nos ja ficamos animadissimas planejando sua Hen Do. O unico probleminha eh que a Maria eh Sueca, e de modo geral os Escandinavos sao meio Anti-casamento… entao apesar de estarem morando juntos ha 10 anos ela nao via a menor necessidade de casar, fazer festa etc, etc. Como ela mesmo dizia “fui no casamento dos meus pais” e a cada ano ia passando e nada de ter uma data. Mas como seu noivo eh Escoces e tava doido pra ficar noivo e casar ha anos, ele finalmente decidiu marcar a data, pra felicidade geral!

Entao comecaram as duvidas de onde fazer nosso fim de semana da mulherada… a opcao logica era ir pra algum lugar no sul da Europa e catar um pouco de sol e calor… mas como a Maria eh do norte da Suecia e seria muito dificil pra irma e amigas dela conseguirem chegar a qualquer outra parte do continente (alem de que o casamento vai ser aqui em Surrey entao ela ja vao viajar pra vir no casamento), concordamos que a melhor opcao seria mesmo Estocolmo!!

Fiquei TAO feliz! Amo Estocolmo!

Eu fui logo escolhida como a responsavel de organizar a viagem de todo mundo, enquanto que a irma da noiva, ia planejar as atividades do fim de semana.

Tres coisas otimas desse fim de semana: Como todas as meninas que foram ja conheciam a cidade, tirou a pressao de TER que fazer turismo. Passamos o dia todo andando pra cima e pra baixo, tirando fotos da cidade e tal, mas sem o estresse de ter que fazer ou ver tal coisa. Segundo que foi muito bom estar la com 4 anfitrias Suecas que sabiam TUDO sobre os points de Estocolmo e nos levaram pra fazer e conhecer varias cosias que nunca nem sonhariamos que existem se nao fosse por elas. E terceiro e principal: QUE CIDADE EH AQUELA?!?!?!?

Quando fui a Estocolmo no revellion de 2006/2007 eu ja tinha achado a cidade deslumbrante, mas como era o auge do inverno, estava frio, chuvoso, escuro e vazia.

Agora nos voltamos no auge da primavera verao, e simplesmente Estocolmo eh uma cidade que humilha qualquer outra cidade do mundo! Estocolmo no verao eh um desbunde de tao linda!

Dizem que Estocolmo eh a “Veneza do Norte” – Me desculpem, mas Veneza deveria se chamar “Estocolmo do Sul”!!

A cidade eh um arquipelago, entao cada regiao/bairro fica numa ilha diferente, todas conectadas por pontes e escadinhas, criando um cenario digno de conto de fadas Viking!

E claro, a pergunta que nao quis calar o fim de semana todo: Onde eles escondem as pessoas feias naquela cidade?!?!?

Verdade que o verao ajuda, neh? Muita gente nas ruas 24hrs por dia (completamente o oposto de quando fomos no inverno), muito calor (mais um oposto), sorrisos, simpatia, festa e animacao!

Eu nunca pensei que pudesse falar isso na vida, mas morri de calor na Suecia (eu fico muito reclamona no calor)! Mas adorei nao ter noite… o sol soh comecar a se por la pras 11 da noite e as 2 da manha ja estava solzao de novo! Entao foram muitas, muitas horas uteis pra aproveitar a cidade!

Mas como esse ritual de Hen Do nao eh tao comum na Suecia, as meninas Suecas tiveram um pouco de dificuldade de entrar no clima “mico” da coisa, que de certa maneira tambem foi otimo pois pudemos curtir bastante so dia pela cidade e fizemos umas “atividades” otimas!

O dia comecou cedo, com um brunch na casa da irma da noiva, regado a champagne – e elas tiveram uma ideia genial! Amarraram uma cordinha na base de cada taca, entao “vestimos” nossas tacas de champgne como um colar o dia todo! Hahahahahhaha (foi uma atracao e tanto!).

Pra nao deixar o fato “mico” passar batido, a Maria teve que se fantazia de Viking e nos ofereciamos seus “servicos” vikings para varios grupos de turistas! Ele fez um sucesso com o grupo de Espanhois e de Japoneses!

(a foto da camiseta dela é a Maria com o boneco inflavel da Hen Do da Louise, Dave, apelidade em homenagem de seu agora quase-marido)

Almocamos na beira da baia de Gamla Stan, passeamos pela cidade antiga e fizemos nosso proprio sorvete na sorveteria mais antiga de Estocolmo! (vale uma parada mesmo no inverno!)

Mas de tarde tivemos a principal surpresa do dia! Sauna Sueca com mergulho no Baltico!

Os Escandinavos levam super a serio essa coisa de fazer sauna (principalmente se envolver uma agua congelada ou neve logo depois da sauna) e eh mesmo visto como uma tradicao pra eles!

Entao elas alugaram um Barco/Sauna soh pra gente, que ficou ancorado numa das Ilhas de Estocolmo e navegando pela baia da cidade!

Que experiencia sensacional!!!!

Tai uma coisa pra colocar na lista de cosias a fazer antes de morrer: mergulhar no mar Baltico, com a vista da baia de Estocolmo no fundo!

A sauna estava fervendo de quente, mas o divertido mesmo era fazer uma competicao de pulos na agua – que por sinal estava CON-GE-LA-DA!!! Nao sei oque eu gostei mais, se era pular na agua ou assistir a reacao de frio e horros das meninas quando elas estavam pulando!

Se no verao ja eh frio assim, como os Suecos conseguem fazer isso no inverno?!??!

Essa berquinho/sauna tinha um banheiro/vestiario, bar, e um terraco com cadeirinhas e tal e lugar pra pegar sol, entao ficamos a tarde toda la! Nadando, fazendo sauna, pegando sol e aproveitando pra fazer joguinhos de despedida de solteira e batendo papo!

De la ja nos arrumamos no proprio barco pra ememdar num jantar e depois direto pra balada!

Aproveitamos o por do sol as 11 da noite e o clima veraneio pra ir jantar ao ar livre no Hotel Skeppsholmen na ilha de Orienteringskarta onde os pratos foram tipicos e tradicionais Suecos: Almondegas Suecas e Salmao!

Que foi prontamente emendado na balada no Imperiet! (Gente feia?! Onde?! Voce viu alguem? Nao?!? Nem eu….)

Mas como tudo que eh bom demais dura pouco… domingo foi dia de recuperar as forcas com um bom brunch no centro da cidade e se preparar pra viagem de volta pra realidade em Londres…

 

Categorias: Amigos, Estocolmo, Party, Suecia, Viagens
69
03
Sep
2009
Tallinn – Helsinki: na pratica!
Escrito por Adriana Miller

A viagem nao foi das mais convencionais, e tao pouco foi facil de planejar toda logistica envolvida para que desse certo, mas foi uma experiencia tao legal e diferente, que valeu a pena!

O ideal seria nao ter feito uma viagem tao corrida, mas sinceramente, caso tivessemos mais 1 ou 2 dias em cada cidade, ficariamos um pouco sem ter oque fazer…. Entao o feriado prolongado foi a medida perfeita pra viagem-dobradinha do Baltico!

Engracado a quantidade de gente que me perguntou espantado “mas como faz?!” pra organizar uma viagem dessas… Facil, facil nao eh, mas tambem nao eh dificl! Basta o Google e ser beeeeem enxirida!

Os voos foram mais faceis, pois a Easyjet voa para Tallin e Helsinki a precos razoaveis (saindo de Londres apenas). Os horarios nao sao dos melhores, mas como tinhamos (relativamente) tempo, deu pra conciliar os voos de ida e volta (essa viagem seria impraticavel em apenas um fim de semana).

Compramos um voo apenas de ida para Tallinn, e outro voo apenas de volta de Helsinki. Tah, mas e ai?

Basta olhar no mapa pra ver como as duas cidades sao proximas, e comecei a catar uma maneira de viajar de um lugar pro outro, sem gastar muito tempo, nem dinheiro. A solucao, barco!

Varias empresas fazem esse trajeto, as principais sao: Tallink e Viking Line. O servico eh basicamente o mesmo, e oque muda eh a disponibilidade de horario. Entao como queriamos ter bastante tempo pra passar o dia em Helsinki, decidimos pela Viking Line, que tinha uns horarios que se encaixavem melhor.

O ferry funciona o ano todo, porem no inverno a viagem demora mais (pois tem que quebrar o gelo no mar) e os horarios sao mais restritos; entao nao sei se essa viagem seria viavel durante o inverno…

E o melhor! Como o Mar Baltico eh bastante inospito boa parte do ano, os barcos que fazem sua travessia nao podem ser meros “barquinhos” (eu achei que seria uma cosia meio ‘Barca Rio-Niteroi’!), e sao basicamente mini cruzeiros! Quando entramos, jah morremos de raiva que iriamos passar apenas 2.5 horas! Queriamos passar a semana toda!

Apesar de nao ser tao luxuoso e gigantesco quanto um cruzeiro de verdade, ainda assim o ‘ferry’ tem 7 andares, uns 4 restaurantes, 2 bares e dicoteca, free shop, sun deck, etc. E quando comecamos a andar pelo navio procurando nossos lugares, nos demos conta de que apesar de ter comprado a opcao mais barata (30 Euros) em vez de poltronas (como viajei entre a Italia e a Grecia) tinhamos nossa propria cabine! Com duas caminhas, televisao de plasma, e banheiro!

Uma pena que eu estava TAO cansada por ter dormido muito mal em Tallinn, e acabei nao usufruindo muito durante a viagem, mas tomamos um super cafe da manha num dos restaurantes, tiramos muitas fotos, demos algumas voltinhas e dormi, super confortavel o resto da viagem inteira!

Tallin eh um cidade super barata, ficamos hospedados num albergue/pensao super bem localizado, exatamente entre o porto e a cidade antiga, numa pracinha super moderna e cheia de restaurantes, por menos de 30 Euros, num quarto duplo enoooorme (sem TV, mas com banheiro!).

Jah Helsinki, apesar de nao ser tao cara quantos os demais paise escandinavos, ainda assim foi bem mais cara. Ficamos num hotel 3 estrelas pertinho da estacao de trem, a umas 3 quadras da Catedral de Helsinki e 10 minutos andando do porto (localizacao perfeita!) por 65 Euros (achei meio caro, mas incluia cafa da manha, e tinha uma boa infraestrutura, inclusive piscina e sauna tipicamente Finlandesa!).

P.S. Estou preparando outro post mais generico sobre viagens de barco na Europa

Categorias: Dicas (Praticas!) de Viagem, Estonia, Finlandia, Viagens
13
02
Sep
2009
Helsinque
Escrito por Adriana Miller

Impossivel falar na Finlandia e nao pensar imediatamente no fim do mundo… Mas nao eh atoa, jah que sua posicao geografica faz com que o pais fique fora de mao a qualquer roteiro pela Europa. Na verdade, se vc tiver que escolher onde ir, num continente com tantas infinitas opcoes, dificilmente a Finlandia entrarah na sua lista. Mas vai por mim, vale a pena!

A Finlandia eh um dos paises mais sub-povoados do mundo: as estatisticas confirmam uma media de 17 pessoas por km2! E logicamente, a grande maioria da populacao esta no sul do pais, longe do Circulo polar artico, dividida entre suas principais cidades: Helsinque, a capital. Turku, a antiga capital Sueca, e Tampere, polo industrial e tecnologico.

Desde sua entrada oficial a Cuminidade Europeia, e a adocao do Euro, Helsinki tem crescido bastante, mas sem perder o ar provinciano das capitais nordicas.

Nos meses de verao, a cidade fica ainda mais colorida e cheia de pessoas nas ruas, pois assim como quase todos nordicos, os Finlandeses sabem muito bem que o verao dura pouco, e nao perdem a oportunidade de usufruir a vida ao ar livre.

Nesse fim de semana em especial, apesar de ser auge do verao, e estar o maior sol, os termometros nao mentiam: 15 miseros graus! O sol esquenta, mas basta passar por uma sombrinha na rua, pra sofrer alguns calafrios!

Mas isso nao impede que os Finlandeses sentem no gramado dos jardins, mesas nas calcadas dos cafes e restaurantes, velejando o mar Baltico… E isso foi sem duvida uma das cosias que mais gostei em Helsinki! O estilo de vida laid back que eles levam, o contato com a natureza, os jardins floridos e imaculados, os barquinhos na marina e na baia, a arte e a cultura, mas sem perder o ar provinciano!

Se orientar na cidade eh facil! Os 500 mil habitantes da capital, se distribuem por uma area bem grande, e o centro historico/turistico eh bem concentrado e pode (e deve) ser todo explorado a peh!

Assim que chegamos, fomos direto pro mercado do porto. Apesar de bem simples, eh considerado uma das principais atracoes da cidade, com suas inumeras barraquinhas vendendo todo tipo de produtos e comidas tipicas: de frutos do mar extremamente frescos, a carne de rena (eu provei e adorei!), peles verdadeiras ( acho que o PETA ainda nao chegou por lah), artesanato, casacos de lã purissima, etc.

Do mercado, que fica literalmente na beira da agua, nao dah pra ignorar as duas principais tracoes da cidade: de um lado a catedral Upenski, e do outro a Catedral Tuomiokirkko.

A Catedral Upenski, foi construida pelos Russos, durante seu dominio no pais, e foi todo contruida no estilo Russo Ortodoxo, porem bem simples pelo lado de fora, e extremamente trabalhada por dentro. A catedral tem 13 torres “cebola”, representando Jesus Cristo e os 12 apostolos.

O interior tambem eh em estilo Russo, sem “nave”, nem lugar especifico pra congregacao, e com todas as paredes extremanente pintadas e trabalhadas. Pela primeira vez, entrei numa igreja Ortodoxa Russa que permitia fotos lah dentro! A Catedral de Upenski eh considerada a maior e mais importante construcao ortodoxa ainda presente no ocidente.

Do lado oposto esta a outra catedral, ou simplesmente “catedral” (Tuomiokirkko significa catedral em Finlandes) jah que foi consagrada a catedral official da cidade, depois que a Igreja Luterana foi instituida como religiao oficial do pais apos a queda da dominacao russa. Por dentro a igreja eh uma grande decepcao. Paredes brancas, grandes arcos, sem imagen sou pinturas. Porem sua principal intencao era relamente ser imponente por fora, no centro da cidade, com uma imponente escadaria!

Logo ali do lado esta a Avenida/Praca Esplanadi, que eh um longa avenida, com uma grande, longa praca bem no meio. Os predios sao lindos, com varias contrucoes em art-noveau e barroco, que hoje em dia sao luxuosos hoteis, lojas e restaurantes.

Aproveitamos o tempo bom e ensolarado para pegar um barco que nos levou ateh a ilha de Suommelina, que eh uma ilha/fortaleza declarada patrimonio da humanidade, que foi contruida pelos Suecos, como base militar para se protegerem das invasoes Russas. Para nos, o passeio foi uma grande decepcao… A ilha que jah abrigou a segunda maior cidade da Finlandia, hoje em dia eh habitada por apenas 900 pessoas, uns 3 restaurantes (e estavam todos fechados, porque era domingo!) e muitos parques. Decidimos que entao nao valeria a pena gastar muito tempo por ali, e voltamos pra Helsinki!

O resto do dia passamos passeando pelos parques da zone oeste da cidade, onde fica a marina e um “calcadao” que circunda toda a cidade. Apesar de que a cidade como um todo nao eh exatamente inundada de turistas, ali naquela parte tenho certeza que nos eramos os UNICOS estrangeiros! Uma area super legal e bem residencial de Helsinki. Senhores pescando, familias estacionando seus barcos na marina, criancas correndo na grama… Andamos, andamos ateh darmos de cara com o Cafe Ursula, que por acaso tinham nos recomendado como sendo point do Por do sol em Helsinki! E olha soh, lah estavmos nos em frente ao Ursula, exatamente no por do sol!

A noite de Helsinki foi bem decepcionante… Assim que o sol baixou a cidade virou uma cidade fantasma!! A maioria esmagadora dos restaurantes e bares fechados as 9 da noite! Acabamos jantando num kebbab, e passamos algumas horas num pub Belga, onde por acaso conhecemos 2 Mexicanos que tinham acabado de chegar na cidade estavam assustadissimos com o estado abadonado daquele domingo a noite!

Mas para nos acabou sendo uma otima desculpa pra ir dormir cedo, pois o ritmo do feriado foi bem puxado!!

Mais fotos de Helsinque AQUI e AQUI

 

Categorias: Finlandia, Viagens
18
02
Sep
2009
Finlandia
Escrito por Adriana Miller

Apesar de ser considerada o “primo pobre” da Escandinavia, a Finlandia eh um pais cheio de personalidade. Comecando por sua lingua, que nao tem nada a ver com os demais Escandinavos (originaria da “tribo” Finno-Ungra, lingua parente da Hungria); a geografia quase totalmente plana e repleta de lagos naturais (estima-se que a Finlandia tem mais de 100.000 lagos); a historia conturbada, e maior area habitada acima do Circulo Polar artico, e segundo eles eh lah na Laponia que Papai Noel mora (Inclusive existe uma cidade interiamente dedicada ao natal e a famila Noel!)!

As vezes pode parecer um pouco retundante falar sobre a historia “conturbada” de uma determinado pais na Europa, mas acho que a grande maioria dos leitores desse blog, nunca teve que passar por situacoes de guerra, destruicao e morte tao reais, e que durem por tantos e tantos seculos, como aconteceu com a maioria dos paises Europeus, principalmente os do Leste.

Com a Finlandia nao foi diferente. Apesar de nao ter uma historia tao sangrenta quando seus primos Balticos e Slavos, a Finlandia eh um dos poucos paises Indo-Europeus que tinha uma populacao “nativa” original, os Lapaos (ou Samis), que habitavam essa parte congelada do planeta. Na verdade essa populacao ainda existe, mas hoje em dia estao confinados as cidades do Circulo Polar Artico, no norte da Finlandia, e sao marginalizados pela Sociedade ocidentalizada e escandinava da Finlandia moderna.

Os Lapaos perderem seu territorio com a chegada dos Finno-Ungros, uma faccao do Imperio que um dia veio a ser Austro-Ungaro e dominou boa parte da Europa do Leste. Em sua historia mais recente, a Finlandia passou alguns seculos sob dominio Sueco, depois passou pelas maos dos Russos, e apenas no seculo 19 se tornou um pais livre e independente.

Hoje em dia os Finlandeses se orgulham de ter um dos paises mais limpos, seguros e bem organizados do mundo, com altissimos indices de educacao e saude, e um polo de tecnologia e pesquisa mundial (Alou, Nokia!).

Porem, turisticamente falando, a Finlandia pode ser vista por dois angulos: tem muita coisa diferente pra ser explorada (Historia, natureza, esportes radicais, Aurora Boreal, sol da meia noite, Papai Noel, design, etc) se vc tiver tempo em abundancia, ou nao tem muita coisa pra fazer, caso seu tempo foi escasso e dinheiro limitado.

A ideia de ir pra Finlandia surgiu em Janeiro, quando um casal de amigos casou e foi passar sua lua de mel no norte do pais, com direito a nadar em lagos congelados (agua a MENOS 30 graus!), passeios em trenoh de neve puxados por Huskies Siberianos, sauna, Aurora Boreal, etc. As fotos e as historias foram sensacionais, porem um viagem desse porte, demanda muito tempo (no minimo 10 dias) e dinheiro (pois tudo tem que ser individualizado e organizado por agencias locais). E nos nao tinhamos nenhum dos dois!

Entao resolvemos nos contentar com Helsinki, uma pequena amostra da vida e cultura Finlandesa, numa cdade bem compacta e colorida, cheia de cantos a serem explorados!

Ainda temos planos de voltar ao pais e conhecer um pouco desse lado congelado que torna o pais tao unico!!

Chegar em Helsinki foi legal, pois ha exatos 4 anos atras, quando resolvi me mudar pra Londres, tomei essa decisao porque minha primeira opcao tinha furado! Na verdade quando terminei minha pos na Espanha, e comecei a tentar organizar um estagio em algum outro pais, uma das opcoes que surgiu, e a que mais me atraiu, foi justamente a Finlandia! Nao me perguntem porque, mas na epoca tudo me pareceu tao diferente, tao inedito, tao original, que fiquei apaixonada!

Mas como dizem por ai, ha males que vem pra bem, e apesar da decepcao que tive quando a documentacao nao ficou pronta a tempo e tive que me “contentar” com Londres, hoje em dia vejo que na verdade foi a melhor coisa que me aconteceu na vida!

Entao foi super legal finalmente conhecer Helsinki e imaginar como minha vida seria diferente hoje em dia se meus planos mirabolantes tivessem dado certo!!!

(Ainda vou postar com mais calma sobre Helsinki, e dicas praticas sobre a viagem)

 

Categorias: Finlandia, Viagens
4
28
Aug
2009
Baltico
Escrito por Adriana Miller

Esse fim de semana eh feriado prolongado aqui na Inglaterra, e como eu digo em todos os feriados, tem que aproveitar! Sao tao poucos por aqui, que quando rola algum (apenas 3 por ano!) os Ingleses abandonam a ilha!

mas enfim, a medida que o mes foi avancando, e o feriado chegando perto, comecam os papos sobre oque fazer no “bank Holiday”, e claro sempre me perguntam pra onde vamos dessa vez, jah que nao deixamos passar nada em branco!

Dessa vez em especial tenho recebido as expressoes mais esdruxulas das pessoas, que realmente se espantam ao saber que vou passar o fim de semana prolongado entre a Estonia e a Finlandia, cruzando o mar Baltico de barco!

Entao, enquanto todos os Ingleses estao aproveitando as ultimas chances de sol e verao em algum resort over-priced e over-crowded an Espanha, nos estamos fugindo pela contra mao, e indo na direcao oposta da massa.

Entao dia desses, numa de seguir um link, que te leva a outro link, e depois a outro link, acabei caindo no blog do Riq Freire, que por sua vez tinha um link pro Arnaldo que falava justamente sobre isso: como surgem viagens, e a diversao que eh ir para os lugares que voce NAO precisa conhecer.

Entre todas as zilhares de dicas de viagem que recebo, quase todas sao relacioandas a lugares “calssicos” na Europa ou nos EUA: Florida, NY, Paris, Madrid, Londres e suas varientes. Se voce perguntar pra qualquer pessoa (pelo menos as que gostam de viajar) existem alguns destinos que mais ou menos fazem parte do DNA de todo viajante… Seja voce uma viciado em viagens ou nao, quem nunca sonhou em conhecer Paris? Ou Roma? Ou ver as Piramides do Egito? O Cristo Redentor? A Estatua da Liberdade?

Pode ateh ser que ao longo da sua vida vc nao tenha chances de ver todos esses lugares ao vivo e a cores, mas podemos debater que esses sao os lugares que todo mundo deveria conhecer, certo?

E eh ai que comeca o charme de conhecer as coisas que ninguem conhece. mas nao soh por simplesmente “completar o album”, mas porque na hora que vc sai do circuito das massas vc passa a ver quanta coisa legal o mundo tem pra oferecer, e nao entende porque te olham torto quando vc vai passar a lua de mel no Vietnam, ou o ultimo feriado prolongado do verao na Estonia….

Obviamente nao estou aqui re-inventando a roda, e ainda nao desbravei nenhum lugar altamente exclusivo no planeta terra. Nao sou a primeira e muito menos serei a ultima turista a ir a Tallinn, ou qualquer outro destino desconhecido (afinal a RyanAir esta aqui pra isso, neh?!)

Mas como disse o Riq Freire: “E quais são os Lugares Que Você Não Precisa Conhecer? São aqueles que não fazem parte das viagens clássicas, nem das viagens que constam do repertório da sua turma, muito menos das viagens que aparecem nos anúncios das agências de viagem nos jornais de domingo. Não, não são os primeiros lugares para onde você viaja. Mas quer saber? Depois que você começa a ir a Lugares Que Você Não Precisa Conhecer, acredite, os Lugares Que Você Precisa Conhecer ficam bem menos interessantes.”

E eh a pura verdade! Por mais que Paris seja o maximo e incomparavel, certas experiencias de vida voce soh adquire quando viaja num trem noturno cortando o deserto Marroquino ou na cacamba de um caminhao na Tailandia!

Entao Estonia e Finlandia, aqui vamos nos!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Estonia, Finlandia, Viagens
19
Página 1 de 212