20 Jan 2012
20 comentários

Como ir de Hong Kong a Macau?

China, Dicas de Viagens, Hong Kong, Macau

Macau e Hong Kong sao regioes administrativas vizinhas no sul da China, e cada qual com seus atrativos, tem atraido cada vez mais visitantes, tanto dentro da China quanto do mundo todo.

Se por acaso voce for visitar uma das duas cidades, provavelmente a outra tambem vai acabar entrando no seu roteiro. Seja sua intencao passar alguns dias em uma ilha ou outra, ou simplesmente fazer um bate volta rapido!

E realmente nao tem como evitar. Sao internacionais o suficiente pra nao assustar os China-fobicos, porem exoticas e diferentes o suficiente pra atrair os que gostam do diferente (tanto para Chineses e Asiaticos quanto para Ocidentais). Alem de ser incrivelmente facil de viajar entre as duas cidades!

Existem duas maneiras de viajar entre as duas regioes: Se vc tiver pouco tempo e muito dinheiro, servicos de helicoptero estao a sua diposicao a qualquer hora do dia, fazendo o trajeto em apenas 20 minutos.

Porem se vc tem um pouco mais de tempo e pouco dinheiro, um ferry moderno e confortabilissimo te leva de uma regiao a outra em cerca de 1 hora por modesto 15 dolares.

Um terceira opcao, por terra tambem eh possivel, mas isso significa cruzar a China “de verdade” por terra (trens ou onibus) oque nao eh recomendavel, a nao ser que vc tem visto de residente e livre transito entre as regioes – ou seja, nao eh um metodo valido para turistas.

O ferry foi o transporte que utilizamos e nao poderia ter sido melhor.

As barcas saem de cada terminal a cada 30 minutos, 24 horas por dia e as passagens nao precisam ser compradas com antecedencia (a oferta eh muito maior que a demanda – pelo menos em epocas normais de turismo).

Pegamos uma taxi ate o terminal de ferries de Macau em Hong Kong e fomos direto para o guiche de passagens no terceiro andar. O proximo trem saia dai a 15 minutos, compramos duas passagens soh de ida, e pronto!

Tambem eh possivel comprar sua passagem nas maquinhas automaticas espalhadas pelo terminal.

Sao duas empresas principais que fazem o trajeto, a TurboJet conecta HK a ilha principal de Macau (que se chama Macau) e a linha Cotai Jet Ferry que conecta HK a ilha Taipa, que eh a segunda ilha que faz parte da regiao adminstrativa de Macau, e onde os novos cassinos estao sendo construidos (mais sobre isso em breve).

A viagem eh tranquilissima, o ferry eh confortavel e o servico excelente!

Quem estiver viajando com bagagem volumosa existe um servico para despachar malas, ou entao voce pode carregar sua bagagem com voce e deixa-las num compartimento especial dentro do ferry. Como nos viajamos com mochilas, achamos mais pratico (e mais rapido pra embarcar e desembarcar) carregar nossas coisas e deixar nossa bagagem sob nossas vistas dentro do barco mesmo.

Eles tambem tem um servico de entretenimento de bordo, assim como bebidas e comidas a venda.

Uma vez chegando em Macau, tivemos que passar pela imigracao e alfandega, pois apesar de tecnicamente tanto macau quanto Hong Kong nao serem mais paises independentes e serem parte da Republica Chinesa, esses dois territorios sao independentes administrativamente, portanto nao exigem vistos de seus visitantes.

Para meu deleite o formulario de imigracao era em Portugues (com traducoes para Ingles e Chines)!!! Assim como as plaquinhas de “Bem vindo a Macau!” por todos os lados!

Ao sair da area de alfandega, o temrinal de barcas de Macau tambem eh super novo e moderno, com uma balcao de “Informacoes Turisticas” (em bom portugues) onde voce pode pegar mapas e informacoes de graca, alem de varios caixas eletronicos (que aceitam cartoes internacionais) onde eh possivel sacard inheiro tanto em Hong Kong Dollars quanto em Macau Patacas.

As moedas sao diferentes, mas ambas igualmente aceitaveis em Macau e com a mesma conversao de cambio. usamos as duas e nunca tivemos problema algum, muitas vezes ate pagando contas parte em HK Dollars, parte em Patacas.

A grande dica que descobrimos no balcao de informacoes turisticas eh que os grandes hoteis e cassinos de ambas as ilhas (Macau e Taipa) oferecem servico de translado gratix, em onibus confortaveis que coincidem perfeitamente com todos os horarios de ferries.

E mesmo que voce va se hospedar na ilha Taipa, mas pegou um ferry pra Macau (ou vice versa), ainda assim o seu hotel (se estiver entre os principais hoteis e cassinos) tera um servico de translado! Basta seguir as plaquinhas e pronto! Nao eh preciso fazer reservas nem nada e o onibus te deixara diretamente na entrada de check in do seu hotel.

 

 

Adriana Miller
20 comentários
19 Jan 2012
22 comentários

Macau: Chinesa, ops…, Portuguesa, com certeza!

China, Dicas de Viagens, Macau

Existem alguns lugares no mundo que podem ate nao fazer parte da sua listinha imediata de viagem a fazer, mas que sem perceber habitam no seu inconsciente viajistico.

Seja por um desejo de infancia (como visitar o cenario de um filme favorito de infancia), seja por ter se apaixonado por uma imagem, ou depois de ter lido um livro.

No meu caso, alguns dos lugares que tem esse sabor especial de “sonho realizado” sao as antigas colonias Portuguesas. Eu tenho muito orgulho de minha descendência e a historia da minha familia, alem de ter tido minha formacao escolar (todo o ensino medio e parte do segundo grau) em Portugal.

Minhas materias preferidas sempre foram historia e geografia, e entao eu me deliciava com as historias e relatos dos grandes explorados e descobridores Portugueses, os mapas da colonias, os textos de Luis de Camoes e Gil Vicente e aquele imaginario “exotico” de pensar, por exemplo, em um pedacinho da China que fala Portugues!

E eu me senti assim, embasbacada com a aula de geografia quando me vi cara a cara com o Cabo da Boa Esperanca na Africa do Sul ano passado.

Entao quando surgiu a oportunidade de incluir Macau no nosso roteiro Asiatico, nao pensei duas vezes! Ok, ok que a intencao da viagem foi muito menos nobre doque isso, mas ainda assim nao contive o orgulho de finalmente conhecer essa antiga Colonia.

E o engracado foi que ainda na estacao de barcas em Hong Kong eu rapidinho, inconcientemente achei o caminho certo para o guiche de tickets, enquanto o aaron ainda estava meio perdido sem saber pra onde ir e me questionou “como voce pode ter certeza?!”, e ai que me dei conta: As placas nos davam indicacoes em Portugues e Chines e o chip do meu cerebro imediatamente se confortou na lingua nativa e eu nem me dei conta que eu estava lendo Portugues enquanto o Aaron ainda estava buscando informacoes em Ingles (ja que ainda estavamos em Hong Kong e por la tudo aparece em Ingles e Chines).

Que sensacao surreal! Ler placas com frases como “Balcao de informacoes Turisticas de Macau”, ou “Venda de bilhetes”, “Alfandega e Imigracao” e o confortante “Bem vindo a Macau!”, assim, em bom Portugues!

A Verdade eh que o Portugues ja nao eh mais falado na cidade (Assim como Hong Kong, Macau tambem eh uma Regiao Administrativa Especial que faz parte integram da Republica Popular da China desde 1999), porem a nossa querida lingua “exotica” permanece a lingua administrativa oficial da regiao, pelo menos ate 2049, de acordo com o acordo Sino-Lusitano assinado entre os dois paises quando Portugal devolveu a Colonia a China.

Mas nao da pra negar que macau eh uma cidade Portuguesa com certeza!

As referencias estao por todos os lados – do formulario da imigracao, ao carimbo de entrada, ao nomes das lojas, das ruas… Tudo!

Eu achei aquilo tudo uma comedia, pois afinal como voce traduz o nome da rua “Estrada da Baia de Nossa Senhora, sem numero” para Chines?!?!

Queria muito, MUITO saber Mandarin fluente, ou entao ter coragem de chegar num Chines e perguntar que diabos aquela traducao realmente significa?!?! Acho dificil que as traducoes sejam tao literais…

Mas algumas sao hilarias- e meio Tabajara – Eu adorei a “Holy House of Mercy” (numa plaquinha com o nome em Portugues e a traducao para Chines e Ingles) indicando a praca da Santa casa da Misericordia!

Apesar de todo gltiz & glamour e as luzes de neon dos cassinos, Macau conserva um centrinho historico, ancorado em suas raizes Portuguesas que eh uma cosia fofissima!

Chega a ter ate um clima meio fake, meio parque de diversoes, e da pra notar que a sensacao eh comum a todos os outros turistas… como se fosse a sessao “little Portugal” do Epicot Center no meio de uma cidade Asiatica.

Um pedacinho (tao tipico e tradicional que se torna quase irreal!) da Europa e de Portugal depositado aleatoriamente nessa ilha no sul da China.

Seja pela Igreja de Sao Pedro, ou o Palacio do Senado… a Santa Casa da Misericordia ou o Forto dos Artilheiros. Todos ornados com as calcadas de pedrinhas Portuguesas, com suas curvas em preto e branco e ilustracoes com motivos marinhos, ressaltando ou grandes feitos dos exploradores e o talento nautico Lusitano de outrora!

O auge do turismo Colonial de Macau, e o simbolo da cidade eh sem duvidas as ruinas da Catedral de Sao Paulo, datada de 1600, mas que foi destruida por um incendio em 1835. Hoje em dia soh sobrou a fachada da igreja barroca, oque a torna incrivelmente unica e impossivel nao focar todas as lentes pra la!

Ultimamente Macau tem recebido muito mais atencao internacional devido a seus cassinos doque sua historial colonial, mas adorei ver que a historia da ilha permance muito bem preservada e exibida com orgulho – ainda que seja apenas por sua diferenca tao gritante do resto do pais.

 

Adriana Miller
22 comentários
18 Jan 2012
30 comentários

S.A.L.: Milhas, milhagem e fidelidade. Oque vale a pena?

Dicas (Praticas!) de Viagem, Dicas de Viagens, S.A.L.

Enquanto eu nao edito e organizo as mais de 3 mil fotos tiradas durante a viagem a Asia e novos posts nao saem do forno, resolvi escrever sobre um assunto que muita gente me pergunta, mas ainda nao sei se tenho alguma opiniao inedita ou dica infalivel pra dar…

Essas sao algumas dicas sobre oque eu faco, e oque tem dado certo pra mim e meu estilo de viagens.

Alem disso, por coincidencia, na ultima noite que passamos em Pequim, assisti um programa na BBC que falava sobre milhagens, e pintava um cenario onde progrmamas de milhagem sao pura falcatrua, e eu discordo totalmente. Entao queridos leitores, malzae, mas resolvi dar minha opiniao tambem!

Pra comecar, acho que devemos levar algumas coisas em consideracao. Uma vez que voce analisa e entende os diferentes aspectos e vantagens de ser fiel a um determinado programa aereo, tudo faz mais sentido, as recompensas se tornam melhores, e entao tudo faz sentido.

Acumulando milhas:

Eu pessoalmente acho que um dos principais problemas em toda essa questao de “milhagem”, eh que a maioria dos viajantes foca demais na milhagem propriamente dita.

Sim, sempre vale a pena se cadastrar e ter seu cartaozinho de milhagem, mas cuidado pra nao cair no buraco negro das centenas de cias aereas disponiveis no mundo.

Pode ate soar um pouco sem sentido, mas a verdade eh que quantos menos programas de fidelidade voce fizer parte, mais facil sera de acumular milhas.

Afinal, 1.000 milhas aqui, 5.000 acolah nunca vao te levar a lugar nenhum. Mas se todas as suas milhas estiverem concentradas na mesma cia, ou no mesmo grupo de cias (por exemplo a Star Alliance, OneWorld, SkyTeam), ai sim fica mais facil de colher as recompensas.

Eu possuo apenas dois cartoes, o da British Airways, que faz parte do grupo OneWorld, e da Continental, que faz parte da Star Alliance. O programa da BA pra mim, eh o principal pois eh a empresa “da casa” na Inglaterra, mas como a Star Alliance eh enorme e as vezes nao da pra evita-los, eu tambem mantanho minha afiliacao por la.

Como saber qual a melhor pra voce? Facil. Sempre de preferencia pra compania “da casa”, pois a probabilidade de que a maioria dos voos saindo de sua cidade sejam dessa empresa, do que empresas aleatorias de outros paises, alem de voce poder tirar vantagem de outros beneficios locais (como cartoes de credito, grupo de compras, etc).

Entao no meu caso a melhor cia para se afiliar eh a British Airways. Se voce mora no Brasil, talvez seja a TAM. Se mora na Alemanha, a Luftansa. Na Franca, a Air France, e assim por diante.

E considero que oque devemos dar mais importancia eh na verdade o grupo e alianca de cias aereas, e nao cada compania individual.

Entao antes de comprar uma passagem qualquer, eu faco o dever de casa e descubro qual grupo cada cia faz parte, e baseio minhas decisoes nisso.

Por exemplo, quando viajo pro Brasil, geralmente os voos da British Airways sao os mais caros, mas se tenho que optar por outra cia, digamos, a Iberia ou a Air France, sempre que possivel dou preferencia a Iberia, que faz parte do mesmo grupo que a BA.

Entao eu sei que posso acumular milhas (e colher vantagens) pela One World quando viajo Iberia, ou American Airlines, por exemplo. E posso acumular minhas pela Star Alliance quando viajo Tam, United ou BMI, por exemplo.

Mas se pensarmos e focarmos os esforcos apenas nas milhas, o processo se torna incrivelmente frustrante.

Porque pensa bem: mesmo quem viaja muito, a trabalho digamos, e tenha que fazer a ponte aerea RJ-SP todas as semanas (ou digamos Londres-Paris). Cada uma dessas viagens acumula miseras 500 milhas em media.

Ai voce viaja dezenas de vezes ao longo do ano, acha que tem um monte de milhas acumuladas, e vai dar uma olhada nas possibilidades de resgate: uma passagem Europa – America no Norte nao sai por mesno de 50.000 milhas.

Ou seja, eu preciso ir a Paris 100 vezes antes de poder fazer uma unica viagem para os EUA. E sem contar claro, com o lance das datas de black out, numero limitado de assentos por voo, etc.

Entao pra mim hoje em dia a vantagem de fazer parte dos programas de milhagem vai muito alem das milhas.

Outra tecnica eh usar bastante de outros metodos de acumulacao de milhas oferecidos pelas cias aereas.

Por exemplo, no meu caso, mesmo viajando praticamente todas as semanas a trabalho, acumular milhas em viagens curtinhas dentro da Europa eh impossivel.

Entao eu tambem uso o cartao de credito da British Airways. Eh o unico que eu uso, e tento usar pra absolutamente tudo.

Existem tipos diferentes de cartoes etc, o meu, me da cerca de 2 milhas para cada Libra gasta. Entao eu faco questao de pagar todos os meus gastos possiveis com o tal cartao.

Para nao perder a nocao da coisa, eu tambem uso bastante a App deles pro iPhone, e assim vou checando, todas as semanas meus gastos, e ja vou pagando tudo direto, sem deixar acumular juros nem taxas. Entao na verdade hoje em dia, eu acabo usando meu cartao de credito como cartao de debito, sem ter essa coisa de esperar a fatura vencer nem nada, mas entao sem esforco, e sem sair de casa, ganho centenas de milhas todos os meses.

(P.S. Muito cuidado pra nao cair na armadilha do cartao de credito, e usar demais seu “credito”, ou seja, nao gaste mais doque voce ganha, se nao, apesar de ganhar algumas milhas, voce acba pagando mais de juros doque o preco de uma passagem aerea! Ja falei sobre o planejamento financeiro pra viagens aqui)

Outra cosia que a British Airways tem que eu tento usar sempre que possivel, eh a sua loja virtual. Ao seguir o link dentro do site deles, eu acesso uma lista de lojas e sites Inglesas que fazem venda on line e dao milhas por sua compra.

Algumas dessas lojas chegam a dar 8 milhas por Libra gasta (ou seja, se vc comprar algo que custa 120 Libras, ganharam quase tantas milhas que duas viagens ida e volta a Paris! Ja outras lojas oferencem uma premiacao unica. Quando resolvi renovar meu contrato de celular, fiz tudo on line, via o site da BA e por isso a Phones4U me deu um premio de 3.000 milhas – mais doque eu ganharia em duas viagens ida e volta a Madrid!

Uma outra tecnica tambem muito eficaz (principalmente nas viagens a trabalho) eh se afiliar a redes de hoteis, que geralmente te dao a opcao de acumular pontos convertidos em milhas da compania X ou pontos de hoteis. Eu pessoalmente prefiro converter meus pontos Starwoods e Marriott em milhas da BA, e geralmente acabao ganhando mais milhas por causa da estadia em hoteis dessas redes doque com o voo.

Ou seja, apesar de viajar muito, muito mais que a grande maioria das pessoas, acumular milhas apenas dependendo das viagens eh praticamente impossivel – entao eu faco uso de todos os meios possiveis pra ir acumulando por outras vias.

Acumulando Pontos:

Outra coisa que sempre presto atencao sao os tais dos “pontos”. A BA os chama de “Tier Points”,  e a Continental os chama de “Elite Points”, e quase todas as cias aereas tem algum equivalente proprio.

Sao esses tais pontos que diferenciam as milhas aucmuladas em viagens, e as milhas acumuladas via outroas meios.

Entao eu ate posso ganhar 3 mil milhas numa transacao on line, mas nao ganho Tier Points nenhum. Por outro lado quando viajo a Paris ou Madrid, ganho apenas cerca de 500 milhas, mas em compensacao ganho 40 pontos.

E sao esses pontos que vao acumulando e diferenciando seu nivel de “fidelidade”, que por sua vez te da um cartao de “cor diferente”, e principalmente um status diferenciado dentro da compania.

Ou seja, todo mundo pode se cadastrar on line em determinado programa de milhagem, mas apenas os viajantes frequentes acumulam pontos, e eh exatamente isso que as cias aereas prestam atencao na hora de te recompensar por sua fidelidade.

– Como saber como e quando “gastar” as milhas?

Claro que acumular milhas, e poder viajar “de graca” eh o sonho de todo mundo que ja se cadastrou num programa de milhagem, mas infelizmente a coisa nao eh tao simples.

Geralmente eh muito dificil achar vaga nos voos que voce quer, e apesar da passagem ser de graca voce ainda tem que pagar todas as taxas e impostos, oque muitas vezes significa que a diferenca de precos nao eh tao grande assim, e voce alem de gastar uma grana preta, ainda vai “perder” todas as suas milhas.

Entao geralmente eu so considero uma vantagem gastar minhas milhas quando a diferenca entre o preco da passagem total e o preco das taxas a serem pagas vale a pena.

Na nossa viagem pra Asia essa troca valeu a pena, pois por termos pagos apenas as taxas de embarque e impostos ao utilizar minhas milhas, o preco final ficou cerca de 1/3 do preco de uma passagem comprada.

Ja para viagens aos EUA (que geralmente sao bem baratas saindo de Londres) isso nao vale a pena, pois a quantidade de milhas eh muito alta, e no fim das contas a diferenca de preco a ser pago fica na casa dos 100 a 200 Libras. Entao nessa caso, prefiro pagar a diferenca, acumular mais milhas, e principalmente, acumular mais pontos.

Ou seja, mesmo tendo centenas de milhares de milhas acumuladas, sua viagem nunca vai ser verdadeiramente “de graca”, pois voce sempre tera que pagar os extras por conta propria.

Mas entao, qual eh a verdadeira vantagem de fazer parte de programas de milhagem?

No meu caso, a verdadeira vantagem de manter minha fidelidade ao programa de milhagem (que no meus caso eh o da British Airways) sao as regalias que fui acumulando ao longo dos anos e das muitas viagens.

Lounge da BA pre-voo

Hoje em dia eu tenho acesso a dezenas de lounges executivos em aeroportos no mundo todo (mesmo quando viajando de Economica), posso fazer cheack in no balcao da primeira classe (mesmo viajando de economica) e posso embarcar primeiro que todo mundo, no grupo “preferncial”. Ou entao passo pela fila do “fast track” na area de seguranca dos aeroportos.

Alem de claro, sempre ter direito a despachar mais malas (o normal para voos saindo da Europa eh sempre apenas 1 mala de 23 quilos), oque eh uma grande vantagem principalmente em voos para o Brasil ou EUA por exemplo (como aconteceu nessa viagem aqui onde me perguntaram sobre a mala extra e o progrmaa de milhagem)

Entao por ser recompensada e ter todas as essas regalias, a British Airways acaba conquistando ainda mais minha fidelidade, pois eu sei que viajar com eles (ou seus afiliados) me dara vantagens e uma moleza que podem transformar uma viagem transatlantica de um pesadelo, a uma experiencia prazerosa e confortavel.

E por isso mesmo, se as vezes tenho que pagar uns dolareas a mais, aqui ou ali, pra viajar numa das cias aereas do grupo, eu sei que no fim das contas vale a pena, em vezes de sempre ficar de olho apenas no preco final.

E eh tambem esse tipo de fidelidade que acaba sendo recompensada de outras maneiras, como os famigerados upgrades.

Upgrade da British Airways

Eu sei que existem trocentos posts em centenas de blogs dando “dicas” de como conseguir um upgrade nas cias aereas, mas a verdade eh que isso soh acontece em duas situacaoes: ou vc da muita sorte; ou voce esta bem cotado no programa de fidelidade.

Todo esse papo de se vestir bem, fingir que esta na lua de mel, ou que esta doente, ou oque for, eh puro bla bla bla.

Por exemplo, desde que passei a ser considerada com “status” executivo da BA eu ganhei upgrades em todos os voos, sem nunca pedir, e na maioria das vezes, vestida como uma mulamba!

Quando o voo esta vazio, eles dao upgrade aos frequent travelers para fazer um agrado. E quando o voo esta lotado, eles dao upgrades aos viajantes frequentes pra desocupar mais assentos na economica e conseguir vender mais passagens.

 

Entao hoje em dia pra mim a grande vantagem desses programas nao se limita as milhas e uma possivel (porem bem dificil de ser relaizada) viagem “de graca”, e sim ser tratada como um cliente especial e recebendo umas regalias aqui ou ali.

E uma ultima dica em relacao a resgatar milhagem eh a antecedencia: quanto antes voce planejar sua viagem e reservar sua passagem, maiores as chances de conseguir usar suas milhas. Na nossa viagem pra Asia, nossas passagens de milhas foram reservadas em Junho (soh viajamos no final de Dezembro) e ainda assim tivemos que voar pela opcao “plano B” em datas ligeiramente diferentes; e tambem queria poder voar pro Brasil esse ano usando milhas, e todos os assentos de resgate para o Rio de Janeiro ja estao esgotados ate Outubro de 2012!

Se voce chegar naquela situacao onde as milhas estao prestes a esgotar, mas voce nao estar conseguindo resgata-las em voos, uma outra opcao eh comprar uma pasagem normal, e usar suas milhas pra comprar um upgrade!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
30 comentários