04 Dec 2007
8 comentários

Bratislava, Slovakia

Dicas de Viagens, Eslovaquia

Nem sei por onde comecar o post sobre Bratislava… Decidimos vir pra lah unica e exclusivamente porque o voo pra Viena seria infinitamente mais barato, doque voando direto pra Austria.

Mas por outro lado, jah ouvi muitas coisas sobre a Slovakia e nos ultimos anos tem virado modinha entre os Europeus. Dizem as mas linguas que Bratislava esta no top da lista de melhor vida noturna da Europa, sendo uma das principias cidades procuradas para “despedida de solteiros (as)” por exemplo. Tb tem estado muito popular na busca por “second homes” jah que o custo de vida aquí eh muito barato, logo comprar uma segunda casa aquí sai por um fracao do preco de comprar uma casa nos Alpes, por exemplo. Sendo que hoje em dia a Slovakia oferece básicamente as mesmas coisas procuradas por essas familias: verao quente com lagos e naturaza farta; invernos com neve e estacoes de esqui baratas; boa comida, bom vinho, facil acesso, etc, etc.

Outra coisa que tem deixado a Slovakia na boca do povo últimamente foi a entrada do pais na Uniao Europeia (2004), o exodo de imigrantes pelo continente todo e o rapido desenvolvimento.


No entanto, o pouco que eu sei da historia Slovakia eh fascinante. E cada vez mais me surpreendo como esse continente consegue ser tao diverso. Essa regiao da Europa eh uma das mais antigas do continente, devida a sua localizacao entre o leste e oeste, o rio Danubio, e aproximacao do mediterraneo e Europa central. Alem de que esta localizado exatamente entre reinos/imperios muito poderosos como o Austriaco e o Hungaro. Sua atracao principal, o Castelo foi originalmente construido no seculo 1 d.c. oque vemos hoje jah foi destruido e reconstruido zilhoes de vezes durante as varias guerras que passaram por aquí, mas as fundacoes ainda sao originais.

Na historia recente do pais, o fato mais marcate foi o fato de terem se tornado um pais independente. A Slovakia soh se tornou um pais em 1993, quando se separou (amigavelmente) da republica Checa, a falecida Checoslovaquia.

Mas pois bem, a viagem em si, comecou ceeeeeedo no domingo. Acordamos podre de tanto andar por Vienna o dia todo no sabado, mas nosso onibus de volta a Bratislava saia as 6:50 da matina. Um frio… uma escuridao… mas entrei no onibus e apaguei de novo. Soh acordei com o guardinha me saculejando na fronteira, dei meu passaporte para ele e voltei a dormir. Acabamos cegando em Bratislava cedo demais… fizemos hora no aeroporto, lemos nosso guia de viagem antes de seguir pro centro da cidade.Fomos direto pro castelo, que a pesar de ser a atracao principal e símbolo da cidade, nao eh lah essas coisas. Aos poucos o governo esta tentando transformar o imenso predio vazio num museu de historia Slava, mas ainda tem muito chao pela frente… mas tem algunas coisas interesantes lah dentro… muitos moveis antigos, pecas de uso pessoal, moedas antigas, e a coroa de St. Stephen que eh algo como o “padroeiro” do imperio Hungaro. Para quem jah foi para Budapeste, talvez voces tenham reparado que quase todos os predios “oficiais” temu m coroa como símbolo, e que essa coroa temu m cruz “torta” na parte de cima. Jah perguntei para variaa pessoas, e na verdade ninguem sabe exatamente o porque da cruz torta, mas ela esta por todos os lados. Bem, a coroa esta lah, em Bratislava, exposta em uma das torres do castelo.Paramos para almocar na descida do castelo, Numa tasquinha saida direto do tunel do tempo. Uma comida caseira muito boa e muuuuito barata!O centro de Bratislava eh lindo, me surpreendeu! Estavam tento uma feira de natal na pracinha principal, tb bem legalzinha… bebemos vinho quente, passeamos, tiramos muitas fotos.Uns predios bonitos, umas ruas totalmente medievais… E as famosas estatuas de ferro espalhadas pela cidade. O poeta, o fotografo e o bombeiro.Numa das ruazinhas ao redor do centro historico, passamos por uma loja de cristais e vidros que vendiam cada coisa linda! Eu adoro essas coisas meio “arte moderna” de decorao, e volta e meia compro alguma coisa que vai direto pro “planos de uma casa grande para chamar de nossa”. Quando estavamos na Dinamarca comprei umas coisas lindas (jah que a Escandinavia eh famosa por seu design and por seu vidro) e nao tinha nem ideia de que a Slovakia tinha o mesmo tipo de coisa. O difícil eh escolher pecas de decoracao para uma casa que voce ainda nao tem, nao sabe quando tera e nao faz a menor ideia de cómo vai ser, mas nos divertimos assim mesmo, imaginando como sera NOSSA casa um dia.

Quanto anoiteceu e o frio pegou-para-capar nos refugiamos num restaurante que estava anunciando rodizio brasileiro, mas para decepcao do Aaron eles nao serviam rodizio domingo! Mas ficamos lah ateh o fim do dia… quando chegou a hora de voltar pro Aeroporto.

O resto das fotos esta AQUI

P.S. Gracas a deus nao estava nem de longe o frio que imaginavamos… o tempo ateh que estava bem bom pra epoca do ano.

Impressoes finais sobre a viagem:

– Nao adianta.. no geral os Europeus do leste tem TODOS a mesma cara. Eh serio. Do sul, do norte, da Russia a Slovakia. Deve ser a genetica da tribo dos Slavos. Pricipalmente os homens. Todos tem o MEMSO corte de cabelo, os MESMOS olhos fundos, memso nariz, memso tudo. Parece que todos tiveram seu rosto carimbado com as mesmas feicoes. Em qualquer lugar do mundo, se eu cruzar com um Leste-Europeu, sei de onde eles sao.

– Moda e bom senso eh um conceito inexistente em todos os paises do leste Europeu. De norte a sul. Os homens, de todas as idades se vestem que nem caipira (e eu soh conheco as capitais, nunca fui por interior), com umas calcas semi-bag e jaquetas jeans de ombreira. As meninas entao sao quase que marca registrada da regiao. Uns cabelos muito pintados (todas sao naturalmente loiras, mas adoram um ACAJU, um platinado-amarelo, uns cortes repicados, umas franjas com topete e uma bela de uma permanente). As roupas sao sempre justissimas, e os sapatos sao sempre altissimos. Dificil explicar sem parecer prepotente e metida a fashionista, mas soh vendo pra crer.

– Fisico. Nao vi uma unica pessoa obesa nas ruas, em nenhum pais do leste europeu (ou os que eu conheco que moram em Londres). Todos sao muito em forma, e as mulheres principlamente mega-magras. Umas pernas finas, sem quadril, sem bunda, sem nada. Sempre achei que fosse uma cosia meio genetica, mas um amigo Hungaro disse que eh “moda” mesmo. Que depois do fim da cortina de ferro varias meninas da regiao viraram modelos internacionais, e a moda “size zero” se propagou. Fiquei tambem impressionada com as “maes”: meninas novas, empurrando carrinhos de bebe com bebezinhos recem nascidos e SUPER magerrimas, de salto mega alto e calca mega justa. Aparentemente elas saem do hospital direto pra academia.

– Baby-boom. Nunca vi tantos carrinhos de bebe na vida! Com a economia florescendo, mais empregos, mais oportunidades, e a “felicidade” geral da nacao auentando a cada ano, os niveis de nataliadade da regiao estao ultrapassando todos os niveis de expectativa europeus.

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
8 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
8 comentários
  1. Cátia - 04/12/07 - 16h41

    Que barato! Meu sonho é conhecer Praga, graças ao Milan Kundera. :)

    E sobre moda, sem querer generalizar, a maioria das pessoas que conheço aqui que são do leste europeu se encaixam na sua descrição! hehe…

    Beijos!

    Responder
  2. Flavia - 05/12/07 - 21h17

    Adorei suas impressoes gerais da viagem he, he.

    Bjs.

    ps-jaqueta jeans com ombreira eh fogo…

    Responder
  3. Catita - 06/12/07 - 15h35

    Muito legal as fotos… meu sou sua fa… adoro viajar e vc descreve super bem suas viagens

    Responder
  4. Carol - 12/12/07 - 21h19

    Oi! Em Portugal visitamos umas cidades assim meio medievais tb e foi mto legal. Meio que nao tem o que fazer, nada demais para ver, mas clima, a paz, o sossego.. hum.. q delicia!

    Essa moda Size Zero tinha que pegar aqui em Angola.. o pessoal aqui (mulheres, geralmente) é bem cheinho.. heheheh Mas é pq os homens gostam assim, com carne!! heheh

    Beijocas,
    Carol

    Responder
  5. Mercados de Natal - 13/01/10 - 17h01

    […] cidade Europeia que tenha um mercado legal, como já fiz em Frankfurt, Alemanha; Vienna, Austria; e Bratislava, […]

    Responder
  6. Dea - 08/06/10 - 23h48

    Menina a MODA do Leste Europeu p mim é bastaaaaaante duvidoso, bastante mesmo! Na Rússia ganhava de tudo com certeza!!!! Era cada bizarrice que eu não acreditava. Com relação a genética deles, Yvo Pitanguy teve na rússia e disse que nunca tinha visto tanta gente bonita junta. Mais é, FATO! Até as garis, as vendedoras ae rua, parecem modelos hehehehe. Porém incrivelmente essa beleza toda dura até meados de seus 30 e poucos anos = / é estranho demais, depois ficam horrrriiiiveis. E a beleza é ajudada por boa maquiagem e boa roupa, o frio é o frio, como que no calor, você fica bonito. Natualmente sou de uma cidade de sol, imagina! hahaahah tem como vc ficar bonito da mesma forma como ficaria num país de frio never! ; )
    .-= Dea´s last blog ..Sabe o que me faz ficar aqui? =-.

    Responder
    • Adriana - 09/06/10 - 07h52

      Nossa, não acho as mulheres do Leste Europeu NADA bonitas… NADA mesmo. E o fato de se vestirem tao mal e serem tão “bregas” só piora a “imagem”…
      Mas entendo porque o Pitangy falaria uma coisa dessas… afinal no Brasil as pessoas tem a tendencia de acharem que basta ser loiro/olhos azuis pra alguem ser bonito e “aristocratico”.
      Mas no caso das Eastern-Europeans nao dá pra generalizar…
      Claro que assim como em qualquer lugar do mundo, tem umas meninas que realmente são lindas, e essas são justamente as que não parecem ser de lá…

      Responder
  7. […] me lembrou uma cidade que seria uma mistura de Bratislava com Praga. Ao mesmo tempo que é uma cidade pequena, sem grandes atrativos (como Bratislava), é […]

    Responder