18 Jan 2012
30 comentários

S.A.L.: Milhas, milhagem e fidelidade. Oque vale a pena?

Dicas (Praticas!) de Viagem, Dicas de Viagens, S.A.L.

Enquanto eu nao edito e organizo as mais de 3 mil fotos tiradas durante a viagem a Asia e novos posts nao saem do forno, resolvi escrever sobre um assunto que muita gente me pergunta, mas ainda nao sei se tenho alguma opiniao inedita ou dica infalivel pra dar…

Essas sao algumas dicas sobre oque eu faco, e oque tem dado certo pra mim e meu estilo de viagens.

Alem disso, por coincidencia, na ultima noite que passamos em Pequim, assisti um programa na BBC que falava sobre milhagens, e pintava um cenario onde progrmamas de milhagem sao pura falcatrua, e eu discordo totalmente. Entao queridos leitores, malzae, mas resolvi dar minha opiniao tambem!

Pra comecar, acho que devemos levar algumas coisas em consideracao. Uma vez que voce analisa e entende os diferentes aspectos e vantagens de ser fiel a um determinado programa aereo, tudo faz mais sentido, as recompensas se tornam melhores, e entao tudo faz sentido.

Acumulando milhas:

Eu pessoalmente acho que um dos principais problemas em toda essa questao de “milhagem”, eh que a maioria dos viajantes foca demais na milhagem propriamente dita.

Sim, sempre vale a pena se cadastrar e ter seu cartaozinho de milhagem, mas cuidado pra nao cair no buraco negro das centenas de cias aereas disponiveis no mundo.

Pode ate soar um pouco sem sentido, mas a verdade eh que quantos menos programas de fidelidade voce fizer parte, mais facil sera de acumular milhas.

Afinal, 1.000 milhas aqui, 5.000 acolah nunca vao te levar a lugar nenhum. Mas se todas as suas milhas estiverem concentradas na mesma cia, ou no mesmo grupo de cias (por exemplo a Star Alliance, OneWorld, SkyTeam), ai sim fica mais facil de colher as recompensas.

Eu possuo apenas dois cartoes, o da British Airways, que faz parte do grupo OneWorld, e da Continental, que faz parte da Star Alliance. O programa da BA pra mim, eh o principal pois eh a empresa “da casa” na Inglaterra, mas como a Star Alliance eh enorme e as vezes nao da pra evita-los, eu tambem mantanho minha afiliacao por la.

Como saber qual a melhor pra voce? Facil. Sempre de preferencia pra compania “da casa”, pois a probabilidade de que a maioria dos voos saindo de sua cidade sejam dessa empresa, do que empresas aleatorias de outros paises, alem de voce poder tirar vantagem de outros beneficios locais (como cartoes de credito, grupo de compras, etc).

Entao no meu caso a melhor cia para se afiliar eh a British Airways. Se voce mora no Brasil, talvez seja a TAM. Se mora na Alemanha, a Luftansa. Na Franca, a Air France, e assim por diante.

E considero que oque devemos dar mais importancia eh na verdade o grupo e alianca de cias aereas, e nao cada compania individual.

Entao antes de comprar uma passagem qualquer, eu faco o dever de casa e descubro qual grupo cada cia faz parte, e baseio minhas decisoes nisso.

Por exemplo, quando viajo pro Brasil, geralmente os voos da British Airways sao os mais caros, mas se tenho que optar por outra cia, digamos, a Iberia ou a Air France, sempre que possivel dou preferencia a Iberia, que faz parte do mesmo grupo que a BA.

Entao eu sei que posso acumular milhas (e colher vantagens) pela One World quando viajo Iberia, ou American Airlines, por exemplo. E posso acumular minhas pela Star Alliance quando viajo Tam, United ou BMI, por exemplo.

Mas se pensarmos e focarmos os esforcos apenas nas milhas, o processo se torna incrivelmente frustrante.

Porque pensa bem: mesmo quem viaja muito, a trabalho digamos, e tenha que fazer a ponte aerea RJ-SP todas as semanas (ou digamos Londres-Paris). Cada uma dessas viagens acumula miseras 500 milhas em media.

Ai voce viaja dezenas de vezes ao longo do ano, acha que tem um monte de milhas acumuladas, e vai dar uma olhada nas possibilidades de resgate: uma passagem Europa – America no Norte nao sai por mesno de 50.000 milhas.

Ou seja, eu preciso ir a Paris 100 vezes antes de poder fazer uma unica viagem para os EUA. E sem contar claro, com o lance das datas de black out, numero limitado de assentos por voo, etc.

Entao pra mim hoje em dia a vantagem de fazer parte dos programas de milhagem vai muito alem das milhas.

Outra tecnica eh usar bastante de outros metodos de acumulacao de milhas oferecidos pelas cias aereas.

Por exemplo, no meu caso, mesmo viajando praticamente todas as semanas a trabalho, acumular milhas em viagens curtinhas dentro da Europa eh impossivel.

Entao eu tambem uso o cartao de credito da British Airways. Eh o unico que eu uso, e tento usar pra absolutamente tudo.

Existem tipos diferentes de cartoes etc, o meu, me da cerca de 2 milhas para cada Libra gasta. Entao eu faco questao de pagar todos os meus gastos possiveis com o tal cartao.

Para nao perder a nocao da coisa, eu tambem uso bastante a App deles pro iPhone, e assim vou checando, todas as semanas meus gastos, e ja vou pagando tudo direto, sem deixar acumular juros nem taxas. Entao na verdade hoje em dia, eu acabo usando meu cartao de credito como cartao de debito, sem ter essa coisa de esperar a fatura vencer nem nada, mas entao sem esforco, e sem sair de casa, ganho centenas de milhas todos os meses.

(P.S. Muito cuidado pra nao cair na armadilha do cartao de credito, e usar demais seu “credito”, ou seja, nao gaste mais doque voce ganha, se nao, apesar de ganhar algumas milhas, voce acba pagando mais de juros doque o preco de uma passagem aerea! Ja falei sobre o planejamento financeiro pra viagens aqui)

Outra cosia que a British Airways tem que eu tento usar sempre que possivel, eh a sua loja virtual. Ao seguir o link dentro do site deles, eu acesso uma lista de lojas e sites Inglesas que fazem venda on line e dao milhas por sua compra.

Algumas dessas lojas chegam a dar 8 milhas por Libra gasta (ou seja, se vc comprar algo que custa 120 Libras, ganharam quase tantas milhas que duas viagens ida e volta a Paris! Ja outras lojas oferencem uma premiacao unica. Quando resolvi renovar meu contrato de celular, fiz tudo on line, via o site da BA e por isso a Phones4U me deu um premio de 3.000 milhas – mais doque eu ganharia em duas viagens ida e volta a Madrid!

Uma outra tecnica tambem muito eficaz (principalmente nas viagens a trabalho) eh se afiliar a redes de hoteis, que geralmente te dao a opcao de acumular pontos convertidos em milhas da compania X ou pontos de hoteis. Eu pessoalmente prefiro converter meus pontos Starwoods e Marriott em milhas da BA, e geralmente acabao ganhando mais milhas por causa da estadia em hoteis dessas redes doque com o voo.

Ou seja, apesar de viajar muito, muito mais que a grande maioria das pessoas, acumular milhas apenas dependendo das viagens eh praticamente impossivel – entao eu faco uso de todos os meios possiveis pra ir acumulando por outras vias.

Acumulando Pontos:

Outra coisa que sempre presto atencao sao os tais dos “pontos”. A BA os chama de “Tier Points”,  e a Continental os chama de “Elite Points”, e quase todas as cias aereas tem algum equivalente proprio.

Sao esses tais pontos que diferenciam as milhas aucmuladas em viagens, e as milhas acumuladas via outroas meios.

Entao eu ate posso ganhar 3 mil milhas numa transacao on line, mas nao ganho Tier Points nenhum. Por outro lado quando viajo a Paris ou Madrid, ganho apenas cerca de 500 milhas, mas em compensacao ganho 40 pontos.

E sao esses pontos que vao acumulando e diferenciando seu nivel de “fidelidade”, que por sua vez te da um cartao de “cor diferente”, e principalmente um status diferenciado dentro da compania.

Ou seja, todo mundo pode se cadastrar on line em determinado programa de milhagem, mas apenas os viajantes frequentes acumulam pontos, e eh exatamente isso que as cias aereas prestam atencao na hora de te recompensar por sua fidelidade.

– Como saber como e quando “gastar” as milhas?

Claro que acumular milhas, e poder viajar “de graca” eh o sonho de todo mundo que ja se cadastrou num programa de milhagem, mas infelizmente a coisa nao eh tao simples.

Geralmente eh muito dificil achar vaga nos voos que voce quer, e apesar da passagem ser de graca voce ainda tem que pagar todas as taxas e impostos, oque muitas vezes significa que a diferenca de precos nao eh tao grande assim, e voce alem de gastar uma grana preta, ainda vai “perder” todas as suas milhas.

Entao geralmente eu so considero uma vantagem gastar minhas milhas quando a diferenca entre o preco da passagem total e o preco das taxas a serem pagas vale a pena.

Na nossa viagem pra Asia essa troca valeu a pena, pois por termos pagos apenas as taxas de embarque e impostos ao utilizar minhas milhas, o preco final ficou cerca de 1/3 do preco de uma passagem comprada.

Ja para viagens aos EUA (que geralmente sao bem baratas saindo de Londres) isso nao vale a pena, pois a quantidade de milhas eh muito alta, e no fim das contas a diferenca de preco a ser pago fica na casa dos 100 a 200 Libras. Entao nessa caso, prefiro pagar a diferenca, acumular mais milhas, e principalmente, acumular mais pontos.

Ou seja, mesmo tendo centenas de milhares de milhas acumuladas, sua viagem nunca vai ser verdadeiramente “de graca”, pois voce sempre tera que pagar os extras por conta propria.

Mas entao, qual eh a verdadeira vantagem de fazer parte de programas de milhagem?

No meu caso, a verdadeira vantagem de manter minha fidelidade ao programa de milhagem (que no meus caso eh o da British Airways) sao as regalias que fui acumulando ao longo dos anos e das muitas viagens.

Lounge da BA pre-voo

Hoje em dia eu tenho acesso a dezenas de lounges executivos em aeroportos no mundo todo (mesmo quando viajando de Economica), posso fazer cheack in no balcao da primeira classe (mesmo viajando de economica) e posso embarcar primeiro que todo mundo, no grupo “preferncial”. Ou entao passo pela fila do “fast track” na area de seguranca dos aeroportos.

Alem de claro, sempre ter direito a despachar mais malas (o normal para voos saindo da Europa eh sempre apenas 1 mala de 23 quilos), oque eh uma grande vantagem principalmente em voos para o Brasil ou EUA por exemplo (como aconteceu nessa viagem aqui onde me perguntaram sobre a mala extra e o progrmaa de milhagem)

Entao por ser recompensada e ter todas as essas regalias, a British Airways acaba conquistando ainda mais minha fidelidade, pois eu sei que viajar com eles (ou seus afiliados) me dara vantagens e uma moleza que podem transformar uma viagem transatlantica de um pesadelo, a uma experiencia prazerosa e confortavel.

E por isso mesmo, se as vezes tenho que pagar uns dolareas a mais, aqui ou ali, pra viajar numa das cias aereas do grupo, eu sei que no fim das contas vale a pena, em vezes de sempre ficar de olho apenas no preco final.

E eh tambem esse tipo de fidelidade que acaba sendo recompensada de outras maneiras, como os famigerados upgrades.

Upgrade da British Airways

Eu sei que existem trocentos posts em centenas de blogs dando “dicas” de como conseguir um upgrade nas cias aereas, mas a verdade eh que isso soh acontece em duas situacaoes: ou vc da muita sorte; ou voce esta bem cotado no programa de fidelidade.

Todo esse papo de se vestir bem, fingir que esta na lua de mel, ou que esta doente, ou oque for, eh puro bla bla bla.

Por exemplo, desde que passei a ser considerada com “status” executivo da BA eu ganhei upgrades em todos os voos, sem nunca pedir, e na maioria das vezes, vestida como uma mulamba!

Quando o voo esta vazio, eles dao upgrade aos frequent travelers para fazer um agrado. E quando o voo esta lotado, eles dao upgrades aos viajantes frequentes pra desocupar mais assentos na economica e conseguir vender mais passagens.

 

Entao hoje em dia pra mim a grande vantagem desses programas nao se limita as milhas e uma possivel (porem bem dificil de ser relaizada) viagem “de graca”, e sim ser tratada como um cliente especial e recebendo umas regalias aqui ou ali.

E uma ultima dica em relacao a resgatar milhagem eh a antecedencia: quanto antes voce planejar sua viagem e reservar sua passagem, maiores as chances de conseguir usar suas milhas. Na nossa viagem pra Asia, nossas passagens de milhas foram reservadas em Junho (soh viajamos no final de Dezembro) e ainda assim tivemos que voar pela opcao “plano B” em datas ligeiramente diferentes; e tambem queria poder voar pro Brasil esse ano usando milhas, e todos os assentos de resgate para o Rio de Janeiro ja estao esgotados ate Outubro de 2012!

Se voce chegar naquela situacao onde as milhas estao prestes a esgotar, mas voce nao estar conseguindo resgata-las em voos, uma outra opcao eh comprar uma pasagem normal, e usar suas milhas pra comprar um upgrade!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
30 comentários
21 Dec 2011
16 comentários

Vai viajar? Existe uma App pra isso!

Dicas (Praticas!) de Viagem, Dicas de Viagens, Fotografia Everywhere

Quando eu falei sobre os equipamentos de viagem que vamos levar pra Asia, mencionei o iPad e iPhone e entao algumas pessoas me perguntaram quais Apps de viagem eu costumo usar.

Pra falar a verdade nao sao muitas nao. E algumas delas ja sao batidas, e ja apareceram em 1001 posts de varios outros blogs, como por exemplo esse da Claudia e esse da Natalia, entao nao sei o quanto tenho a acrescentar nesse assunto.

Ate porque tenho minha propria metodologia do caos para planejar minha viagem e geralmente nao fico naquela de precisar achar um voo de ultima hora no meio das ferias! (ja ate aconteceu, mas nessas situacoes de emergencia voce precisa mesmo eh da tela e teclado de um computador, abrir varias paginas, fazer comparacoes e tal..).

Sem falar que muitas dessas Apps sao resultado de sites que ja uso normalmente a bastante tempo (e prefiro a versao web site), como por exemplo TirpIt (que uso bastante desde 2008), ou sites de busca como Expedia ou Booking.com.

Mas ainda assim tenho algumas que uso bastante, e essa eh minha listinha:

Oanda: Uma App de conversao de moedas super simples e super util! Ela tras “ao vivo” conversoes de cambio de qualquer moeda pra qualquer moeda, e inclui todas as moedas do mundo. Quer converter Rupees Nepaleses em Peso Artgentino? A Oanda faz pra voce!

My Language: Essa App eh muito util para pequenas traducoes, e traduz qualquer lingua, pra qualquer outra lingua. Existem muitas, mas oque realmente gostei no My Language eh que voce pode salvar algumas traducoes chave, que podem ser acessadas mesmo quando vc esta off line. Entao eu ja deixo separada e arquivada algumas frases como “sem carne de porco” (que sou alergica e nao posso comer de jeito nenhum), “onde fica o banheiro”, “quanto custa”, etc.

Booking.com: Eu nao uso essa app pra buscar hoteis (prefiro usar o site), mas como realmente uso bastante esse site, gosto que a app do Booking armazena todas as minhas reservas na pagina “My Booking”, entao posso acessar detalhes como data de check in e check out, a tarifa da reserva, endereco do hotel, mapa e instrucoes de como achar o hotel e tal. Muito util pra nao ter que ficar imprimindo um monte de confirmacao antes da sua viagem.

Trip It: como falei acima, esse eh um site que uso bastante ha muitos anos, e a novidade de ter uma App que faz a mesma coisa definitivamente eh uma boa! O Trip It eh um site de organizacao de viagem, e ao se cadastrar com eles, vc pode enviar um e-mail com qualquer confirmacao de viagem, e eles vao criando e organizando um itinerario pra voce. A ideia eh otima, mas na pratica nao acho tao eficiente assim nao. Mas ainda assim eh uma boa soh pra fazer aquela consulta de ultima hora, verificar o codigo de reserva de um voo, ou que horas seu voo chega, em relacao ao horario de check in no hotel.

4Square: Nao eh necessariamente um App de viagem, mas eh uma app que eu soh acho divertida quando estou viajando. Eu sei que as vezes encho o saco do pessoal no Twitter e Facebook, mas gosto mesmo de dar “check in” nos lugares que vou quando viajo. As vezes aparecem umas promocoes bem legais (como ganhar drinks gratis ao fazer check in num determinado bar, ou ganhar cafe da manha ao fazer check in num hotel, ou ganhar milhas extras ao fazer check in num aeroporto), alem de ser uma boa maneira de lembrar onde fui e oque fiz, endereco, nome correto e tal, que depois acabam virando dicas e posts no blog.

British Airways: Eu uso essa App da BA porque viajo muito com eles a trabalho, entao acho que vale a pena sempre ter a app das cias aereas que voce costuma viajar com mais frequencia. Principalmente por usar demais para viagens de business, a App da BA eh muito pratica: com ela eh faco check in on line direto no iPhone, e ja recebo automaticamente meu cartao de embarque eletronico movel (sem precisar logar no site deles, fazer check in, imprimir carto de embarque e tal…) alem de tambem substituir o cartao de milhagem (uma coisa a menos pra carregar na carteira) que me da acesso a lounges e a embarque preferencial e sincroniza perfeitamente com meu calendario, me avisando de atrasos no voo, mudancas de plataforma, quando abriu o check in, etc, etc. Definitivamente a App de viagem que mais uso!

Twitter e Facebook: a maneira mais facil de me manter “on line” durante o dia e durante as viagens e poder sempre atualizar as fotos, posts e novidades.

E alem dessas App de “viagem” eu tambem uso muitas outras App de fotografia, e principalmente quando estou viajando sao muito uteis!

Instagram: Sei que nao eh novidade pra ninguem, mas eh uma App meio viciante, e tira umas fotos super legais! Na verdade eu nao uso o Instagram como “midia social” (ja sao coisas demais pra administrar), entao nao da pra me “seguir” por la nem nada, mas acho uma app incrivel pra dar aquela incrementada numa foto sem graca de celular! Muitas vezes quando estou viajando (principalmente a trabalho) as fotos de celular sao as unicas que dao tempo de ir tirando ao longo do dia, entao o Instagram ajuda a dar uma boa disfarcada!

Camera+: Outra App fotografica que tem o mesmo principio que o Instagram, mas eh um pouco mais complexa. Por um lado sua complexidade eh otima, pois essa App permite que vc transforme seu celular numa camer amais manual, podendo brincar com coisas como foco, white balance e tal, alem de ja ter varios filtros e bordas pre estabelecidas pra dar uma repaginada na foto do cel – assim como o Instagram.

Photosynth: Essa App eh incrivel, pois te deixa tirar fotos 360 graus e 3D no celular, mas tambem tem a capacidade de transforma-las em JPG normal, criando um efeito “Fish Eye” nas fotos. Ela eh otima pra tirar fotos “grande angular” com seu celular, naquelas situacoes que voce queria muito ter uma super camera wide angle ou uma lente fish eye, mas tudo que voce tem a mao eh seu celular, ou entao sua camera compacta nao ta dando conta do recado. Com o Photosynth vc tira varias fotos de angulos diferentes e a app vai “colando” as imagens automaticamente pra voce. Depois eh soh salvar, cortar no tamanho que voce quer e pronto!

Stuck on Earth: Essa eh uma App apenas pra iPad, e foi desenvolvida pelo criador da pagina “Stuck in Customs”, que foca em fotografia de viagem. Essa eh uma App “inspiracional” e colaborativa, pois todo mundo pode contribuir com suas fotos e dicas de fotografia. Funciona assim: voce seleciona um lugar (cidade, pais, bairro, atracao) por nome ou pelo mapa, e a App te tras centenas de fotos tiradas naquele lugar, e te mostra direitinho como a foto foi tirada, qual camera, qual lente, qual Apperture, ISO, speed e tudo mais que voce precisa pra se inspirar em tirar uma foto igual!

100 Cameras in 1: outra App do mesmo criador do Stuck in Customs & Stuck on Earth que segue o mesmo principio do Instagram e Camera+, trazendo efeitos pre-criados para melhorar suas fotos feitas no celular. A grande vantagem dessa app eh que a interface eh muito mais simpes que o Camera+, mas os efeitos sao “acumulaveis”, entao enquanto que no Instagram voce apenas pode selecionar um efeito de cada vez, no “100 cameras in 1” voce pode ir adicionando um efeito de luz aqui, um efeito de cor ali, uma textura acola… e a cada foto criar uma versao totalmente unica.

Ah! E sem esquecer claro da app do WordPress que me ajuda bastante a postar rapidinho e facilmente enquanto espero no saguao de um aeroporto, no quarto de hotel e etc.

Porem o grandissimo problema de quase todas essas Apps eh a conectividade. Sim, elas sao super uteis, porem em sua grande maioria nao sao acessiveis durante sua viagem, pois dependem de conecao wifi (que eh bastante restritivo) ou de 3G que significa que vc tera que pagar roaming de data cada vez que quiser calcular o cambio de uma nova moeda ou dar check in num restaurante.

Ou seja, apesar de divertidas e uteis, voce nao pode “depender” delas pra o sucesso de sua viagem (principalmente se for internacional!)!

 

Adriana Miller
16 comentários
20 Dec 2011
35 comentários

Planejando sua viagem: Por onde comecar?

Dicas (Praticas!) de Viagem, Dicas de Viagens

Eu ja comentei aqui no blog outras vezes como me divirto planejando minhas viagens, e realmente acho que planejar e pensar em cada detalhe eh (quase) tao divertido quando a viagem em si!

Tem gente que gosta de videogame, tem quem goste de gibi, e muita gente mata algumas horas por dia assistindo novela. Eu? Eu gosto de planejar viagens – mesmo aquelas que nao tem a menor chance de sair dos sonhos nem tao cedo!

Entao a qualquer momento, te garanto que eu estou planejando umas 3 ou 4 viagens ao mesmo tempo. Digamos 1 ou duas talvez sejam reais, enquanto que as outras sao desejos futuros, ou apenas uma sondagem sobre a viabilidade de uma viagem.

E o planejamento, alem de divertido tambem deveria sempre ser encarado como a alma de qualquer viagem. Quanto mais e melhor voce pensar sobre as possibilidades e planejar uma viagem, melhores serao as chances dela dar certo. Porque? Porque so assim vc sabera qual a melhor epoca do ano pra viajar, qual melhor area pra se hospedar, quanto tempo deveria passar em cada destino e quanto voce vai gastar em determinado lugar.

Entao as vezes me perguntam: por onde comecar? Como eu planejo determinadas viagens? Quais criterios pra escolher o lugar X e nao o Y?

Os principais fatores sempre sao, e sempre serao duas coisas muitos simples: tempo e dinheiro.

Infelizmente nao tenho recursos infinitos de nenhum dos dois, entao tenho que sempre analisar cada possibilidade de acordo com a abundancia (ou falta de) de cada um. Quanto tempo eu tenho disponivel pra minha viagem, versus quanto tempo eu preciso pra viajar ate tal lugar e quanto tempo preciso ficar por la pra valer a pena.

E quanto custa pra chegar e ficar em tal lugar, versus quanto eu quero/tenho/estou disposta a gastar em tal lugar.

Dois exemplos simples: meu sonho eh fazer a viagem Trans-Mongoliana de trem, porem nao tenho Tempo pra passar quase 1 mes cruzando o planeta dentro de trem. E adoraria conhecer o Japao, mas eh uma viagem cara de se fazer. Entao ambos sonhos sao constantemente adiados em prol de outras oportunidades que oferecem melhor custo-beneficio em determinado momento.

Entao eu vou fazendo minhas listinhas dos lugares que gostaria de ir, digamos, ano que vem. Penso nas possiveis viagens de fim de semana e feriados prolongados. Penso tambem nos dias disponiveis de ferias, e outras viagens mais longuinhas, e talvez ate uma viagem maior durante o ano (eu pessoalmente prefiro fazer varias viagens curtas pinga-pinga ao longo do ano, e viajar mais, doque tirar um mes inteiro de uma vez soh e depois ter que esperar mais um ano inteiro pra sair de ferias de novo!) alem das visitas anuais pra visitar nossas familias (ja que ambos temos familias morando longe).

Ai as ideias vao surgindo e vamos debatendo orcamento, preferencias e fazendo uma sondagem generalizada.

O primeiro passo geralmente eh olhar passagens aleatorias em sites de busca, como Expedia.co.uk, Lastminute.com, Opodo.co.uk pra ter uma ideia de qual seria o gasto minimo de determinada viagem.

Geralmente no nosso caso, o preco da passagem eh um dos principais fatores determinantes, e se de cara soh pra chegar a tal lugar ja estouramos o orcamento, entao geralmente desconsideramos aquela opcao no ato. (ou vamos nos planejando – tempo de ferias E dinheiro – pra fazer tal viagem no ano seguinte, ou num determinado periodo de tempo, como foi o caso da nossa viagem a Tanzania, por exemplo).

Um exemplo eh uma viagem pra Patagonia que ambos sonhamos a anos. Infelizmente pra chegar ate o sul da Argentina a partir de Londres eh carrissimo, sem falar que demora mais tempo que chegar na Australia praticamente. Entao juntando o preco exorbitante + tempo demais em deslocamento, sempre acabamos deixando pra depois.

Quando entao decidimos que o preco da passagem pra determinado lugar eh razoavel, e que portanto a viagem seria viavel, entao comeco a olhar outros fatores, como precos de diarias de hoteis em sites de busca como booking.com, hotels.com e hostelworld.com.

E isso da mais uma indicacao do custo generalizado da viagem. Se as diarias sao carissimas, entao sabemos que a viagem devera ser bem curtinha. E se for um pouco mais barata, podemos ficar mais tempo. Ou seja, destinos como Egito e India sao super em conta, e entao da pra ficar masi tempo sem problemas. Ja destinos como Suica e Noruega, geralmente limitamos nossa estadia a um par de noites no maximo.

Um bom exemplo foi a viagem pra Islandia que fizemos esse ano. A passagem estava barata, mas a hospedagem era carissima e escassa. Portanto uma viagem longa seria impraticavel por la, mas ao fazer um pouco mais de pesquisa, decidimos alugar uma caravana, e assim juntamos o custo de um carro + hotel no mesmo item, oque barateou a viagem o suficiente!

Minha "Colecao" de guias de viagem.

O segundo passo geralmente eh a pesquisa sobre a viagem propriamente dita. Antes de comprar passagem e reservar hoteis, gosto de saber oque tem pra fazer em determinado lugar, as opcoes de transporte, os custos de atracoes e alimentacao, por exemplo e a viabilidade generalizada da viagem – que determina por exemplo, quantos dias precisamos passar em tal lugar.

E pra isso, apesar de sempre ler muitos blogs e  sites de reviews e tal, nada se comprar a um bom e velho guia de viagem!

As opcoes sao muitas, e acho que cada publicacao atende a uma necessidade especial, um tipo de viagem/viajante diferente.

Para viagens mais complexas eu gosto muito do Lonely Planet, que eh um guia bem pratico, que vai direto ao ponto e tem todo um approach e linguagem que eu gosto bastante, pois eh escrito por e para viajantes independentes. Para nossa viagem pra Asia por exemplo ele foi minha biblia e nao tomei decisao nenhuma antes de consultar o Lonely Planet.

Decisoes como: quanto tempo ficar em cada lugar, as principais atividades, a “navegacao” dentro da cidade e as atracoes em volta, dicas praticas sobre cambio, transporte, furadas e roubadas e afins.

Quando fomos pra Tailandia ha uns anos atras o Lonely Planet literalmente salvou a nossa vida, pois perdemos um voo crucial, e apenas um livro como o LP traz dicas tao praticas-faca-voce-mesmo-e-se-vire a ponto de nos guiar passo a passo sobre como pegar um taxi + barco + onibus + kombi pra cruxar o pais e chegar no nosso proximo destino a tempo de nao estragar a viagem.

Ja para nossas viagens mais simples e curtinhas, como por exemplo nossos fins de semana pela Europa, eu prefiro os guias da DK Witness (que no Brasil acho que tem a versao da Folha) que geralmente trazem boas fotos e mapas, e dicas mais simples sobre oque fazer e onde ir. Sem muito detalhe, nem muita informacao, mas o suficente pra te guiar quando voce nao tem tempo a perder.

Por exemplo, se eu sei que terei apenas um dia em Milao, tudo que quero eh um guia que me de as top 10 coisas a fazer na cidade, e nao preciso de mais lenga-lengas sobre a complexidade do sistema ferroviario, os trambiques dos Italianos ou como usar a mquina do metro.

 

Eu sei que esse post ficou meio aleatorio e confuso, mas realmente nao tenho uma “metodologia” de planejamento que seja muito cientifica.

Pra muita gente, passar por isso tudo, planejar e pensar em tantos detalhes seria uma tortura. Pra mim, eh uma diversao, uma hobby, entao faco com prazer e adoro!

Nao sei se depois de tantos pedidos de dicas e ajuda sobre o assunto, essa minha enrrolacao vai realmente ajudar alguem ou nao, mas eh mais ou menos assim que planejo cada uma de minhas viagens, e ate agora tem dado muito certo!  :-)

 

Adriana Miller
35 comentários