27
Aug
2008
Bergen
Escrito por Adriana Miller

Nosso ultimo dia na Noruega foi em Bergen. Como jah previamos, o tempo virou completamente e estava frio e nublado… uma ventania de destruir gurda-chuva e uma chuvinha chaaaata que nao deu tregua.

Jah tinhamos feito algumas coisas pela cidade no sabado de manha, e jah estavamos ‘intimos’ da cidade.

 

 

 

Enquanto esperavamos a Johanna aparecer, fomos batendo perna pela cidade. Comecamos pelo Floyen, que eh um bondinho que vai pro alto da montanha, com uma vista espetacular da baia de Bergen. Obviamente, chegamos lah em cima e comecou a cair um temporal! E um vento que saia carregando tudo! Tentamos ficar lah em cima o maximo que podiamos, pra fazer valer os Krones que pagamos, mas nao deu…

 

Descemos e fomos caminhando pelo Byrggen ateh o castelo/Palacio Hakonshallen, demos uma voltinha no jardim, e voltamos pra Byrggen. Entramos em algumas lojinhas e descobrimos a melhor parte! As ruas entre as lojinhas! Cada beco saido direto do tunel do tempo! dava pra imaginar os Vikings chegando, destruindo tudo! Hahahahahah

 

 

 

Andamos mais um pouco e fomos subindo ateh a Igreja Johanneskirken, passando pelo bairro, que parecia ser o bairro universitario da cidade (Bergen tem uma das maiores e mais famosas universidades da Noruega).

 

Paramos pra descansar no lago Lungegardvam e entao meu celular toca! A Johanna tinha chegado, e fomos encontrar com ela. Depois de mais de 3 anos sem nos ver, foi uma emocao! A verdade eh que eu nunca levei fe nas promessas de amizade eterna que rolaram na despedida de Madrid e encarei o ‘tchau’, como tchau mesmo; entao cada vez que reencontro algum dos meus amigos, cada vez que alguem vem me visitar eh aquele emocao, um milagre!

Passamos o resto da tarde toda sentados num cafe batendo papo, relembrando os causos de Espanha, as viagens, as confusoes… E fazendo planos pro futuro! Porque a Johanna esta se mudando pra Londres!! Eba!

Categorias: Bergen, Noruega, Viagens
13
27
Aug
2008
Fjordes
Escrito por Adriana Miller

Esse passeio da “Norway in a Nutshell” pode ser feito em um unico dia, pra quem estiver com pressa (imagino que fica bem corrido), mas como era fim de semana prolongado, preferimos passar a noite em alguma cidadezinha perdida e seguir a viagem no dia seguinte.

Entao no domingo, antes de pegar o barco no inicio da tarde, tinhamos a manha toda pra explorar a regiao, e resolvemos fazer umas trilhas. O tempo estava otimo, a paisagem deslumbrante, e o ar puro estava tao puro, que tava ateh dando uma onda…

 

 

 

 

 

Seguimos a estradinha que vai beirando o mar e liga Aurland a Volda. A trilha completa, ida e volta duraria umas 2 horas, as resolvemos fazer com bastante calma, tirando muitas fotos, etc, alem de que nao estavamos preparados pra fazer trilha (sabiamos que essa era parte da programacao, mas por algum motivo cosmico nenhum dos dois lembrou de levar nada… sapatos, roupas, etc. Nada!).

 

 

 

Entao lah fomos nos, com jah algumas dezenas de fotos na maquina. A medida que iamos nos afastando de Aurland, tinhamos uma visao diferente do Fjorde, que ia dando forma a “rachadura”. Uma outra coisa muito caracteristica dessa regiao sao as cachoeiras. Alem de varios rios e nascentes, tem tambem as cachoeiras que sao causadas pelo desgelo dos galciares e da neve no periodo de primavera e verao. E entao sao ‘riachos’ que vao secando a medida que o verao vai avancando, ateh que a neve derrete toda, o rio seca, e soh renasce outra vez na primavera seguinte.

Entao nossa ‘dica’ da trilha era isso, achar a cachoeira de Volda, que talvez ainda estivesse lah. Mas talvez nao. Achamos um riachinho beeeem fraquinho, jah nas ultimas do verao e subimos a floresta. Um cheiro de pinheiro delicioso no ar! E as frutas?! Eu tinha lido no guia que essa regiao tem um solo especialmente propicio para frutas e ‘berries’, mas nao imaginava que era tanto! me segurei pra nao sair catando umas macas, peras e morangos ‘organicos’ pelo caminho… mas sei lah se aquilo ali era de alguem, certo? E vimos tambem muitos cogumelos, daqueles enooooormes que eu achava que soh existiam em desenho animado de fadas! Vermelhos com bolinhas amarelas, que voce podia jurar que um Smurf ou um duende iam sair dali a qualquer momento!

E de repente a trilha acaba! Num portao! E uma familia inteira almocando no jardim… Uma senhora veio abria o portao pra gente, e nos deixou passar por dentro de sua casa, nos indicando o caminho certo pra voltar pra Aurland.

 

 

 

Almocamos no unico restaurante aberto da cidade e comemos o hamburger mais caro do planeta terra, e ateh que enfim o barco chegou!

Demos mole de ter deixado pra pegar o barco em Aurland, e nao Flam, pois quando entramos, jah estava lotado! mas demos sorte de comecar a conversar com dois casais de Ingleses que nos ‘encaixaram’ na frente do barco, com vista privilegiada!

O passeio de barco em si durou apenas 2 horas, mas foi simplesmente fenomenal. Tanto eu quanto o Aaron somos nerds assumidos e adoramos assistir aqueles programas sobre o ‘planeta terra’ no National Geographic ou na BBC e ficamos viajando imaginando o Dr Iain Stewart narrando e explicando o ‘fenomeno’ da crosta terrestre rachando e formando os Fjordes! The Power of the Earth!!! Com um mega sotaque escoces…

 

 

Pelo caminho, cada curva era um cenario completamente diferente. Por um lado, vc jura que esta navegando um rio (me lembrou muito o passeio no Rio Rhine na Alemanha), mas nao rola aquela ‘erosao’ tipica de leitos de rio, e sim uns precipicios mega dramaticos, uma agua cristalina, e uma profundidade assustadora! Cada vez que chegavamos perto do ‘leito’ dava pra ver o quanto aquilo lah eh fundo!

 

 

 

E muitas, muitas cachoeiras pelo caminho. E as cidades perdida no meio do nada? Sem estradas, sem conexao com o mundo. Ficamos pensando: como aquelas pessoas foram parar lah? Algumas delas existem desde 1200 e pouco, e literalmente algum viking estava remando pelo Fjorde, viu um pedaco de terra dando mole e se assentou por lah. E ali sua familia permanece ha 800 anos. Em algumas dessas ‘cidades’ contamos 5 casas, 3 casas, 6 casas… Completamente isolados do mundo!

 

O passeio terminou em Gudvangen, onde um onibus nos esperava para nos levar de volta a Voss. A estradinha que liga essas duas cidades tem apenas 20 Km, mas eh TAO ingreme e tem TANTAS curvas que demorou mais de 1 hora! E alem disso, so esta aberta durente os meses de verao, pois eh muito perigosa durante o inverno.

Em Voss, pegamos o trem de volta para Bergen!

Ah! As fotos estao AQUI

 

Categorias: Fjordes, Noruega, Viagens
21
26
Aug
2008
Bergen – Flam
Escrito por Adriana Miller

Chegamos em Bergen sexta a noite e fomos direto pro albergue que a Johanna recomendou. Nao soh nosso quarto era bem legalzinho (muito melhor que alguns 3 estrelas que jah ficamos) ainda tinha um bar bombando no terreo! Largamos a mala no quarto e fomos direto pro bar planejar o resto do finde. Mas acabamos indo dormir cedo, no embalo do suto de ter pago 12 libras por uma cerveja e uma cidra (que em Londres custaria no maximo umas 6 libras – R$20).

Sabado de manha o dia estava VERAO! Um ceu azul que nao dava pra acreditar! Como nosso trem era relativamente tarde, aproveitamos a manha pra explorar um pouco o centro de Bergen.

 

 

 

Andamos pelo mercado de peixe e babamos nas lagostas e carangueijos gigantes e no salmao e bacalhau fresquinhos! Sentamos pra tomar cafe no sol (temos que aproveitar qualquer aportunidade de fazer a fotossintese!) e depois andamos ateh Bryggen pra tirar umas fotos com o ceu azul (depois voltamos pra Bergen na segunda feira, mas a previsao era de chuva).

 

 

 

 

Ateh que finalmente chegou a hora esperada! Fomos pra estacao de trem pegar nosso trem rumo aos Fjordes! Esse pacote do Norway in a Nutshell eh super bem planejado, e apesar de nao ser propriamente dito um passeio guiado vc nao fica a Deus dara pq eles te dao TODAS as informacoes que vc precisa pra saber exatamente oque fazer, onde fazer, etc.

 

 

 

A primeira parte da viagem foi de trem entre Bergen e Myrdal, que leva mais ou menos 1 hora e vai parando em vaaarias cidadezinhas perdidas pelo meio do caminho. Ficamos impressionados com a quantidade de tuneis!! 20 no total, numa viagem de 1 hora, e segundo nosso guia, todos foram escavados a mao, no final do seculo 19.

Apesar da quantidade de tuneis, conseguimos ver umas paisagens sensacionais, e eu pirei nas fotos… A-DO-RO viajar de trem, e acho que eh a melhor maneira de se conhecer bem um pais. Eu ficava trocando de cadeiras, indo de um lado pro outro no trem, tentando tirar fotos das paisagens (a maioria ficou uma porcaria por causa do vidro…).

 

 

Ateh que chegamos em Myrdal, uma estacao de trem literalmente no meio do nada. Eu contei exatas 3 casa na “cidade”. De lah, pegamos o Flamsbana, que he um trecho de ferrovia construida especialmente pra ligar a regiao dos Fjordes com o resto do mundo. Tambem foi toda escavada a mao, e na mior parte do tempo tem uma inclinacao de 55%.

A paisagem foi ficando mais dramatica; muitos vales e cachoeiras, cada precipicio inacreditavel. O ponto alto da viagem foi uma cachoeira enorme, com uma plataforma e o trem parou. Todos decemos pra tirar fotos e veio aquele esguicho de agua! Estava me sentindo dentro da cachoeira! Infelizmente eles estragaram a esperiencia quando uma mulher “fantasiada” de vicking/fada comecou a cantar e dancar em cima da montanha, encenando alguma cosia que nao dava pra entender bem… De um lado vc via aquela avalanche de turistas japoneses tirando fotos freneticamente, e por outro lado, nos entreolhamos e admitimos que aquilo ali era uma armadilha pra turistas! HAHAHAAAHHA! Soh faltou a gift shop…

 

 

 

 

Seguimos viagem ateh Flam, que era onde passariamos a noite. Flam eh uma cidade de 400 habitantes, mas que virou polo turistico pois eh o “final” no Fjord e muitos cruzeiros param por ali. Andamos, andamos e nada de char nosso hotel. Pedimos informacao e ninguem sabia nos dizer onde ficava. Entao resolvi ligar direto pra lah e pedir informacoes.

Bem, vou resumi as historia porque jah gastei muitos neuronios morrendo de raiva no sabado a noite.

Basicamente reservei o hotel como parte do pacote, direto pelo site do “norway in  Nutshell”, no hotel que eles recomendaram como sendo o melhor em Flam. Porem o hotel nao ficava em Flam, e sim em Aurland. Realmente, se vc olhar no mapa, as cidades ficam bem uma do lado da outra, mas NAO sao a mesma cidade! Soh passam onibus a cada 2 horas e um taxi custava 450 Krones (+- 160 Reais!!) para percorrer os 8 kilometros… E a recepcionista do hotel ficava repetindo que nem um robot “Ya, ya. Aurland eh Flam, mas estao separadas”. AAAARRRRGH!

 

 

 

Pegamos a porcaria do onibus 1 hora e meia depois e fomos pra Aurland, que acabou sendo muito melhor, porque tinham mais coisas interessantes pra fazer no dia seguinte, apesar de nao ter nenhuma estrutura turistica. O hotel que ficamos ateh que era bom (apesar de nao estar na cidade certa, e o “quarto com vista do fjorde” ter uma vista pro muro do vizinho), e era tambem o unico hotel, unico bar e unico restaurante de Aurland.

 

Categorias: Bergen, Fjordes, Noruega, Viagens
10
22
Aug
2008
Norway in a Nutshell
Escrito por Adriana Miller

 

Esse fim de semana vamos comemorar o aniversario do Aaron! Quer dizer, o aniversario dele foi em Junho, mas o presente que eu dei soh poderia ser usufruido em agosto. Entao como esse finde eh feriaado prolongado na Inglaterra, vamos para Noruega, fazer um passeio pelos Fjordes.

Aproveitando a viagem pra visitar a Johanna, que eh de Bergen e estudou comigo em Madrid, e ha anos (literalmente) estamos tentando marcar um reencontro.

Alem disso, apesar de sempre ter tido muita vontade de conhecer a Noruega, eu queria ir nos meses de verao, pra poder fazer o passeio de barco pelos Fjordes sem morrer de frio, e aproveitar bem a luz do sol.

A uns dias atras a Juci fez um poste legal falando um pouco sobre essa regiao, e oque sao os Fjordes, que recortam a costa oeste da Noruega (mas basicamente sao uma grande rachadura na crosta terreste causada pelo desgelo glaciar na ultima Ice Age).

A viagem toda foi planejada em Abril, pois eu queria fazer uma surpresa pro Aaron e obviamente queria bons precos, e como na Inglaterra soh temos 3 feriados por ano, tudo LOTA muito cedo e muito rapido.

A ficha tecnica da viagem sera a seguinte, se alguem se itneressar:

A cia Aerea eha “Norwegian” que eh a empresa low cost da Noruega e tem voos direto pra Bergen (a maioria das outras cias voam pra Oslo). O voo eh rapidinho, e se comprado com antecedencia, os precos sao bem resoaveis.

A primeira noite em Bergen ficaremos num albergue/flat indicado pela Johanna. Preco rasoavel (pra padrao Escandinavo!), bem central, etc.

Sabado de manha comecamos nosso passeio! Contratei o pacote “Norway in a Nutshell” da Fjord Tours, que sai de Bergen, e vai subindo a costa oeste da Noruega por trem, onibus e barco.

Saindo de Bergen, o passeio pode ateh ser feito em um unico dia, (mas saindo de Oslo ele fica longo demais) e tem o seguinte roteiro: Bergen-Myrdal-Flåm-Gudvangen-Stalheim-Voss-Bergen. Optamos por parar no meio do caminho e passar a noite numa cidadezinha perdida no meio do pais, entao sabado a noite nos hospedaremos em Flåm no Auraland Hotel. Uma das grandes vantagens de fazer esse passeio durante o verao, eh que soh escurece beeeem tarde, entao sabado ainda temos muitas horas de luz pra conhecer a cidade.

Domigo seguimos viagem, e visitamos o resto dos Fjordes. E segunda, antes de voltar a Londres, passaremos o dia em Bergen mais uma vez.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Bergen, Fjordes, Noruega, Viagens
12